<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Baixar agora
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Baixar agora

10 dicas para reforçar a proteção contra ransomware

Publicado em 7/mai/2018 5:00:00

Descubra como aumentar a segurança digital da sua organização contra essa ameaça.

 

10 dicas para reforçar a proteção contra ransomware

 

Os ataques Ransomware e roubo de dados cresceram absurdamente nos últimos dois anos, de acordo com dados apresentados durante a 7ª Cúpula Latino Americana de Analistas de Segurança. Foram mais de 80 mil ataques entre 2016 e setembro de 2017, mais da metade deles no Brasil, bem a frente do México em 2º lugar. Por isso, esse tipo de ameaça tem sido o tipo mais discutido nas empresas e muitas delas estão buscando formas de reforçar a proteção contra ransomware.

O ano passado foi realmente um dos anos mais pesados no que se refere à essa ameaça. O ransomware afetou empresas, usuários finais e até mesmo órgãos federais e muitos deles não tinham ideia de como se proteger. Para ter uma ideia mais clara do que foi esse crescimento, houve um aumento de 2000% no número de ataques tendo apresentado os dois piores casos de ransomware: o NotPetya e WannaCry.

 

Isso prova que o ransomware continua a ser bem-sucedido para os cibercriminosos, e mais alvos de negócios de alto perfil são vítimas desse tipo de infecção quase todos os dias. Não há dúvida de que o ataque manterá sua reputação como uma ameaça formidável no setor de segurança cibernética.

 


Por que os ataques de ransomware são bem-sucedidos?

 

Essas ameaças são tão efetivas porque são difíceis de encontrar. 68% dos casos de ransomware demoraram meses ou mais para serem descobertos, apesar de 87% deles terem algum tipo de dado comprometido em minutos. Outra razão muito importante para o crescimento desses ataques é justamente o fato de que muitas das ferramentas necessárias para realizá-los se encontram na dark web, com acesso fácil para muitos hackers.

Além disso, de acordo com pesquisas, este ano ainda mais ataques ransomware acontecerão nas empresas. Os especialistas afirmaram que 65% das empresas que foram atingidas, sofreram com uma perda severa de dados ou não conseguiram mais acessar os arquivos. Embora não esteja previsto explicitamente mais ataques de ransomware para 2018, as empresas devem estar alertas sobre os ataques mais avançados que virão para dispositivos móveis e um aumento nos chamados ataques destrutivos.

 

Panorama da Cibersegurança Global: como proteger as redes corporativas de ameaças virtuais?

 


O que são ataques destrutivos

 

Uma nova geração de ransomware surgiu no ano passado, mesmo não sendo um ransomware verdadeiro, mas sim uma ferramenta de destruição. O ransomware ExPetr/NonPetya no ano passado apareceu como um ransomware, mas na verdade destinava-se a exterminar completamente os dados da vítima. Os profissionais de TI acreditam que mais ataques acontecerão durante este ano e, como os invasores não estão atacando especificamente as vítimas, todos estão em perigo de serem atingidos por um "ransomware exterminador”.

 


Para evitar um ataque de ransomware, os especialistas dizem que os líderes de TI e segurança da informação recomendam:


1 - Manter inventários claros de todos os seus ativos digitais e suas localizações, para que os criminosos cibernéticos não ataquem um sistema do qual você não esteja ciente.


2 - Manter todos os softwares atualizados, incluindo sistemas operacionais e aplicativos.


3 - Fazer backup de todas as informações todos os dias, incluindo informações sobre dispositivos de funcionários, para que você possa restaurar dados criptografados se for atacado.


4 - Fazer o backup de todas as informações em um local externo e seguro.


5 - Segmentar sua rede: não coloque todos os dados em um compartilhamento de arquivos acessado por todos na empresa.


6 -Treinar a equipe em práticas de segurança cibernética, enfatizando a não abertura de anexos ou links de fontes desconhecidas.


7 - Desenvolver uma estratégia de comunicação para informar aos funcionários se um vírus chega à rede da empresa.


8 - Antes de um ataque acontecer, trabalhe com sua diretoria para determinar se sua empresa vai pagar um resgate ou iniciar uma investigação.


9 - Realizar uma análise de ameaças na comunicação com os fornecedores para verificar a segurança cibernética durante todo o ciclo de vida de um determinado dispositivo ou aplicativo.


10 - Instrua as equipes de segurança da informação a realizar testes de penetração para encontrar vulnerabilidades.

Seguindo essas dicas simples e outras boas práticas de segurança digital contra ransomware, é possível reforçar a proteção contra esse tipo de ameaça que aflige muitas organizações no mundo todo. O investimento é necessário para conseguir implementar boas soluções para proteger a rede e os dados, mas vale cada centavo.

 

 

Categorias: Ransonware, Cibersegurança