<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Baixar agora
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Baixar agora

5 dicas de Big Data para Pequenas e Médias empresas

Publicado em 27/mar/2017 5:00:00

Confira algumas estratégias que as PMEs podem usar para abordar grandes volumes de dados.

5 dicas de Big Data para Pequenas e Médias empresas

A cada dia, 2.5 quintilhões de bytes de dados são produzidos em diversos formatos: informações de sensores climáticos, posts de redes sociais, mídias digitais, registros de transações financeiras, registros de GPS de smartphones e muitos outros tipos. Quando olhamos para esse cenário parece um número pequeno, mas se analisarmos o panorama geral, 90% dos dados do mundo todo foram produzidos nos últimos 2 anos.

 

Isso significa que com a combinação certa entre habilidades, intuição humana e as ferramentas de análises de dados, podemos extrair incontáveis insights e criar novas e incríveis oportunidades de negócio. E temos um amplo mercado a ser explorado ainda: menos de 0.5% desses dados mencionados no parágrafo anterior já foi ou é analisado e usado. Além disso, a lucratividade dessa área é gigantesca. De acordo com uma pesquisa feita com as 1.000 empresas da lista da Fortune, elas apresentariam um lucro líquido adicional de US$ 65 milhões caso otimizassem a acessibilidade dos dados em apenas 10%.

 

No entanto, muitas PMEs acreditam que não possuem o tempo ou recursos necessários para capturar e analisar o Big Data de forma que ajudem em suas operações. O grande volume de dados pode sobrecarregar pequenas organizações, e muitas vezes elas não sabem por onde começar na hora de olhar para essas informações. No entanto, o que eles não sabem, é que eles já possuem acesso à maior parte das ferramentas básicas de análise de Big Data.

 

Pequenos negócios estão intimidados pela linguagem e escopo do Big Data e pode ser que percebam a tendência como muito cara ou muito difícil de gerenciar. Entretanto, o que eles não sabem é que têm trabalhado com ferramentas do tipo há alguns anos já, como Facebook, Twitter, LinkedIn ou o famoso Google Analytics que são um bom começo, já que exigem baixos investimentos por parte dessas PMEs. Talvez elas não consigam enxergar que já usam o Big Data para algumas funções-chave dos negócios como e-mail baseado em Nuvem, serviços de análise web e provedores de serviço de e-mail.

 

Se você quer usar Big Data para impulsionar seus negócios, confira aqui 3 dicas para ajudá-lo a começar:

 

1- Conheça suas opções

Antes da criação dessas plataformas de análise, as empresas não tinham muito suporte na hora de descobrir como usar os dados coletados. Parece que agora o Big Data saiu do laboratório de testes e pequenos negócios não precisam mais construir soluções próprias para analisar informações. É importante manter-se atualizado com as últimas tecnologias, fornecedores de software e dados, o que permitirá que você tome uma decisão informada sobre as soluções certas para as suas demandas e para o seu negócio.

 

2- Acompanhe os resultados da sua campanha

A sobreposição de dados de clientes com a mídia pode não só ajudar as marcas a comprar publicidade de forma mais eficiente, mas também ajudá-las a avaliar a eficácia da campanha com mais precisão. Essa sobreposição de comportamentos de compra com a exposição da campanha mostra quais canais são mais eficazes, quais níveis de frequência direcionam o comportamento e por quanto tempo eles persistem. Por meio do Google Analytics e de plataformas do Google Adwords, por exemplo, as pequenas empresas podem aprender o que aumenta as vendas, monitorando os padrões de tráfego e as fontes de referências ao site da empresa.

 

New Call-to-action

 

3- Concentre-se na construção de melhores relacionamentos com os clientes

Publicidade já não significa enviar a mesma mensagem para todos os consumidores. No ambiente de marketing atual, as empresas precisam enviar a mensagem certa para cada pessoa, no momento certo. Com isso, o Big Data se tornou uma ferramenta importantíssima na hora de descobrir qual dos muitos canais de comercialização são melhores para alcançar clientes e nichos específicos.

 

As PMEs que usam serviços de análise de Big Data para observar e aprender com seus clientes por meio de uma variedade de canais estão obtendo ótimos retornos, de maneira mais rápida. Já é possível ver uma integração bem-sucedida nas relações individuais de compra em formatos mobile, online, e-mail e até mesmo no site das companhias.

 

4- Comece pelo básico

A ideia de explorar grandes quantidades de dados pode realmente ser cansativa. Por isso, um bom mindset é o de começar pelo básico. Coloque o foco em apenas um problema ou tendência que os dados certos podem resolver. Quer aumentar a fidelidade dos clientes? Saber informações como as preferências de horário de compra, dias da semana, se preferem fazer a compra pelo e-commerce ou na loja física pode ajudar sua companhia a personalizar e-mails para incentivá-los a comprar.

 

5- Não pense que dados são úteis apenas para grandes empresas

Em uma pesquisa feita em 2016, 89% das médias empresas que tinham um projeto de Big Data em andamento reportaram melhorias significativas na tomada de decisão. 49% reportaram melhorias nos produtos e na qualidade dos serviços. Isso significa que empresas que focaram na melhoria da qualidade de seus produtos e serviços por meio das ferramentas de análise, tiveram melhores resultados.

 

Fontes:

http://infographicjournal.com/big-data-tips-for-small-businesses/

http://www.businessnewsdaily.com/6190-smb-big-data-tips.html

https://betterinlife.com/top-big-data-analytics-tools-for-small-business/

http://www.cloudcomputing-news.net/news/2016/nov/17/how-small-businesses-can-succeed-their-big-data-projects/

 

Categorias: Big Data