<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI

5 dicas para avaliar as oportunidades de receita da IoT

Publicado em 5/dez/2016 5:00:00

Saber quais são exatamente os dados que importam para as metas da empresa e focar o trabalho sobre essas informações é uma das dicas valiosas.

5 dicas para avaliar as oportunidades de receita da IoT

A Internet das Coisas é em um mercado crescente e que está se permeando no dia a dia das pessoas, facilitando algumas operações, agilizando processos e gerando informações a serem analisadas. Porém, é ainda pouco explorada. Empresas do mundo todo estão deixando de ganhar dinheiro por não saberem aproveitar exatamente todos os seus benefícios.

 

Um estudo recente, encomendado pela Verizon e realizado pela Oxford Economics, descobriu que apenas 8% das empresas estão usando mais de 25% dos dados IoT que coletam. Metade de todas as empresas pesquisadas disseram que provavelmente não aumentariam esse índice em três anos.

 

Isso significa que as empresas não estão tirando o máximo proveito das oportunidades de receita do IoT e que há um mercado enorme ainda a ser explorado. Também, aponta que há uma grande quantidade de recursos desperdiçados coletando, armazenando e gerenciando os dados que não estão sendo utilizados a favor do negócio.

 

Há muitas maneiras pelas quais as empresas podem aproveitar melhor os dados IoT para aumentarem suas receitas:

 

1- Tenha amostras de cada fluxo de dados

Para entender como gerar receita com IoT é preciso primeiro compreender os dados que são gerados pelos dispositivos conectados, o que requer amostras de dados para descobrir valor e detectar oportunidades. Não é necessário armazenar tudo para depois se fazer uma análise, mesmo porque não seria prático e tomaria tempo e espaço demasiado. Mas seria importante ter um conjunto de dados compactados para que a empresa possa pelo menos entender quais os recursos básicos do fluxo ao avaliar possíveis utilizações dessas informações.

 

12 previsões para o futuro da Internet of Everything

 

2- Cruze os dados armazenados com informações em tempo real

Para detectar o comportamento de um consumidor, é preciso acompanhar os seus passos e armazenar suas ações, gerando um banco de dados. Ao cruzar o histórico com ações em tempo real é possível avaliar se houve mudanças de comportamento ou se houve uma constância, permitindo que a empresa, por exemplo, reaja a uma determinada ação oferecendo a melhor oferta.

 

3- Defina métricas e quais os tipos de dados serão analisados

Entre milhões de informações que são geradas, quais efetivamente fazem algum sentido para as estratégias da empresa? Tendo essa resposta é possível criar métricas de captação desses dados, melhorar a forma de analisá-los e dedicar esforços nestas informações. Não que outros dados não possam oferecer oportunidades interessantes, mas para o momento da empresa, alguns dados valem mais do que outros. Nesse sentido, pode haver um remanejamento da infraestrutura, diminuindo inclusive custos com coleta, armazenamento e gerenciamento de dados desnecessários. Faça a análise desses dados com um valor de ROI em mente a cada etapa.

 

4- Melhore a maneira de processar os dados

A captura dos dados IoT que fazem sentido para a empresa pode ser auxiliada quando há repetições de combinações de fluxos de históricos recentes. Ou seja: a repetição pode ajudar a criar ferramentas para que os usuários finais interajam com os dados, facilitando o trabalho de processar e operacionalizar os resultados. Os melhores métodos de apresentação e interação, naturalmente, ajudam os colaboradores e os tomadores de decisão a entenderem e usarem mais plenamente os dados da Internet das Coisas para novas oportunidades.

 

5- Utilize a IoT para inovar

A Internet das Coisas é mais do que apenas tecnologia, é um intercâmbio de experiências de usuários, modelos de negócios e processos. O usuário da Internet of Things espera que a solução que lhe é apresentada seja rápida e inteligente na interação e uso dos recursos, considerando totalmente a segurança end-to-end. Por isso, é preciso oferecer uma proposta de valor atrativa para o cliente, buscando saber onde estão suas necessidades, para oferecer a solução e não somente a ferramenta para que ele chegue a solução sozinho.

 

As empresas estão perdendo oportunidades e receita muitas as vezes por falta de estruturação de seus processos. Essas 5 dicas tratam quase todas de organização, seja na forma de selecionar os melhores dados, como trabalhá-los de forma mais efetiva, com métricas mais robustas para as estratégias do negócio. O valor dos dados IoT depende, em grande medida, do uso criativo das informações e da percepção efetiva ao avaliar quais são os números que realmente importam.

 

Fontes:

http://it.toolbox.com/blogs/inside-erp/six-tips-for-assessing-iot-revenue-opportunities-74570

http://pt.slideshare.net/binaryknowledge/claves-para-ganar-dinero-con-el-internet-de-las-cosas

Categorias: Internet das Coisas