<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
comstor-logo.png
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • 11 dicas de Big Data para Pequenas e Médias empresas
  • A Cisco e a Internet de todas as Coisas
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • 11 dicas de Big Data para Pequenas e Médias empresas
  • A Cisco e a Internet de todas as Coisas

7 dicas para uma estratégia de vendas bem-sucedida da Revenda de TI

Publicado em 31/jul/2017 5:00:00

Fazer um plano de ação documentado é o passo inicial para melhorar o processo de vendas.

7 dicas para uma estratégia de vendas bem-sucedida da Revenda de TI

Todos sabemos que o principal objetivo de toda e qualquer revenda é o lucro. Mas para ser mais lucrativa, é preciso ter mais clientes ou converter mais vendas entre o banco de clientes já existente. Portanto, a venda é a ponta da cadeia de um processo completo que engloba desde a produção e disponibilização de uma oferta até o pós-venda, e precisa ter especificações à parte.

 

A estratégia de vendas é um dos pontos que precisa ser traçado logo no início, para que o processo de venda tenha uma integração perfeita com todos os departamentos e flua de forma constante e sem interrupções por falhas, apenas por ajuste de rota, caso seja necessária.

 

Vendas bem-sucedidas incluem pontos de atenção, como criar um vínculo com o consumidor, saber identificar as suas necessidades, oferecer um atendimento personalizado e manter contato mesmo no pós-venda para aumentar as chances de fidelização e retorno do cliente para novas compras.

 

Além desses pontos, existem outras dicas importantes:

 

1- Ter uma estratégia traçada no papel: documentar cada etapa do processo de vendas é fundamental para que se torne uma rotina dentro da empresa. Como esse roteiro definido, as metas passam a ser transparentes a toda equipe. Além disso, um plano de ação para melhorar as vendas incide na previsibilidade dos investimentos e dos resultados.

 

Outro ponto positivo é a possibilidade de criar um processo de vendas para ações repetidas que alcançam um conjunto previsível de resultados. O atendimento deve ser personalizado, mas o fluxo pode ser o mesmo.

 

2- Investir em marketing: para que os clientes cheguem até a revenda, eles precisam saber que a empresa existe. Precisam saber quais os produtos que ela oferece e como pode entrar em contato. Com certeza, clientes atuais indicam outros clientes, mas existe ainda outra forma de se alcançar compradores em potencial de forma exponencial: através das ferramentas de marketing.

 

Muito se fala hoje em funil de vendas, com etapas que consideram a apresentação da empresa, o momento em que o cliente faz pesquisas nos canais oficiais da revenda, avalia seus pontos positivos, decide pela compra e converte a venda. Para cada uma dessas etapas, existem ferramentas específicas com intervenções programadas, criadas por uma equipe de especialistas em marketing. É interessante pesquisar um parceiro para esta etapa.

 

3- Qualificar os clientes e seu potencial de compra: é possível agrupar consumidores pelo seu potencial de interesse e compra nos produtos e serviços que a revenda oferece. Existem os clientes que pesquisam muito e têm ticket de compra baixo, enquanto que existem outros que são mais diretos, já sabem o que estão procurando e fazem aquisições constantes. Para cada tipo de cliente é possível ter uma campanha diferenciada, bem como uma estratégia de abordagem com linguagens específicas.

 

14 dicas de marketing para revendas de TI

 

4- Capacitar equipe de vendas: os vendedores devem primeiro acreditar nos produtos que terão que vender. Precisam ter também conhecimento técnico sobre as ferramentas para aumentar seus argumentos na hora da venda. É papel da empresa capacitar a equipe que estará em contato direto com o cliente, oferecendo informações sobre tudo o que está na prateleira. O gestor é o primeiro vendedor, treinando o cliente interno.

 

5- Saber que o bom atendimento é um diferencial do negócio: em um mercado em que o mesmo produto pode ser encontrado em várias revendas, em que as margens de lucro são apertadas e o lastro de negociação é pequeno, o cliente vai definir por comprar em uma revenda ou outra, loja online ou física, dependendo do atendimento. Vai considerar a agilidade do processo de compra, a forma de pagamento, as facilidades e vantagens oferecidas e a forma como foi tratado no estabelecimento.

 

6- Acompanhar todo o processo: depois que toda estratégia está documentada e as atividades em andamento, é preciso monitorar cada passo das vendas para saber se o processo está correto ou se precisará de ajustes em determinados pontos. Ferramentas tecnológicas podem automatizar algumas das funções para facilitar o dia a dia do gestor para que descubra, por exemplo, a quantidade de desistências de vendas e seus motivos e o que pode ser adequado para diminuir este déficit.

 

7- Utilizar CRM: a gestão do relacionamento com os clientes através de softwares facilita a atuação dos vendedores que, com ela, serão capazes de criar bancos de dados de clientes, com dados sobre suas aquisições mais recentes, a fim de conhecer mais sobre seus hábitos de consumo. Antes de ser uma ferramenta tecnológica é uma estratégia para toda a empresa, que será capaz de extrair relatórios para provisionar compras e estoques, por exemplo, além de outras informações.

 

Fontes:

http://blog.kaseya.com/blog/2017/04/28/the-secrets-to-msp-sales-success/

https://outboundmarketing.com.br/ciclo-de-vendas-estrategias/

http://exame.abril.com.br/pme/5-dicas-para-vender-mais-e-melhor/

http://www.dauertec.com.br/geral/segundo-consultoria-cliente-fidelizado-gasta-150-mais/

 

Categorias: Mercado de TI, Revendas de TI, Estratégias de Vendas