<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI

A importância de agregar mais valor aos negócios com Cloud

Publicado em 14/mar/2017 5:00:00

Veja por que as empresa precisam pensar na questão do valor agregado às soluções de Nuvem.A importância de agregar mais valor aos negócios com Cloud

A Nuvem precisa criar valor para as empresas. Os CIOs não estão interessados em implementar soluções em Nuvem porque eles ainda acessam muitos materiais dizendo que devem investir e outros dizendo exatamente o contrário.

 

É importante notar que, acima de tudo, eles entendem que o mundo da tecnologia está constantemente se modificando, e as pessoas, cada vez mais, esperam um modelo de Autoatendimento em tudo o que eles fazem. Essa é a verdade, seja no download de um aplicativo no smartphone, em uma ligação dentro do carro ou no provisionamento de recursos de TI. Os CIOs precisam adotar esse modelo (TI como serviço) para agregar mais valor aos negócios e criar os resultados necessários para as empresas.

 

Mas o que realmente significa “criar valor para as empresas”? Essa frase soa muito bem no discurso da empresa e os colaboradores acreditam que isso realmente é diferencial, mas obviamente há muito mais que isso. Vamos ver, a seguir, alguns exemplos de como a Cloud pode ajudar os negócios a gerar valor para os clientes.

 

A importância das aplicações

Os profissionais que trabalham com tecnologia às vezes passam um tempo bem grande pensando sobre o hardware nas soluções corporativas. Quando um novo smartphone está sendo lançado, os responsáveis pela área de mobilidade da empresa estão sempre interessados na quantidade de RAM que ele tem e quantos núcleos de CPU ele tem - como se eles fossem executar máquinas virtuais nele. Mas qual é o lado bom de ter uma RAM extra ou poder de CPU em um smartphone (ou Nuvem) se ele não executar o software que você precisa? Tudo se resume às aplicações.

 

Uma forma de extrair valor comercial da Nuvem é um simples "levantamento e mudança" das cargas de trabalho de aplicações para a Nuvem. As capacidades inerentes de uma Cloud Híbrida, por exemplo, incluindo o gerenciamento de autoatendimento, a visibilidade de custos e o backup como um serviço, trazem recursos que provavelmente não existiam anteriormente. Isso traz algum valor, mas adicionar um aplicativo em uma Nuvem normalmente não fornece automação e orquestração aprimoradas no nível do aplicativo. Tornar os proprietários de aplicações mais ágeis e fornecer recursos além do que estavam disponíveis antes de movê-las para a Nuvem é quando você realmente começa a gerar valor.

 

Modelos de aplicações empresariais criam valor

As equipes de TI geralmente querem um banco de dados como um serviço (DBaaS), permitindo que os desenvolvedores forneçam e gerenciem os bancos de dados mais rapidamente para as aplicações que estão escrevendo. Os modelos projetados para o Microsoft SQL Server abre a porta para o DBaaS permitindo que este seja colocado em um conjunto de planos totalmente projetados para o SQL Server que fornece recursos DBaaS. Estes planos permitem o provisionamento e desprovisionamento de bancos de dados individuais, instâncias de banco de dados ou mesmo servidores de banco de dados inteiros. Os usuários finais também digitalizam bancos de dados de backup e restauração sob demanda, liberando-os para trabalharem mais rapidamente e não terem que esperar que a TI execute muitas dessas funções para eles.

 

Mas esse tipo de solução não se limita ao SQL Server. Os modelos desenhados podem fornecer funcionalidades para um Exchange Server, como um e-mail como serviço, provisionamento automatizado de infraestruturas de e-mail altamente disponíveis e backup/recuperação sob demanda.

 

Dando aos usuários e desenvolvedores acesso a recursos que eles não tinham antes, eles se tornam mais ágeis e eficientes. Quando as empresas podem criar os aplicativos ou sistemas empresariais que precisam para competir e fornecer produtos e serviços aos seus clientes, é quando o valor real é desbloqueado.

 

Cloud Computing, Computação em Nuvem

 

Dê aos usuários o que eles querem

A ferramenta certa para o trabalho é importante, quer você esteja construindo uma casa, consertando um carro ou trabalhando com o portfólio de aplicações de uma organização. A maioria das organizações hoje tem uma mistura de aplicações "off-the-shelf", aplicações "caseiras" e aplicações mais modernas construídas em frameworks nativos da Nuvem. Uma ferramenta ou tecnologia não é necessariamente correta para todas essas cargas de trabalho, pois suas necessidades e requisitos são diferentes.

 

Existem plataformas para aplicações corporativas de fornecedores diversos. Elas podem ser construídas do zero, com foco em determinadas classes de aplicação. Também existem outras soluções em Nuvem que fornecem uma plataforma de turnkey, o que alavanca uma arquitetura dimensionada e integra plataformas para oferecer aos desenvolvedores uma estrutura que acelera a criação da próxima geração de aplicações.

 

Ouça as críticas e aprenda

Uma das partes mais importantes de qualquer um dos projetos em Nuvem é conversar com os clientes para entender suas metas, objetivos de negócios e resultados que eles estão tentando alcançar. Parece óbvio, mas é verdade - o objetivo não deve ser simplesmente fornecer uma solução de Nuvem que sirva para todas as empresas. É preciso se sentar com cada cliente para entender onde eles querem chegar e, então, oferecer as soluções de Nuvem como uma base sólida para trabalhar juntos a fim de criar uma arquitetura que atenda às metas dele. É um trabalho de consultoria e com principal foco nos resultados.

 

O objetivo da revenda sempre deve ser ajudar os clientes a atingir os objetivos e também construir um relacionamento duradouro com ele. A ideia é não abordar a Nuvem como uma única solução para todos, pois nem todas as organizações medem o valor comercial derivado de seus investimentos em TI da mesma maneira. É importante ouvir e aprender com os clientes e se adaptar com base nas exigências de todos eles.

 

Fonte:

https://www.researchgate.net/publication/290810886_Business_value_from_clouds_Learning_from_users

 

Categorias: Cloud Computing