<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI

A origem de 15 termos usados na tecnologia

Publicado em 15/jan/2015 10:20:11

Descubra como surgiram termos comuns que usamos em nosso dia a dia conectado.

15015_MAN_Curiosidades_Blog

A tecnologia está há bastante tempo presente em nossas vidas e a cada dia que passa nos envolvemos mais com smartphones, tablets, desktops e outros dispositivos conectados. Com isso, novas expressões e termos surgem todos os dias para estruturar e dar significado a esse novo mundo.

Mas você já parou para pensar em como surgiram termos como hashtag, bluetooth, spam, ou até mesmo como inventaram o nome de uma das maiores empresas de tecnologia da atualidade, o Google?

No post de hoje você vai encontrar as explicações para vários destes termos:


1- Podcast

A palavra Podcast, que hoje é bastante difundida e designa um tipo de conteúdo de áudio que pode ser consumido como outras mídias como jornais ou revistas, é uma aglutinação de “pod” (de iPod) e “broadcast” (transmissão no sentido de radiodifusão, em inglês).

“Podcast” veio como uma sugestão de Ben Hammersley, em 2004, para a nova tecnologia. Outras opções eram “audioblog” e “GuerillaMedia”, porém a popularidade do iPod, que fora lançado apenas três anos antes, em 2001, foi levada em consideração e “podcast” acabou sendo escolhido.


2- Hack

A primeira vez em que a palavra “hack” apareceu no vernáculo inglês foi em 1220: um verbo que significava um corte brusco ou golpes pesados. Ela também passou a se referir a truques engenhosos, atalhos, ou “life hack”. E mais recentemente, com o surgimento dos computadores, redes corporativas ou domésticas e outros dispositivos conectados, a palavra desenvolveu outro significado: “usar um computador para ganhar acesso não autorizado a dados em um sistema.”

O conceito de invasão de máquinas que a palavra carrega se originou mais ou menos em 1955, no MIT, onde as anotações do Clube de Tecnologias em Modelos de Ferrovias diziam que “o Sr. Eccles exige que qualquer um trabalhando ou hackeando o sistema elétrico desligue a energia para evitar que o fusível exploda.”

Mais a frente, em 1975, o termo “hacker” apareceu no The Jargon File, um glossário para programadores, com oito definições. O significado negativo apontava que um hacker era “uma pessoa incômoda e maliciosa que tenta descobrir informações sensíveis mexendo nas coisas.” Essa definição negativa acabou funcionando mais e se tornou comum em diversas culturas ao redor do mundo.


3- Doxxing

Doxxing é um termo que se refere ao ato de investigar alucinadamente a identidade verdadeira (fora da Internet) de um personagem anônimo da Internet (por exemplo, o nickname de alguém em um fórum sobre determinado assunto), até encontrar “docs” ou documentos que revelem a identidade deste perfil anônimo.


4- Google

O nome de uma das mais famosas empresas de tecnologia da atualidade surgiu a partir do termo matemático “googol”, um número representado pelo numeral 1 seguido de 100 zeros, e que foi criado para indicar a quantidade de informação que um motor de busca online podia processar. O nome acabou funcionando como uma metáfora para a missão dos fundadores Larry Page e Sergey Brin, que é a de organizar toda a informação existente na web.


5- Spam

Esse termo está bastante presente em nosso dia a dia e conta com algumas explicações para seu possível surgimento. Spam pode ser um acrônimo para “Sending and Posting Advertisement in Mass”, (em português "enviar e postar publicidade em massa"), ou também “Stupid Pointless Annoying Messages” que significa mensagem estúpida, sem propósito e irritante.

Outra explicação para a adoção deste termo e a mais conhecida é a de que spam é um tipo de carne enlatada que era motivo de piada, em especial no Reino Unido, onde o grupo de humor  Monty Python criou uma esquete em que a palavra spam era repetida à exaustão pelo garçom, clientes e até um grupo de vikings. A partir desta esquete, os pioneiros de salas de bate-papo antigas como as da AOL - fãs dos humoristas ingleses - começaram a usar a palavra “spam” para se referirem aos macros para dizer a mesma coisa repetidamente, congestionando as salas com coisas nonsense.

Um pouco mais tarde, nos anos 90, quando se tornou comum o envio de e-mails não solicitados, o pessoal familiarizado com os termos usados em salas de bate-papo e na web começou a chamar este tipo de e-mail de spam, popularizando o termo.


6- N00b

Newbie surgiu como um termo usado pelos militares na Guerra do Vietnã para designar recrutas. e se tornou uma gíria popular no inglês norte-americano significando novato em alguma área. A partir disso, programadores começaram a usar a gíria nos anos 90 para se referir à profissionais da área de tecnologia. No entanto, para dar uma ar mais tech, eles criaram a variação n00b, com dois zeros em vez de “o”.


7- Stream

Antigamente “Stream” tinha apenas um significado em inglês: um rio estreito ou um fluxo contínuo. Hoje, quando usamos esse mesmo termo - inclusive em português - logo pensamos em Netflix ou algum outro serviço de transmissão de dados por meio um fluxo constante e estável.

A primeira vez que “streaming” foi usado como verbo foi nos anos 20, para designar um sistema que transmitia e distribuia sinais via rede elétrica. Hoje, “streaming” é bastante usado especialmente pelo fato de que os dispositivos móveis conectados estão vendendo cada vez mais e a velocidade de conexão à Internet aumenta a cada ano. A realidade é que estes serviços estão deixando de ser apenas uma tendência e estão começando a se consolidar como opções viáveis de consumo de música, filmes, entre outras mídias.


8- Tweet

Quando o Twitter foi lançado, em 2006, “twittering” era o verbo que a empresa usava para descrever o ato publicar uma mensagem de 140 caracteres na rede social. Para o desenvolvedor, Craig Hockenberry, a palavra era muito grande e parecia estranha para representar a principal ação no Twitter. Com isso, ele criou o Twitterific: um app do Twitter que oferecia uma experiência de uso diferente. Nele, Hockenberry queria encontrar alguns verbos e substantivos de uma sílaba apenas, incluindo a palavra “twit” (ou sua versão abrasileirada, o tuíte) em vez de “twittering”. Em pouco tempo, um dos funcionários do Twitter, Blaine Cook, reparou que “twit” estava sendo usado no Twitterific, e sugeriu a palavra “tweet” para Hockenberry. O Twitter acabou incorporando a palavra “tweet” oficialmente em junho de 2008.


9- Hashtag

O símbolo da hashtag, # - conhecido no Brasil como “jogo da velha” - era conhecido apenas como um sinal de libra, no Reino Unido, ou para indicar um numeral, como em “Mamãe #1”, nos EUA. Dessa forma, não fazia muito sentido chamar de libra um símbolo que organiza grupos e auxilia a realização de pesquisas no Twitter, com um alcance internacional.

Fora dos EUA, o sinal era chamado de “hash sign”, e como a palavra “hashtag” não se refere especificamente ao símbolo “#”, mas ao símbolo e à palavra (ou tag) que o procede, usar o termo hashtag faz sentido e passou a ser adotado pela Internet. Com seu uso difundido na web, foi adicionado no dicionário da língua inglesa Oxford em junho de 2014, sendo definido como: hashtag (nas mídias sociais de sites e aplicativo) uma palavra ou frase após uma cerquilha, usado para identificar mensagens relacionadas a um tópico específico.


10- 404

Quando queremos acessar uma página na web, fazemos uma comunicação via HTTP, que solicita a um servidor a resposta a uma requisição - no caso, acessar um determinado site - e se o site não pôde ser acessado o servidor envia uma mensagem de erro que seja legível por humanos, por isso a frase “404 Nada encontrado/Erro” surge em sua tela.

No código 404, o primeiro dígito, 4, indica um erro no cliente, como uma URL digitada errado, por exemplo. Os dois próximos dígitos, 04, indicam o erro específico, que é o motivo pelo qual o site não foi encontrado.


11- Bug

A mais famosa história que explica o surgimento deste termo é a de Grace Hopper, pioneira em programação de computadores que, em 1957, trabalhava em um computador Harvard Mark II quando o trabalho foi suspenso devido à presença de uma mariposa em um relé. Em seguida, ela comentou que estavam “debugando” o sistema para recomeçar os trabalhos. Com isso, o termo “bug” relacionado a problemas em computadores nasceu. A palavra bug, em inglês, significa inseto, o que explica a história de Grace Hopper.


12- Cookies

Cookies são arquivos usados para armazenar informações do usuário (como nome e senha) e compartilhar essas informações entre site e navegador. Quando você clica no “Lembrar de mim” em um botão, por exemplo, um cookie é criado automaticamente e faz com que o site se lembre de você na próxima visita.

O porquê dos programadores terem escolhido cookie como nome para este tipo de arquivo é o mais interessante: o termo é uma comparação com os biscoitos da sorte chineses. Programadores mais velhos achavam que havia uma grande semelhança entre um programa que guarda informações dentro de seu código e os biscoitos chineses que guardam conhecimento dentro de suas paredes crocantes.


13- Wiki

O termo “wiki” tem origem na língua havaiana e significa “rápido”. O criador do wiki, Ward Cunningham, imaginou o wiki como um grupo de sites interconectados construído pelo engajamento dos usuários. Esse engajamento permitiria uma rápida troca de informação, além de um rápido e simples acesso a vários sites, com várias informações diferentes no mesmo lugar.


14- Mouse

Em 1950, Douglas C. Engelbart estava prestes a revolucionar o mundo da computação com a invenção de um dispositivo: o mouse. Naquela época, as máquinas eram do tamanho de salas e só podia ser acessadas por uma pessoa de cada vez. As frustrações de Engelbart levaram-no a criar o mouse, que ele apresentou, em 1968, na conferência de informática em São Francisco.

Duas décadas depois, o dispositivo criado por Douglas ficou famoso por ser usado junto com o famoso computador pessoal Macintosh. O nome “mouse” (“rato”, em inglês) para o dispositivo foi escolhido porque o termo CAT (“gato”, em inglês) era usado para descrever o cursor na tela e parecia que ele estava perseguindo a cauda do desktop.

 

15- Bluetooth

Segundo a história conta, um rei chamado Harald Gormsson foi responsável por unir a Escandinávia durante seu governo, no século X. Diziam que ele tinha um dente tão deformado e podre que chegava a ser azul. Surgiu então o apelido “Bluetooth”.

Mas por que esse é o nome da tecnologia que usamos em nossos celulares e outros dispositivos?

A habilidade do rei em unir povos escandinávos inspirou Jim Kardach, um desenvolvedor da Intel, a escolher “Bluetooth” como nome para essa tecnologia de conexão e transmissão de dados sem fios em dispositivos, em 1997.

Logicamente o nome não agradou de cara, mas outras sugestões como “Flirt” eram mais absurdas. Durante a criação do projeto, os responsáveis escolheram o nome “PAN” (Personal Area Networking”), mas problemas relacionados a SEO fizeram com que “Bluetooth” fosse o nome escolhido, meio que no desespero. No entanto, com o lançamento da tecnologia, o público adorou o nome.

 

10 dicas de tecnologia para aumentar sua produtividade no trabalho

 

Fontes:

http://gizmodo.uol.com.br/origem-termos-tecnologia/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Hashtag

Categorias: Curiosidades