<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI

Mobilidade é muito mais que dispositivos e aplicativos

Publicado em 31/out/2013 10:00:00

Empresas terão que se preparar para entender os novos comportamentos e hábitos dos consumidores.

Mobilidade muito além de dispositivos e aplicativos blog resized 600

O assunto mobilidade é, atualmente, um dos mais discutidos em feiras e conferências de tecnologia ao redor do mundo. A expansão no uso de dispositivos móveis, a explosão de aplicativos que ajudam nas tarefas do dia a dia e as inúmeras possibilidades oferecidas por eles, são alguns dos elementos que compõe a mobilidade. No entanto, a tendência também vem promovendo uma mudança de comportamento e atitude na sociedade, alterando a forma como as pessoas consomem e trabalham.

Essa transformação no comportamento das pessoas levanta uma dúvida. Será que as empresas estão preparadas para adequar seus modelos de negócio às novas necessidades dos clientes e até mesmo de seus próprios colaboradores? E se não estão preparadas ainda, estão iniciando projetos que mudarão esse cenário?

A Forrester divulgou recentemente o artigo “Mobilidade é mais que apps e devices”. Nele, o Instituto dá o exemplo da cadeia de conexões que está por trás de atividades quase automáticas que fazemos em nossos smartphones ao buscar informações sobre o tempo, localizações e atualizações de redes sociais. Quando realizamos cada uma dessas interações, existe uma cadeia de conexões.

1) Criamos uma expectativa de que conseguiremos as informações desejadas;
2) O dispositivo gera valor através da aplicação que fornece essas informações;
3) A aplicação é gerenciada uma por organização que transmite os dados captados por meio de sistemas;
4) Finalmente, conseguimos a informação buscada (previsão do tempo, por exemplo).

Dessa forma, a expectativa é de que essas informações e serviços estejam sempre disponíveis ao serem acessados. Qualquer falha nessa cadeia torna-se praticamente inaceitável.

Ir além dos aplicativos e dispositivos

Para o Instituto Forrester, os líderes de TI e as organizações precisam desenvolver novas estratégias de mobilidade que englobem toda a cadeia de conexões. Expandir o foco aqui é essencial para se adaptar a esse novo cenário conduzido pela mobilidade, que vai muito além de dispositivos e aplicativos.

Para isso, a companhia de pesquisa destaca que as empresas deverão buscar:

• Entender o uso e o comportamento dos consumidores e empresas em torno da mobilidade.

• Traduzir esses comportamentos na construção de aplicações que entreguem uma utilidade real.

• Identificar os melhores processos e tecnologias para o desenvolvimento de iniciativas de aplicações móveis.

• Oferecer suporte à força de trabalho, cada vez mais dinâmica e global.

 

describe the image

50% das empresas não gerenciam dispositivos móveis em suas redes 

Fonte: http://informationweek.itweb.com.br/15762/mobilidade-muito-alem-de-dispositivos-e-aplicativos/

Categorias: Mobilidade, BYOD, Internet Móvel