<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI

Por que o Facebook comprou o Whatsapp?

Publicado em 21/fev/2014 18:23:00

Entenda por que a maior rede social do mundo pagou US$16 bilhões pelo app de mensagens.

140221 Whatsapp blog resized 600 
O valor atual de mercado do Facebook é de US$173 bilhões. Isso significa que a compra do Whatsapp, confirmada nesta última quarta-feira, representa 11% do valor de mercado da rede social de Zuckerberg. Mas por que pagar um valor tão grande por um aplicativo de mensagens instantâneas?

Dispositivos móveis são a resposta para a pergunta. Smartphones e tablets já são os gadgets mais vendidos da atualidade, enquanto que o mercado corporativo de PCs vem sofrendo queda nas vendas nos últimos anos. Além disso, os dispositivos móveis já se tornaram uma tendência global e prometem se tornar a plataforma tecnológica mais utilizada ao redor do mundo. Isso explica a diferença de valores, por exemplo, entre a aquisição do Youtube por US$1,65 bilhões e a aquisição do Whatsapp por US$16 bilhões (US$12 bilhões em ações e US$4 bilhões em dinheiro).

O Facebook já vinha observando essa tendência de mobilidade. Tanto que iniciou algumas mudanças estratégicas no aplicativo Messenger para se adaptar aos smartphones e criar uma experiência móvel na rede social. No entanto, as mudanças não surtiram o efeito desejado, por isso Zuckerberg resolveu adquirir uma solução para capturar a audiência global de mensagens instantâneas em dispositivos móveis. O Whatsapp obteve um crescimento mais rápido do que o próprio Facebook, tendo alcançado mais de 400 milhões de usuários em cerca de 4 anos. Atualmente, o app é baixado 1 milhão de vezes por dia e possui um público jovem significativo, algo que a maior rede social do mundo também vem tentando reconquistar.

whatsapp

A oportunidade de conquistar mercados de países emergentes também é um dos pontos importantes na compra do Whatsapp . O app é muito popular fora dos Estados Unidos, em lugares como América Latina e especialmente a Índia. As razões para essa popularização são o fato do app ser gratuito nos primeiros 12 meses e cobrar apenas US$1/ano a partir do segundo ano, e seu baixo consumo de dados para o envio de mensagens. Isso se torna muito atrativo em países onde os planos de telefonia são caros, algo comum nos países emergentes.

Mesmo assim, especialistas em tecnologia ao redor do mundo se impressionaram com o valor pago pelo Facebook na compra do aplicativo. Ainda que cada usuário pagasse 1 dólar ao ano como assinatura do aplicativo, ele renderia apenas US$ 450 milhões e não US$ 16 bilhões. Isso levanta um questionamento sobre como o app consegue ter retorno financeiro com seu modelo de negócios. A resposta pode estar no uso da tecnologia de Big Data. As mensagens, fotos, vídeos e áudio que são compartilhadas no Whatsapp são armazenadas pela companhia. Essas mensagens contém opiniões, preferências, vontades e uma série de outros dados pessoais muito importantes para as empresas que, quando corretamente analisados pelos profissionais de Big Data, ajudam a criar produtos e serviços que atendam às necessidades reais das pessoas.

A compra do Whatsapp mostra um movimento defensivo por parte do Facebook, que busca criar uma experiência móvel agradável para os usuários dentro da rede social. Adquirir o Whatsapp, no entanto, é muito mais do que uma estratégia móvel bem planejada. É a tentativa de obter dados de um novo público em um mundo onde informação é a moeda de troca mais valiosa.

12 previsões para o futuro da Internet of Everything

Fonte: 
http://mashable.com/2014/02/20/facebook-flip-flop-messenger/
http://gizmodo.uol.com.br/analise-facebook-whatsapp/

http://mashable.com/2014/02/19/whatsapp-facebook-why/

http://www.fastcompany.com/most-innovative-companies/2014/zipdial

http://economia.uol.com.br/noticias/efe/2014/02/20/compra-de-whatsapp-pelo-facebook-pode-ser-considerado-movimento-defensivo.htm

http://geekotech.com/whatsapp-business-model/

Categorias: Mercado de TI, Curiosidades