<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI

CIOs estão começando a ocupar posições mais estratégicas nas empresas

Publicado em 23/jun/2017 5:00:00

Pesquisa aponta principais focos de atuação e mudanças de visão dos líderes de TI.

CIOs estão começando a ocupar posições mais estratégicas nas empresas

Atuar de forma mais estratégica nos negócios, compartilhando o operacional com outros colaboradores. Este é o movimento que está sendo notado entre os líderes de TI a partir de uma pesquisa realizada pela Revista CIO, intitulada State of CIO 2017.

 

A pesquisa aponta que os Chiefs estão menos atolados com questões técnicas, como controle de custos, contato e negociação com fornecedores, gestão de redes, varreduras e segurança e estão utilizando melhor o tempo no trabalho em busca de novos processos para converter investimentos em TI em ações estratégicas na empresa.

 

De acordo com a pesquisa, 50% dos 646 líderes entrevistados afirmam que focam suas atividades diárias em processos de transformação. Na pesquisa do ano anterior, este valor era 5% menor. Hoje, apenas 20% focam suas ações em questões técnicas.

 

Entre as principais estratégias de transformação digital, os CIOs citaram gestão da inovação (33%), desenvolver e detalhar estratégias de negócios (24%), identificação de oportunidades e diferenciais competitivos (21%), desenvolvimento de novas tecnologias e estratégias go-to-market (17%) e, por fim, estudar tendências de mercado e tentar antecipar necessidades dos clientes (13%).

 

Estes dados mostram que os CIOs precisam manter suas funções anteriores e absorver novas exigências dos CEOs, como a responsabilidade por liderar as transformações digitais, que conquistem clientes, que participem de ações de reduções de custo e que gerem receitas.  

 

Na conquista de novos clientes, por exemplo, o líder de TI precisa conhecer as aversões, expectativas e preferências com relação aos produtos e serviços que a empresa oferece. Desde o momento em que o cliente pesquisa sobre o produto, passa pelo momento da compra, até o pós-venda, precisa ter uma experiência satisfatória, que o fará não desistir do carrinho, realizar outras compras e indicar a marca.

 

Todo o processo só é possível com ferramentas tecnológicas eficientes e engajamento entre o departamento de TI com os de marketing e de venda.

 

14 dicas de marketing para revendas de TI

 

CIO também deve ser gestor de equipes

Atuar como recursos humanos é outra habilidade que está sendo exigida dos CIOs. Não basta apenas ter conhecimento técnico para coordenar uma equipe de trabalho, precisa ter comunicação clara e eficiente com as pessoas, traduzindo as necessidades da empresa e formas que cada um pode colaborar.

 

Tirar o melhor de cada funcionário é uma necessidade para o líder de TI, que precisa conhecer o perfil dos subordinados para distribuir as tarefas de forma correta, potencializando o conhecimento que cada um tem.

A pesquisa State of CIO 2017, aponta que 60% dos CIOs perceberam escassez de habilidades em suas equipes. O surgimento de novas tecnologias no mercado de TI pode ser um dos motivos para que as equipes não consigam se atualizar ou mesmo trabalhar as novas ferramentas com as antigas.

 

Entre os principais gaps listados pelos líderes estão a falta de conhecimento em Big Data e Analytics (38%), gerenciamento de riscos e segurança (30%) e desenvolvimento de aplicações (19%).

 

Apesar das muitas exigências, todas essas responsabilidades tem animado os CIOs, que liberaram 15% do seu tempo para fazerem algo diferente de TI, como estudar novas áreas, conhecer as necessidades de outros departamentos, discutir como as ferramentas tecnológicas disponíveis na empresa podem resolver problemas dos usuários finais ou ajudar a empresa na redução de custos ou mesmo na melhoria da experiência com o cliente.

 

Os líderes das empresas estão enxergando o Chief Information Officer não somente como um conhecedor técnico, mas agora também como uma peça chave no gestão do negócio como um todo.

 

Fontes:

http://www.zdnet.com/article/cios-happier-and-more-willing-to-take-risks/

http://cio.com.br/carreira/2017/01/27/cios-americanos-ja-dedicam-mais-tempo-e-energia-a-atividades-estrategicas/

https://www.computerworld.com.pt/2014/08/07/cio-tem-de-perceber-impacto-das-ti-no-cliente/

http://cio.com.br/gestao/2013/01/24/nova-tarefa-para-os-cios-gerar-receita/

 

Categorias: CIO, Estratégia de TI