<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI

Como definir o ritmo da inovação?

Publicado em 25/abr/2016 5:00:00

Mais do que velocidade, o importante é ter um incentivo contínuo para novas práticas.

Como definir o ritmo da inovação?

A inovação é uma ideia que precisa ser explorada de forma eficiente para causar impactos significativos em uma empresa. Seja na estrutura de preços, participação de mercado, receita da empresa ou no aumento do número de clientes, melhoria de processos com redução de custos, entre outras possibilidades.  

A inovação pode ter muitas vertentes e o ritmo que ela deve ter depende de como é provocada nas empresas. Imagine que todos os dias uma inovação impacte o seu negócio. Praticamente impossível. Então, uma vez por mês. Também muito positivo, mas é impossível prever quando uma ideia em prática será considerada uma inovação de fato. Ainda assim, é possível criar ferramentas e dispositivos que incentivem essas novas ideias.

Uma opção é participar de eventos sobre inovação, em que se escuta outros casos no mercado que possam refrescar a forma como a sua empresa trabalha. Sugerir concursos internos, reuniões sobre o assunto, incentivando que todos os setores possam se encontrar e discutirem juntos soluções que possam ajudar diferentes departamentos também são boas opções.

Algo menos mobilizador, pode ser a simples caixinhas de sugestões, em que colaboradores, fornecedores e clientes possam opinar sobre os produtos e serviços, além de fazer críticas aos processos, com sugestões de outros caminhos que possam ser considerados.

A empresa deve esclarecer nos momentos em que busca inovações e consulta as pessoas, quais são as inovações que interessam. Se são novos produtos, se são soluções focadas na redução de custos de produção, etc. É muito importante impor regras e limites para que o tema não seja dispersado e as opiniões aleatórias.

As pessoas que serão consultadas também devem ser limitadas: “eu quero apenas opiniões de clientes”. Então, abra caminhos para receber essas ideias, incentivando um retorno. Ou então, “quero opinião apenas de especialistas, porque a solução que eu procuro é muito específica e detalhada”, então, selecione este público e apresente o desafio. Saber o tipo de problema que espera uma solução ajuda a definir esse público de pesquisa. Assim que o público for definido, é importante desenvolver um processo para que as ideias sejam recolhidas e trabalhadas. Outro fator importante é ter um líder que coordene a recepção das informações, saiba filtrar as que interessam e faça uma compilação do que pode ser realmente aproveitado.

A tecnologia deve ser pensada à favor em praticamente todos os processos. A empresa deve considerar as redes sociais, a mobilidade, análises e Nuvem e como possibilitam uma colaboração mais forte. Como essas ferramentas podem alterar os processos e como podem ser reformulados para produzirem resultados em ciclos mais curtos.

O importante é criar um método de melhoria contínua e tratar a inovação como um caminho natural para a sua empresa, estando aberta para receber novas ideias, discutindo novas possibilidades e filtrando o que realmente importa para aquele momento, porém, sem esquecer de guardar as ideias que possam ser aproveitadas em outros momentos ou setores da empresa.

É interessante que tenha reuniões periódicas sobre o tema e com o passar do tempo a pessoa que coordena a ação saberá o período necessário para realizar um debate valioso, além da quantidade média de ideias que receberá dos participantes, balizando melhor a periodicidade dos encontros.

Por fim, com as ideias em mãos, é hora de colocar as mais impactantes em prática, mantendo uma pessoa para gerenciar a sua implantação e devolver feedbacks com resultados e eficiência da ação na prática.  

 

7 problemas que impedem o sucesso da equipe de TI e como resolvê-los

 

Fontes:

http://cio.com.br/gestao/2016/03/21/como-estabelecer-o-ritmo-da-inovacao/

http://inventta.net/radar-inovacao/a-inovacao/

Categorias: Inovação