<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
comstor-logo.png
  • 11 dicas de Big Data para Pequenas e Médias empresas
  • VoIP: hospedada, On-Premise ou híbrida?
  • A Cisco e a Internet de todas as Coisas
  • 11 dicas de Big Data para Pequenas e Médias empresas
  • VoIP: hospedada, On-Premise ou híbrida?
  • A Cisco e a Internet de todas as Coisas

Como garantir que a sua revenda de TI não fique sem estoque

Publicado em 9/jun/2017 5:00:00

Um dos pontos-chave para uma boa gestão de estoque são os dados.

Como garantir que a sua revenda de TI não fique sem estoque

Uma empresa competente deve sempre ter em mãos dados da quantidade de produtos que possui, para que não deixe de vender por não ter um bom controle de estoque. O mal gerenciamento de estoque pode fazer com que a empresa perca vendas importantes e prejudique a imagem que ela tem no mercado.

 

O controle de estoque pode ser considerado uma estratégia que gera vantagem competitiva para a empresa, pois além de garantir a venda, terá a satisfação e possível fidelização do cliente.

 

Existem inúmeras maneiras de se evitar que haja falhas no estoque:

 

Usar os dados do histórico de vendas é uma delas, pois por meio dos relatórios de vendas é possível ter uma base do que é vendido no período pesquisado e assim, é possível prever a quantidade de itens que irá precisar em determinado tempo. Além disso, esse relatório pode mostrar quais são os itens top 5, e assim faz com que esses nunca estejam em falta, pois será fácil se programar junto aos fornecedores.

 

Ter um software de gerenciamento que ajude a acompanhar esse inventário pode ser primordial na hora de um aumento inesperado na demanda. Com toda a facilidade, esse programa pode até ser armazenado na Nuvem, o que facilitaria o acesso de qualquer computador com internet através de uma senha exclusiva. A utilização dessa tecnologia é uma ajuda, porém não se deve descartar ter uma pessoa, ou equipe de confiança para rever os níveis de inventário para cada item regularmente. Assim, os registros e as quantidades reais serão sempre conhecidos.

 

É importante calcular o tempo e a logística para reordenar o estoque. Também, negociar os prazos de entrega, para que não haja uma defasagem na quantidade do estoque. Para isso, é preciso estar atento aos prazos de entregas dos fornecedores. Assim como, é preciso reorganizar os itens quando o estoque atingir uma quantidade mínima, esse número deve ser baseado no relatório de vendas e nas previsões de entregas.

 

8 motivos para contratar uma revenda de TI especializada

 

Observar as tendências de mercado

Isso fará com que o nível de estoque seja suficiente para a demanda e o contrário também é real: observar o que não está sendo muito procurado fará com que não haja sobra no estoque. Conhecer a capacidade do local onde serão estocados os produtos é um fator importante, pois a falta de espaço pode ser uma limitação para a empresa. Assim sendo, é preciso estar preparado para fazer uma parceria com uma empresa de logística, pois estas oferecem serviço de atendimento trazendo uma economia de tempo, energia e dinheiro.

 

Uma boa gestão de estoque traz muitos benefícios para a empresa, pois aumenta o número das vendas. Além disso, há a redução de custos, pois produtos parados significam prejuízo. A organização do estoque deve ser mantida a todo momento, pois produtos desorganizados tendem a se danificar, gerando custos desnecessários.

 

Uma boa forma de verificar o andamento e organização do estoque é o inventário rotativo, que define ciclos de verificação para tipos de produtos diversos. Dessa forma, é possível encontrar possíveis desvios, bem como verificar se o estoque físico está de acordo com o controle online. O inventário periódico também é bastante útil para evidenciar falhas na operação.

 

A escolha dos fornecedores influencia, e muito, em manter um bom estoque, pois dessa forma é possível ter um controle de dados sobre entrada e saída de mercadorias. Trabalhar com um estoque suficiente para atender as vendas e ter a reposição necessária no tempo certo é o grande segredo para adotar um controle de estoque otimizado.

 

Uma forma de otimizar ainda mais o estoque é manter um controle separado dos produtos que registram maior saída, e um controle dos produtos menos vendidos. Quase sempre, os menos vendidos trazem maior lucratividade e não podem faltar: costumam ser aqueles mais difíceis de encontrar e muitas vezes são exclusivos. Controlar esses dados é necessário para que não fique sem disponibilidade desses produtos, afinal eles podem definir uma estratégia competitiva para o negócio.

 

Pode acontecer muitas vezes, que um determinado produto tenha pouca saída e fique “encalhado” no estoque e isso não é nada bom, podendo até causar prejuízo para a empresa, pois o local ocupado por esses produtos poderia dar lugar aos produtos que vendem mais. Dessa forma, uma solução seria fazer promoções para queimar o estoque e liberar o espaço para produtos mais rentáveis.

 

A rigidez no controle de entrada e saída deve ser respeitada. Os colaboradores que lidam com os produtos armazenados devem estar muito conscientes disso. É uma grande falha deixar um registro para ser feito mais tarde. Pode não parecer, mas atitudes assim podem fazer um estoque se descontrolar completamente e o prejuízo pode ser enorme.

 

Quando uma empresa fica sem estoque, ela decepciona seus clientes e, com isso, ela possibilita que seus concorrentes ganhem mercado. Por isso, é fundamental não descuidar da gestão de estoque, pois é um passo importante para garantir o sucesso das vendas.

 

Fontes:

http://www.smallbiztechnology.com/archive/2017/04/how-to-make-sure-you-never-run-out-of-inventory.html/#.WQCDCtQrKUk

http://brasaosistemas.com.br/blog/6-dicas-para-um-controle-de-estoque-eficiente/

https://www.programanex.com.br/blog/solucoes-para-um-controle-de-estoque-mais-eficiente

Categorias: Revendas de TI, CIO, Soluções de TI, Serviços de TI