<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
comstor-logo.png
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • 11 dicas de Big Data para Pequenas e Médias empresas
  • A Cisco e a Internet de todas as Coisas
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • 11 dicas de Big Data para Pequenas e Médias empresas
  • A Cisco e a Internet de todas as Coisas

Como gerenciar um data center definido por software?

Publicado em 4/ago/2017 5:00:00

Pontos de atenção em SDDCs são os mesmos de outros ambientes virtuais tradicionais.

Como gerenciar um data center definido por software?

O data center definido por software (SDDC) virtualiza toda a infraestrutura de um sistema, passando a oferecer como serviço a computação, a rede e o armazenamento. Seu objetivo é tornar a base de TI mais ágil e flexível, já que se torna programável, da mesma forma como aconteceria com diferentes sistemas individuais.

 

A infraestrutura passa a ser controlada com virtualização, por meio softwares, e as cargas de trabalho são redistribuídas entre os sistemas, sendo atendidas pelos recursos mais apropriados, de forma automática. A flexibilidade do SDDC permite que o usuário construa seus próprios centros de dados virtuais, utilizando os elementos mais adequados para o negócio - entre inúmeras ferramentas ofertadas por diferentes fornecedores -, e que a equipe esteja mais acostumada com a utilização.

 

Para o controle de toda essa rede, especialistas indicam que a gestão do data center definido por software deve ser feita da mesma forma que em outras ferramentas nos ambientes virtuais tradicionais.  

 

Sendo assim, o primeiro passo é estabelecer um padrão para manter a integridade do desempenho e evitar os riscos do novo ambiente. Conhecendo e dominando este espaço é possível gerenciar as alterações que acontecem no local, além de poder trabalhar as conexões dos aplicativos e outros serviços.

 

Outro ponto é personalizar alertas para que o sistema possa automaticamente avisar o gestor do centro de dados sobre informações importantes que precisam de intermediação. Todos os aplicativos e sistemas devem estar funcionando em boas condições, com respostas rápidas aos usuários. Inatividades em componentes de SDDC devem ser normalizadas com agilidade.

 

New Call-to-action

 

A gestão deve contemplar também questões de segurança. É preciso aplicar todo o conhecimento adquirido no trabalho de centros de dados tradicionais e complementar com as funções de um ambiente virtual. Não é porque os recursos estão trabalhando como sistemas individuais que a rede está imune a ataques. Pelo contrário, cada camada deve ser protegida com especificações próprias.

 

Apostar em ferramentas de automação é um ganho para a gestão dos centros de dados virtualizados, especialmente para que possam ser aproveitados todos os benefícios de escalabilidade que o novo formato propõe. O ideal é automatizar parte do data center e monitorar suas atuações. Aos poucos, avançar em outros recursos para testar a eficiência do mecanismo e criar confiança para que as ações sejam feitas com menor intervenção humana.

 

Resumindo, o data center definido por software oferece novas possibilidades para os gestores em TI, mas os desafia a testar novas formas de coordenar os dados de uma empresa, uma vez que as informações estarão armazenadas em ambientes virtuais. É possível criar um centro de dados personalizado, mas deve ser levado em consideração a agilidade e funcionamento dos sistemas, cujos elementos precisam se conversar e interagir. Como nunca deixa de ser, questões de segurança continuam sendo primordiais.

 

Fontes:

http://cio.com.br/opiniao/2017/06/04/como-gerenciar-um-datacenter-definido-por-software/

http://cio.com.br/tecnologia/2016/12/13/data-center-em-2017-desafios-e-tendencias/

 

Categorias: Data Center, Data Center Definido por Software