<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • 11 dicas de Big Data para Pequenas e Médias empresas
  • A Cisco e a Internet de todas as Coisas
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • 11 dicas de Big Data para Pequenas e Médias empresas
  • A Cisco e a Internet de todas as Coisas

Como modificar seu modelo de negócios para vender soluções de TI com base em consumo?

Publicado em 31/jan/2017 5:00:00

Confira algumas dicas para transformar custos fixos de TI em custos elásticos.

Como modificar seu modelo de negócios para vender soluções de TI com base em consumo?

Os CIOs das empresas estão sob constante pressão para garantir maior agilidade nos negócios. É necessário se certificar de que o negócio pode rapidamente escalar o consumo máximo de tecnologias pré-estipulado. Por isso, os líderes de TI precisam evitar grandes roteiros de implementação e mudar, em vez disso, para um método prático de implementação de novas tecnologias, que seja facilmente modificado, caso surjam novas necessidades.

 

Muitas vezes eles descobrem que o departamento de TI tem mais espaço no Data Center do que o necessário e mais servidores do que a empresa é capaz de usar. Além disso, a companhia também tem mais licenças de software do que o necessário e, apesar de ter um excesso de capacidade na maioria dos recursos, ainda assim, às vezes ela não tem recursos certos o suficiente para novas iniciativas. A solução é mudar para um modelo baseado em consumo.

 

A forte utilização de apps de Software-como-Serviço (SaaS) introduziu as empresas neste modelo, no qual pagam apenas pelos recursos que usam em vez de pagar pelo excesso de capacidade, se caso for necessário em algum momento. Muitas vezes, as organizações pagam em torno de 40% a mais por essa capacidade mais elevada, mesmo que os preços de utilização se baseiem em FTEs  (equivalentes de empregados contratados) - em inglês, (full-time equivalent employees) -, assentos, dados ou atividades.

 

O modelo "como um serviço", ou modelo baseado em consumo, tenta deixar sua cadeia de serviços ou cadeia de suprimentos o mais elástica possível. Ele ajusta cada parte da cadeia de suprimentos para a demanda de uso. Ao contrário da estrutura tradicional de TI funcional, na qual as empresas pagam por horas (ou FTEs ou volume de dados, etc) elas usando ou não, os usuários de negócios pagam apenas pelo que eles usam. A migração da infraestrutura de TI para a Nuvem é um ótimo exemplo de serviços baseados em consumo.

 

Hoje, existem ferramentas de software como o ParkMyCloud que possibilitam que as empresas transformem seu uso de serviços em Nuvem quando não estão sendo usados, aumentando assim a elasticidade e reduzindo os custos dramaticamente.

 

Aqui estão quatro dicas para construir um caso de negócios mais eficaz para o uso de serviços de TI baseados em consumo - entregues por terceiros ou implementados internamente.

 

1- Foco na agilidade

Faça da economia de custos um ponto secundário, não o ponto principal. O ponto principal deve ter como foco motores estratégicos para mudar para um consumo baseado em serviços de TI. Exemplos desses aspectos incluem flexibilidade, tempo de comercialização mais rápido ou tempo de valorização mais rápido, facilidade de dimensionamento do volume de trabalho e recursos a mais ou a menos, criando novos fluxos de receita que funcionam mais rapidamente. Na era digital, ganhar vantagem competitiva depende da rapidez com que o negócio pode obter as funcionalidades tecnológicas necessárias.

 

8 motivos para contratar uma revenda de TI especializada

 

2- O fator de economia

Conseguir uma redução de custos considerável é, naturalmente, um fator importante, mas mesmo isso deve ser encarado de forma mais estratégica - como alcançar a sincronia de receitas e custos.

 

Neste modelo, os orçamentos de suas organizações devem ser fluidos. O caso de negócios para um modelo baseado em consumo não deve ser uma despesa de capital (CAPEX) ou uma análise ROI. Em vez disso, o foco nos custos deve ser sobre a medição da despesa operacional (OPEX) contra o uso.

 

Mais uma vez, a partir de uma perspectiva mais estratégica, o seu caso de negócio deve apontar um aspecto à prova de futuro: que a sua organização seria capaz de incorporar novas tecnologias e capacidades sem ter a dívida técnica ou custos encalhados com o  modelo tradicional de preços de TI. O caso de negócios da empresa também deve incluir o cálculo da contribuição de TI para uma linha de produto ou serviço.

 

3- Apontar o aspecto da solução

Devido à popularidade das soluções SaaS, o caso de negócios da empresa precisa apontar a diferença entre o modelo baseado em consumo e o SaaS. Atualmente, as empresas adotam com frequência os aplicativos SaaS como soluções pontuais. A mudança para um modelo baseado em consumo para os recursos de TI apresenta a oportunidade de operar nesta base de preços em toda a empresa, em vez de um nível de solução pontuais.



4- Analisar os benefícios da mudança em uma base contínua

Muitas organizações gastam muito tempo construindo um caso de negócios para uma mudança, mas depois dela não revisam o processo, o que é um erro crucial. É importante que o CIO se certifique de revisar continuamente os números de despesas operacionais (OPEX) para ver se estão em conformidade com as expectativas estabelecidas no caso de negócios da organização.

 

De acordo com o conselho 2 deste artigo, sobre por a TI à prova de necessidades futuras, sua revisão pós-adoção dos números OPEX deve avaliar os gastos de TI nesse momento. Inclua no caso de negócios que essa avaliação periódica permitirá que a empresa identifique os componentes de tecnologia ou os serviços de provedores de serviços que podem ser entregues de forma mais econômica. Novamente, alcançar a elasticidade é o objetivo de mudar para um modelo baseado em consumo.

 

A mudança para um modelo de preços baseado em consumo para TI leva em consideração uma abordagem de cadeia de suprimentos, permitindo que cada componente ou serviço evoluam elasticamente para capturar mais benefícios por componente ou serviço. A mudança para este modelo de preços é extremamente poderosa e definitivamente vai melhorar a forma como o seu grupo de TI fornece serviços para os negócios.

 

Fonte:

http://www.cio.com/article/3145605/it-industry/building-your-business-case-for-consumption-based-it-pricing.html

 

Categorias: Mercado de TI, Soluções de TI, Modelo de Negócios