<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI

Como reunir, analisar e realmente utilizar o Big Data a favor da empresa?

Publicado em 16/fev/2017 5:00:00

Veja como é possível utilizar a análise de dados para otimizar processos empresariais.

Como reunir, analisar e realmente utilizar o Big Data a favor da empresa?

A palavra “Big” em Big Data carrega um significado maior quando observamos por outras perspectivas e uma visão absoluta e relativa. Para o CEO de uma grande empresa, os motivos pelos quais 1 milhão de consumidores trocariam um provedor de serviços de telefonia por outro são informações extraídas do Big Data. Neste caso, Big é um termo absoluto, já que o número que está sendo analisado é enorme. No caso do dono de um pequeno negócio, é entender porque o cupom A será mais bem-sucedido do que o cupom B no próximo e-mail marketing, ou descobrir que 70% dos seguidores de um perfil de Twitter são “exploradores étnicos” em seu estilo de consumo, já que os números são significativos em relação ao tamanho do negócio.

 

Se áreas do seu negócio - em especial a área de vendas e marketing - possuem elementos online, você provavelmente já criou alguns conjuntos de Big Data. Você só precisa encontrá-los e refiná-los e, com isso, ter ações mais direcionadas com o que descobriu. O Twitter foi citado acima como exemplo pois é uma ótima ferramenta para análise de comportamentos do consumidor. Se você criou um grupo de seguidores para a sua base de clientes, é possível adquirir uma visão global desse grupo, incluindo seus interesses, ocupações, estilo de consumo, renda familiar, gênero e até mesmo patrimônio líquido. Além disso, o Twitter também revela qual tipo de conteúdo mais os engajou.

 

Mas se você deseja fazer com que suas análises apresentem resultados ainda melhores, existem soluções que podem te ajudar. Agora você pode entender se as suas campanhas de Facebook ou Twitter impactam o sentimento do consumidor. Monitorando esse sentimento, sua empresa consegue um conhecimento profundo sobre o comportamento dos consumidores e do engajamento social deles. Com isso, é possível utilizar essas informações para criar campanhas que pareçam totalmente direcionadas para o público da sua companhia.

 

Sua empresa envia e-mails marketing ou newsletters para a base de contatos? Se sim, é preciso guardar as informações em uma planilha ou sistema que lhe permita trabalhar com elas e analisá-las. Taxas de abertura ou de cliques nos e-mails, por exemplo são dados interessantes para se observar. O assunto do e-mail, bem como o dia e horário de envio são fatores que influenciam no sucesso da campanha. Com esses dados no formato certo, é possível descobrir o que funcionou bem e o que precisa ser modificado nas próximas campanhas.

 

New Call-to-action

 

Conectando-se com o verdadeiro Big Data

Tudo o que fazemos online e em dispositivos móveis é armazenado dentro de um ou mais bancos de dados. Os dados acerca dos seus clientes são valiosos e grandes corporações dedicam departamentos inteiros para analisá-los. No entanto, uma pequena empresa não possui esse tipo de recursos. Mesmo assim, você pode adquirir inteligência a partir do Big Data para ajudar na tomada de decisões.

 

Por exemplo, a Vistar Media, uma plataforma de publicidade que permite atingir os consumidores com base em seu comportamento no mundo físico, trabalhou durante três anos usando dados da operadora de celular local do cliente para apresentar campanhas publicitárias. Mas eles estavam à procura de novas maneiras de analisar os dados.

 

Com menos de 50 colaboradores, a empresa buscava uma ferramenta que não quebrasse o banco de dados, mas que pudesse analisá-los de forma mais eficaz. Com as soluções de Big Data, a companhia foi capaz de refinar ainda mais a sua segmentação através da combinação de insights do consumidor local, demografia e comportamento de uso do dispositivo e desenvolveu campanhas de marketing mais focadas nos clientes.

 

Outra ótima maneira com a qual as pequenas empresas podem alavancar Big Data é aprendendo com os erros (e sucessos) dos outros. O site Behave.org (anteriormente Which Test Won) é uma mina de ouro de testes A/B. Muitas vezes, é difícil para o pequeno empresário para obter um tamanho da amostra grande o suficiente para que o teste A/B seja eficaz. No Behave.org, você vai encontrar resultados de testes sólidos que podem ser aplicados ao seu próprio negócio. Embora seja necessário ser um membro do site para ter acesso a todo o conteúdo, há uma grande quantidade de informação livre e a cada semana um novo teste A/B é publicado.

 

Finalmente, a dica mais importante para começar a fazer análises é começar a pensar no contexto do Big Data. Enquanto seus instintos podem ser grandes, no ambiente competitivo de hoje, é importante usar todos os recursos à sua disposição. Reunindo seus próprios dados, usando os dados fornecidos pelas principais plataformas de mídias sociais, explorando sites dedicados a coleta de Big Data, e familiarizando-se com soluções SMB para gerenciar seus insights de negócios, o que só irá somar à sua capacidade de superar seus concorrentes.

 

Fonte:

http://www.digitalistmag.com/customer-experience/2016/11/15/smbs-use-big-data-for-growth-profitability-04665483

Categorias: Big Data