<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI

IoT impulsiona a criação de Cidades Inteligentes e o uso de Smart Grids

Publicado em 3/out/2016 5:00:00

Veja como a tecnologia está conectando as principais metrópoles do mundo.

 IOT IMPULSIONA A CRIAÇÃO DE CIDADES INTELIGENTES E O USO DE SMART GRIDS

 

As tecnologias de Internet of Things estão permitindo que diversas cidades ao redor do mundo implementem uma série de projetos de transformação digital. Em uma recente pesquisa, descobriram que as cidades europeias estão avançando no que se refere à transformação das metrópoles em Cidades Inteligentes, com 60% de todos os projetos do tipo no planeta sendo baseados nesta região.

Inovação para reduzir o tráfego de automóveis nas grandes cidades e o consumo de energia foram as duas principais iniciativas em todas as metrópoles europeias, de acordo com um estudo de mercado global feito este ano.

O estudo principal analisou diversas cidades em todo o mundo e foi feito com base em 40 métricas que cobriam áreas como tecnologia, transporte, energia, dados abertos e economia local.

O ranking de Cidades Inteligentes em 2016 é:
1- Singapura
2- Barcelona
3- Londres
4- São Francisco
5- Oslo

Para os especialistas, quando efetivamente implementadas, as medidas causam um impacto extremamente positivo na redução do congestionamento de automóveis nas grandes cidades. Esse impacto aumenta a produtividade econômica, o potencial para novos fluxos de receita e de serviços, bem como benefícios mensuráveis no que se refere à redução de custos com assistência médica.

 

 

New Call-to-Action

 

Singapura lidera os esforços para criar Cidade Inteligente

Das 5 primeiras cidades presentes no ranking, Singapura mostrou ser a líder mundial em implantação de políticas de mobilidade inteligente e de novas tecnologias. Além disso, os serviços de banda larga fixa e móvel, os apps criados para a cidade e uma política de dados abertos bastante forte levaram a metrópole a assumir o primeiro lugar em 2016.

Essa mudança incrível se deve aos esforços do primeiro-ministro Lee Hsien Loong na criação do programa Smart Nation em 2014 para implementar sensores e câmeras por toda a ilha que ajudariam o governo a monitorar basicamente todas as informações referentes à cidade: da limpeza de espaços públicos à densidade de multidões e o movimento exato de cada veículo localmente registrado.

A maior parte dos dados está sendo adicionada em uma plataforma online chamada Virtual Singapore, que está fornecendo ao governo uma nova perspectiva sobre como o país funciona, tudo isso em tempo real, o que permite prever, por exemplo, como doenças infectocontagiosas podem se espalhar ou como as multidões reagiriam no caso de uma explosão em um shopping center.

De acordo com Vivian Balakrishnan, ministra de relações exteriores e responsável pelo programa Smart Nation, o grande problema é a proteção de dados, a privacidade e a garantia de segurança. “Não temos respostas concretas ainda”. Isso porque o governo ainda não promoveu uma discussão pública sobre o assunto, mas pretende manter a privacidade e o anonimato de seus cidadãos ao máximo e já possui medidas para proteger os dados coletados.

O interessante do exemplo de Singapura é que ela está fazendo a transição para Cidade Inteligente em um nível de integração e escala que nenhuma outra metrópole tentou ainda, de acordo com Guy Perry, executivo da Aecom, firma de design que estuda tecnologias para smart cities.

Além disso, os líderes do país também enxergam a chance de serem pioneiros na exportação de aplicações e tecnologias para cidades inteligentes. Isso porque o mercado para tecnologias do tipo vai alcançar US$ 1 trilhão de dólares por ano até 2025 apenas na Ásia, de acordo com pesquisas de mercado feitas pela IDC.

 

 

Como as energias renováveis estão ampliando o uso de Smart Grids

A implantação de tecnologias de smart grid encontrou seu caminho na agenda de grandes metrópoles do mundo.

Juntamente com o aumento da pressão sobre os recursos naturais causados pela migração urbana, esse objetivo comum é impulsionado, em grande parte, por uma mudança feita pelos governos para utilizar mais fontes de energia renováveis, tais como energia solar e energia eólica. A América do Norte e Ásia em particular estão investindo pesado em tecnologias de energia renovável.

Os resultados esperados desses projetos de energia elétrica são encorajadores. As previsões apontam que as tecnologias de smart grid implantadas vão ajudar as metrópoles do mundo todo a economizar cerca de US$ 18.8 bilhões em 2021.

Esse montante será alcançado através da redução do uso de energia e dos custos econômicos com emissões de gases poluentes. A redução das emissões é equivalente às emissões produzidas por quase 15 milhões de casas por ano.

Fontes:
http://blog.geoactivegroup.com/2016/06/smart-grids-will-deliver-188b-in-cost.html
http://www.wsj.com/articles/singapore-is-taking-the-smart-city-to-a-whole-new-level-1461550026

 

Categorias: Cidades Inteligentes, Internet das Coisas