<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI

O que é hiperconvergência?

Publicado em 23/ago/2016 5:00:00

Entenda o que é hiperconvergência e por que a infraestrutura hiperconvergente é importante para as empresas. 

O que é hiperconvergência?

A hiperconvergência representa a combinação de componentes virtuais e físicos de uma infraestrutura, tais como servidores, redes e hardware de armazenamento, resultando em um único dispositivo controlado por software.

 

Como tecnologia ainda é uma tendência, tal qual era a Computação em Nuvem há uma década, e seu prefixo hiper deriva de hypervisor ou tecnologia de virtualização.

 

O resultado esperado de sua utilização é o de um sistema abrangente e simples que roda todas suas aplicações com maior eficiência. Os stacks de servidores, armazenamento e virtualização não somente estão agrupados como também completamente integrados e visíveis para o administrador.

Ainda assim, cada fornecedor com uma plataforma hiperconvergente aborda esse ponto de maneira diferente, mas com um mesmo objetivo final: combinam recursos e plataformas que atualmente são diferentes e inserem uma camada de gerenciamento em todo o sistema resultante, a fim de torná-lo mais simples e integrado.

Mas quais são os recursos que estão sendo combinados e como o os fornecedores de infraestrutura hiperconvergente estão simplificando a tecnologia?

Considere o Data Center da sua empresa - ou um de uma empresa relativamente grande. Ele contém clusters de computação (geralmente plataformas de servidores x86) e uma ou mais matrizes de armazenamento monolítico. Há uma ferramenta de backup desduplicado, um software de backup, uma plataforma de replicação e alguns aceleradores WAN. A hiperconvergência, por outro lado, aproveita um retorno ao armazenamento de conexão direta (DAS). Ela utiliza softwares para combinar plataformas variadas (computação, armazenamento, backup, entre outras) em apenas uma plataforma.

Uma confusão comum de conceitos é a de que hiperconvergência significa ter servidores e armazenamento no mesmo lugar. Armazenamento nesse caso é um bom exemplo de SDS (armazenamento definido por software) que faz parte da hiperconvergência, mas não resume todo o conceito. A infraestrutura hiperconvergente tem como objetivo trazer o máximo de plataformas debaixo do mesmo local - e o armazenamento é apenas uma delas.

New Call-to-action

A infraestrutura hiperconvergente não é a unica maneira de construir um Data Center moderno. Na verdade, ela é apenas uma das muitas opções diferentes que os gerentes dos centros de dados têm à disposição. Assim como todas as outras tecnologias presentes no mercado, as empresas devem pesar os prós e contras desse tipo de tecnologia em uma tentativa de determinar se ela serve para sua realidade.

Algumas considerações sobre essa plataforma:


Escalabilidade linear: um problema, mas também uma solução

Em primeiro lugar, para muitas empresas, o foco da infraestrutura convergente em escalabilidade de recursos lineares pode ser considerada uma desvantagem. Isso porque quando você adiciona nós em um ambiente hiperconvergente, você está incluindo armazenamento e RAM adicional, além de computação e taxa de transferência de rede adicionais, mesmo que você apenas precisasse de uma capacidade de armazenamento extra.


Tecnologia que não serve para todos os casos

Infraestrutura hiperconvergente é uma tecnologia ótima para cargas de trabalho principais e até algumas outras cargas emergentes. No entanto, há sempre bons exemplos de exceção que provam que o caminho da hiperconvergência às vezes é um erro. Por exemplo, se você possui uma aplicação que de qualquer maneira requer dezenas de discos de estado sólido para um bom desempenho, a hiperconvergência provavelmente não é a solução ideal. Se você tem uma aplicação que está seriamente desequilibrada em termos de necessidades de capacidade de armazenamento, a tecnologia também não é a solução ideal. Talvez faça mais sentido continuar operando com um Data Center onde você possa ajustar o tamanho de cada recurso individual.

No fim das contas, o que importa é o que o seu ambiente de Data Center precisa para atender às necessidades do seu negócio. Para esse fim, o modelo tradicional do “faça você mesmo” ainda é perfeitamente viável. Se as tecnologias estão funcionando, você não precisa alterá-las só porque novas opções de arquitetura de TI estão chegando ao mercado. No entanto, se eventualmente encontrar limitações de recursos e de desempenho ou que você precisa simplificar o que você está fazendo, é hora de considerar a hiperconvergência.

Fontes:
http://www.hyperconverged.org/blog/2015/11/02/10-questions-hyperconverged-infrastructure-1/

http://blog.scalecomputing.com/what-is-hyperconvergence/

http://www.hyperconverged.org/blog/2014/09/25/hyperconverged-just-one-option/

Categorias: Data Center, Sistemas Hiperconvergentes, Hiperconvergência