<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI

Previsão de usuários da tecnologia 5G é de 24 milhões até 2021

Publicado em 26/ago/2016 5:00:00

A grande maioria das assinaturas será concentrada no mercado dos EUA, Japão, China e Coréia do Sul.

Previsão de usuários da tecnologia 5G é de 24 milhões até 2021

Muitos ainda estão migrando para o 4G e os profissionais da área já estão fazendo suas apostas na tecnologia 5G – quinta geração. E a previsão é de que até o ano de 2021 a quantidade de usuários chegue a 24 milhões em todo o mundo. Essa evolução já está em fase de planejamento nos países mais desenvolvidos, tanto que a América do Norte e Ásia serão responsáveis, cada uma, por mais de 40% das assinaturas globais 5G até o final de 2021. Logo em seguida, Europa com mais de 10% das assinaturas, com o Médio Oriente e África representando o restante.

Pesquisas na área de tecnologia da informação apontam que até o final de 2021, ou seja, menos de seis anos, a quinta geração estará disponível em mais de 20 mercados em todo o mundo. No entanto, a grande maioria das assinaturas será concentrada no mercado dos EUA, Japão, China e Coréia do Sul, onde os principais operadores de redes móveis têm revelado prazos agressivos para o lançamento de serviços de 5G.

Junto com a tecnologia será necessário também oferecer aparelhos compatíveis ao avanço do 5G. Com isso, a rede de banda larga móvel, ou seja, o pacote de dados deverá acompanhar a evolução e em muitos casos, a banda larga fixa também precisará de mudança. O motivo é simples: com o passar dos anos o 5G apoiará uma série de casos de uso - incluindo Internet das Coisas (Internet of Things) e comunicações de missão crítica.

O 5G já começa a despontar, mesmo com o 4G ainda sendo novidade para muitas pessoas. Mas, afinal, o que pode usar com o crescimento numérico nesse tipo de tecnologia? É preciso voltar no tempo e relembrar da tecnologia 3G. Tudo estava bom até que surgiu a quarta geração da internet. É válido que muitos ainda nem fizeram a migração, mas na transição do 3G para o 4G o foco está em melhorar a taxa de transferência de dados e diminuir a latência.

Desta vez, é claro que esses ganhos também estão no meio, mas o foco principal tem sido em transformar o 5G em um ecossistema completamente novo. E por ser uma tecnologia nova, estudiosos não acreditam que haverá uma padronização antes de 2021. Devido ao tempo, as previsões ainda estão um pouco “nebulosas”. Mas uma coisa é certa: o 5G será uma das grandes novidades dos dispositivos móveis para daqui a alguns anos.

 

New Call-to-action


Mudanças

Afinal, quais as principais mudanças que as pessoas poderão ter com a 5G? As mais significativas são a velocidade, a diversificação e a capacidade para a navegação. Pesquisas feitas por profissionais da área relatam que o aumento de velocidade do 4G para o 5G promete ser bastante significativo. De acordo com a FCC, o órgão norte-americano que regulamenta a telefonia, órgão semelhante à Anatel, no Brasil, a próxima geração de internet sem fio deve ser tão boa quanto à tecnologia atual de fibra.

Apesar de não estar claro para o consumidor, estima-se que a velocidade da quinta geração poderá ser acima de 10 Gbps (gigabit por segundo), contra 1Gbps registrada pelo 4G. Estima-se que o padrão ideal a ser alcançado pelo 5G é de 20 gigabit por segundo, sendo o suficiente para baixar um filme em alta resolução em apenas dez segundos. É importante ressaltar que a velocidade é apenas uma noção para que a indústria trabalhe em cima de soluções.

Apesar de todos os esforços em tecnologia para proporcionar uma internet veloz algo ainda será semelhante ao 4G e até mesmo o 3G. Obstáculos, como prédios ou paredes e outros sinais ainda irão interferir na transmissão.

Mas, uma coisa é certa. Com o mundo conectado é importante que as empresas ofereçam pacotes de internet com rapidez. No futuro, trilhões de dispositivos estarão permanentemente conectados à rede, de drones a carros, de lâmpadas e monitoramento residencial ao funcionamento da cafeteira que poderá preparar uma dose de café com a tecnologia 5G.

No futuro, existe uma possibilidade muito grande de que as casas tenham sensores inteligentes que detectam automaticamente a vontade do morador com apenas um toque. Essa vontade é transmitida via 5G à central que recebe o comando e dá a ordem de execução também por meio da tecnologia oferecida pela quinta geração.

Isso porque, a internet passou pela era dos computadores e das pessoas, e agora será “utilizada” pelos objetos que foram estão sendo desenvolvidos para entender o comportamento, se comunicar entre si através da rede e assim facilitar o cotidiano, automatizando tarefas e algumas tomadas de decisão. Com o aumento na velocidade, a automação passará a ser algo essencial na maioria das residências e empresas, afinal, com 20 gigabits por segundo é possível ter vários itens automatizados, ou seja, a Internet das Coisas passará a ocupar um espaço maior no dia a dia das pessoas que gostam de tecnologia.

Fontes:
http://blog.geoactivegroup.com/2016/07/5g-forecast-to-reach-24-million.html
https://www.ericsson.com/res/region_RLAM/press-release/2015/2015-11-17-emr-po.pdf

Categorias: Mobilidade, Internet Móvel, Dispositivos Móveis, Redes Móveis, 5G