<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI

Quais as vantagens do blockchain para os negócios?

Publicado em 13/abr/2018 5:00:00

Especialistas enxergam a tecnologia para outras funções, além do controle de transações financeiras digitais.

 

Quais as vantagens do blockchain para os negócios?

 

Blockchain, em português, cadeia de blocos. É conhecida por ser uma tecnologia que faz o registro, armazena e ‘carimba’ todos os dados envolvidos em uma transação financeira digital feita em qualquer moeda, inclusive as criptomoedas.


A principal vantagem da utilização do blockchain é a segurança digital, que não permite que esses dados já registrados sejam alterados ou apagados.
Para os negócios, uma das vantagens desta tecnologia é que milhões em ativos podem ser transferidos de unidade para unidade, de país para outro país, de franqueada para franqueadora sem agentes financeiros atuando como intermediários.


É uma forma além de segura, rápida, fácil, barata, transparente, eficiente e autônoma de se realizar transações financeiras.


Uma de suas características é o banco de dados descentralizado, que elimina a necessidade de terceiros para protegerem e autenticarem os dados de uma companhia, por exemplo. Toda a certificação de autenticidade de documentos é feita de forma autônoma, dando liberdade de escolha no relacionamento empresa com empresa (B2B).


No blockchain, cada registro é criptografado de forma individual, gerando uma chave de acesso personalizada. Um currículo de um professor universitário, por exemplo, que faz parte de uma instituição educacional: cada item do documento recebe uma chave. Para um hacker ter acesso ao currículo completo, deveria ter inúmeras chaves de diferentes blocos para acessar o documento e fazer algum tipo de edição.

 

Transformação digital e oportunidades para revendas de TI na educação

 


Blockchain além das transações financeiras

 

Com todas essas vantagens e ainda sendo uma tecnologia incorruptível, a cadeia de blocos está sendo vista por especialistas como uma nova opção em outros processos empresariais, não somente em transações financeiras, mas também na negociação de propriedade digitais.

 


A revista Forbes listou algumas possibilidades, como:


  • Criar plataformas de lojistas distribuídas e autônomas: os chamados marketplaces poderão fazer suas transações seguras, dispensando a supervisão de terceiros, já que a própria tecnologia atua de forma transparente e todas as partes envolvidas podem enxergar a ação de cada negócio. Desta forma, as plataformas podem ser descentralizadas e atuarem em diferentes mercados.

  • Facilitar transações comerciais: empresas podem criar uma rede própria incluindo fornecedores e parceiros e dentro deste sistema realizar suas negociações sem depender de bancos e outras instituições que possam regular suas atividades e atrapalhar a agilidade das ações. Com contratos automatizados, pagamentos instantâneos e acompanhamento do embarque de mercadorias.
  • No blockchain, como a certificação não pode ser corrompida, não existe a chance de ações desonestas, desvios, contratos não cumpridos e pagamentos não realizados. Se uma empresa conhece a índole de um fornecedor, a cadeia de blocos pode ser uma ótima oportunidade para diminuição de custos, retrabalho e atrasos, desburocratizando o processo como um todo.
  • Gerenciar registros privados descentralizados: armazenar de forma segura documentos estratégicos para uma empresa é outra possibilidade com blockchain. Se o arquivo não tiver mais a necessidade de ser editado, pode ser fechado e guardado em uma rede à prova de balas e de falsificações.
  • Acompanhar a procedência de produtos e materiais: com o blockchain é possível rastrear produtos que foram comprados dentro desta cadeia. Se um caminhão que transporta remédios, por exemplo, apresentar algum tipo de falha, é possível saber em tempo real, a partir de sensores de Internet das Coisas, a situação logística da entrega dos produtos. Se vai atrasar, em quanto tempo, se será necessário fazer um novo pedido para que não haja falta em estoque.


Enfim, blockchain foi criado para transitar as criptomoedas com segurança e acabou se transformando em um sistema que não permite corrupção e que retira dos processos os intermediários que possam atrapalhar negociações ou burocratizar os processos.


É um novo paradigma que chega no relacionamento comercial B2B e também entre empresas e clientes finais.

 

Categorias: Segurança Digital