<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Transformação Digital e oportunidades para revendas de TI na educação
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI

Sua revenda está preparada para a transformação digital?

Publicado em 6/jul/2017 14:00:00

Em entrevista a PartnerSales, diretor geral da Westcon-Comstor comenta sobre as novidades e projetos da empresa e mostra como pretendem ajudar canais rumo ao futuro dos negócios com as novas tecnologias.

Sua revenda está preparada para a transformação digital?

 

Atualmente, a transformação digital e diversos movimentos como Big Data, Cloud Computing, Internet das Coisas (IoT), entre outras, se tornaram assunto em pauta de corporações de todos os setores, porém, na prática, ainda há diversas barreiras para que elas alcancem o sucesso nessa mudança. Pensando nisso, trouxemos alguns pontos levantados pelo diretor geral do Grupo Westcon-Comstor, Humberto Menezes, em entrevista à revista PartnerSales sobre essa revolução digital.

A corporação, segundo o executivo, vive um período de transformação digital. Ela visa transformar a cadeia de suprimentos de tecnologia, para isso disponibiliza soluções em nuvem e serviços de implementação global. Com 30 fabricantes em seu portfólio cobrindo todas as áreas de infraestrutura de rede, data center, colaboração, segurança, cloud e IoT, ela se prepara para aderir a nova forma de consumir tecnologia, o que exige buscar novos modelos de comercialização e entrega aos clientes.

 

Humberto Menezes afirma que a empresa está se estruturando para manter a liderança nesse novo mundo, em que soluções passam a ser consumidas, cada vez mais, como serviço, possibilitando que pequenas empresas tenham acesso a elas. “Graças a computação em nuvem e ao modelo de recorrência e consumo, as PMEs já podem utilizar o que há pouco tempo era privilégio das grandes corporações”, aponta.
Como a IoT está transformando o futebol
Além disso, a Westcon-Comstor conta com a plataforma em nuvem, BlueSky, que possibilita às revendas trabalharem com “soluções as-a-service”. Para ele, além de apoiá-las a passarem do modelo tradicional de consumo para o novo, ainda é necessário cuidar dos fabricantes e da transformação interna da Westcon-Comstor.

A multinacional é ainda uma agregadora de serviços. Seu papel é intermediar negócios que podem envolver várias revendas em um mesmo projeto que unam data center e colaboração, por exemplo. Nesse caso, todo o projeto é gerenciável e a Westcon-Comstor assume a responsabilidade junto ao cliente final.

Ela aposta na venda de soluções para mercados verticais, como educação, saúde e varejo. Cada um deles possui suas necessidades, por isso, é preciso conhecê-las para identificar as oportunidades apresentadas e ajudar os clientes com o crescimento de seus negócios. “Nossa tarefa é reunir competências para levar ao mercado soluções que atendam às peculiaridades de cada setor e empresa”, explica Humberto.

Em relação às novas tecnologias priorizadas pela a empresa, Humberto afirma que a segurança da informação é a principal, devido às inúmeras ameaças, que aumentam de forma acelerada. “Na questão da segurança, achamos importante proteger tanto as redes como os endpoints e estamos capacitados a isso não somente pela oferta de produtos, mas também na assistência às revendas para montar seus projetos”, diz ele.

O mundo dos negócios está mudando, pois tudo está se tornando digital e, as empresas que querem novas oportunidades, além de se manter no mercado, precisam implementá-la o mais rápido possível e o objetivo da Westcon-Comstor é ajudar nessa tarefa.

Sobre as ações da Westcon-Comstor para ajudar seus parceiros, Humberto cita o programa oferecido para as revendas EDGE - acrônimo de Engage, Develop, Grow e Extend - verbos que correspondem aos estágios da evolução das revendas conforme o progresso na comercialização de suas soluções e no relacionamento com a empresa. “Com essa iniciativa, que conta com uma excelente adesão, nós conseguimos dar às revendas de todo o país a atenção de que precisam, conforme suas necessidades”, finaliza o executivo.

Para prosperar neste novo mundo digital, as organizações precisam de uma nova forma de pensar e tomar decisões. Seja no modo como os funcionários trabalham, os processos empresariais são executados, ou na maneira como as corporações entendem e atendem seus clientes, essas novas tecnologias proporcionam maior produtividade e vantagem para os negócios.

 

Clique e confira a entrevista com Humberto Menezes na íntegra.

Categorias: Internet das Coisas, Transformação Digital, IoT