<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Baixar agora
  • 7 benefícios da videoconferência: colaboração e comunicação a favor de bons negócios
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Baixar agora

Transformação Digital recebe menos de 20% dos orçamentos de TI de empresas ao redor do mundo

Publicado em 13/jan/2017 5:00:00

Na América Latina, a média de investimentos em 2017 será em torno de 16%.

Transformação Digital recebe menos de 20% dos orçamentos de TI de empresas ao redor do mundo

Adotar novas tecnologias em todo o processo produtivo para tornar uma empresa mais eficiente, rápida e competitiva. Esse é o principal objetivo da Transformação Digital, que não apresenta seus benefícios se não estiver com tecnologias aplicadas em toda cadeia, desde a criação de um produto ou serviço, passando pelo seu processo de produção, até a logística de sua entrega ou estocagem.

 

Com tantas ferramentas e possibilidades no mercado atualmente, é possível digitalizar tudo. Adaptar sensores, fazer controles e análises de informações para que nada se perca durante todo o percurso de uma oferta. Porém, cada passo exige investimentos não só financeiros, mas também de tempo e mão de obra.

 

De acordo com uma pesquisa da consultoria Gartner, apenas 16% do orçamento de TI nos países latino-americanos será focado na Transformação Digital, contra uma média mundial de 19% no ano de 2017. Porém, a boa notícia é que este percentual tende a melhorar em 2018, passando para 28% de acordo com a intenção de 2598 CIOs ouvidos pelo estudo.

 

No geral, as empresas latinas vão incrementar seus investimentos em TI em uma média de 1,7%, sendo que receberão mais atenção em 2017 Business Intelligence e Analytics (36%), infraestrutura e Data Center (32%) e Enterprise Resource Planning - ERP (25%).

 

Cloud Computing: o futuro chegou ao mercado de TI

 

O principal gargalo, de acordo com os entrevistados, vai ficar na gestão de pessoas e treinamento de especialistas, mesmo que 33% dos CIOs em todo o mundo acreditem que a falta de mão de obra qualificada retarda o processo e que os os conhecimentos adquiridos anteriormente não são suficientes para suprir as necessidades de desempenho desejado.

 

De acordo com o estudo América Latina 4.0: A Transformação Digital na cadeia de valor, coordenado pelo grupo gA, as empresas com maiores níveis de digitalização são dos setores de serviços, especialmente saúde, finanças e telecomunicações. Porém, ainda existe uma grande discrepância entre o nível de digitalização dos processos fabris com os de gestão da empresa, criando um degrau na cadeia produtiva.

 

Essa pesquisa mostra também que 75% das empresas têm algum tipo de estratégia digital, mas menos da metade, 46%, estão aptos a implementar prontamente tecnologia em algum estágio. Além disso, quase 50% dos executivos acreditam que as iniciativas tecnológicas de suas empresas ainda pouco se comunicam, estando isoladas em ilhas.

 

Coordenadores da pesquisa da gA, defendem que as empresas latinas devem trabalhar quatro pilares para conseguirem alcançar algum grau de Transformação Digital:

 

1- Melhorar os processos de negócios com uma abordagem prática.

2- Gerir, treinar e capacitar uma equipe para que seja suficientemente boa para atender exigências do processo de transformação digital.

3- Encontrar indicadores que poderiam comprovar o valor da digitalização e quanto a empresa ganharia se estivesse com seus processos todos envolvidos com tecnologia.

4- Ter um modelo de negócios específico para a forma como pretende utilizar as tecnologias e como vai impactar no dia a dia da empresa, no tratamento com os clientes, usuários, acionistas, fornecedores.

Estudo realizado pela Dell Technologies denominado Digital Business Research Index, aponta que países em desenvolvimento estão mais maduros tecnologicamente para impulsionarem a Transformação Digital. Em primeiro lugar da lista de 12 países, aparece a Índia, estando o Brasil em segundo e México em terceiro.

 

A pesquisa considera como empresas mais maduras aquelas que têm agilidade de inovação, visão de novas oportunidades, conhecimento de mercado e seus concorrentes, demonstração de transparência e confiança, entrega de uma experiência única ao consumidor e operações em tempo real.

 

Por outro lado, mesmo estando bem pontuados em vários atributos, os países em desenvolvimento têm dificuldades extras com falta de recursos para investirem, ferramentas inadequadas para trabalharem, pouca possibilidade de oferecerem alto grau de segurança e privacidade aos clientes e usuários.

 

O resumo é de que as empresas da América Latina conhecem seus mercados, as ferramentas e processos que são necessários para iniciar a Transformação Digital, mas estão investindo aos poucos, utilizando o budget suficiente para não se tornarem obsoletas e perderem mercado.

 

Fontes:

 

http://cio.com.br/gestao/2016/10/27/menos-de-20-dos-orcamentos-de-ti-sao-investidos-na-transformacao-digital/
http://computerworld.com.br/quatro-pilares-fundamentais-para-transformacao-digital-na-america-latina
http://cio.com.br/noticias/2016/10/07/brasil-esta-entre-os-paises-mais-maduros-para-impulsionar-a-transformacao-digital

 

Categorias: Mercado de TI, Transformação Digital