<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

4 etapas para desenvolver uma arquitetura de Cloud bem-sucedida

É necessário que a cloud computing não apenas esteja presente, mas também seja muito bem feita para que tudo funcione corretamente.

 

4 etapas para desenvolver uma arquitetura de Cloud bem-sucedida

 

Ter uma arquitetura de Cloud bem-sucedida, segura e confiável é fundamental para que a empresa tenha sucesso a longo prazo. No entanto, há muitas no mercado que foram construídas aleatoriamente, não conseguindo atender às demandas tecnológicas que estão sempre em constante atualização.

Seus clientes estão construindo a primeira arquitetura de cloud deles? Ou a que possuem está apresentando problemas devido ao longo tempo ou planejamento ruim? Continue lendo o texto até o final para aprender como desenvolver a melhor estrutura:


O que é uma arquitetura de Cloud?

Antes de conhecer as dicas para fazer uma arquitetura de cloud adequada, vamos explicar exatamente o que é isso, pois muitos pensam que sabem, mas acabam se confundindo.

A arquitetura de nuvem é o conjunto de componentes necessários para que a Cloud Computing funcione. Basicamente, é a infraestrutura física que faz com que a computação em nuvem seja real.

Essa arquitetura tem como objetivo proporcionar uma alta largura de banda aos usuários, para que eles consigam acessar os aplicativos e outros dados sem distúrbios ou interrupções.

Além disso, ela possibilita a movimentação de maneira rápida e eficiente entre os servidores ou entre as próprias nuvens, assim como oferece uma ótima segurança de rede.


Por que é importante para a empresa?

Dê uma olhada melhor no porquê dessa tecnologia ser essencial para o melhor funcionamento das empresas:

  • Mais praticidade: é possível realizar o acesso a partir de diferentes dispositivos em diversos locais, basta que você esteja autorizado e possua uma conexão com a internet.

    Menor consumo de energia: os processos utilizados pela empresa estão diretamente disponíveis na nuvem, o que faz com que os data centers não precisem mais ser utilizados.

    Mais disponibilidade da TI: já que não será mais necessário realizar manutenção, atualização ou instalações diversas com frequência, o time de TI ficará livre para trabalhar com outras estratégias da organização, melhorando resultados.

    Mais segurança: com um serviço e uma arquitetura de cloud de qualidade, as informações ficam criptografadas, o que aumenta a segurança, pois somente quem tem a chave de acesso poderá visualizar os arquivos.

 

Baixar agora

 

 

4 etapas para desenvolver uma arquitetura de nuvem bem-sucedida?

Agora que a definição e a importância da arquitetura de cloud foram apresentadas, está na hora de aprender como desenvolvê-la de uma maneira adequada e eficiente, que gere apenas resultados positivos. Confira:


1- Busque a padronização e a escalabilidade

Os elementos de infraestrutura da nuvem precisam ser capazes de se movimentar de modo independente no decurso das três principais dimensões: a rede, o armazenamento e a computação. É crucial que a preparação da plataforma seja feita para ela conseguir escalar tudo de forma padronizada.


Os especialistas dizem que é importante que ela não dependa de outros provedores de serviço em nuvem, mas que tenha uma ótima compatibilidade entre os vários provedores e infraestruturas locais.


2- Desenvolva conexões resistentes

Uma arquitetura de cloud bem-sucedida precisa oferecer uma banda larga alta e uma latência baixa. Basicamente, a camada de rede tem que ser ágil e permitir que os usuários finais possam ter uma movimentação rápida e eficiente entre os servidores ou até mesmo nuvens.

É necessário lembrar não apenas de desenvolver a infraestrutura, como também a sua conectividade.


3- Tenha mais de um tipo de armazenamento em nuvem

Concentrar-se em apenas um tipo de armazenamento virtual não é uma decisão muito boa. Isso porque não existe uma opção individual que consiga se adaptar a todas as ocorrências, sem contar que ter diversas outras opções também pode trazer vantagens de desempenho e custo.


4- Mantenha a segurança integrada

É fundamental que os serviços de proteção em nuvem não fiquem separados dos demais. Os princípios concretos da segurança precisam sempre estar integrados nas camadas da arquitetura de nuvem.

Uma infraestrutura de sucesso deve ter a segurança cibernética estabelecida em todas as partes da arquitetura.

É necessário não apenas ter um bom serviço de nuvem, mas principalmente uma arquitetura que seja pensada em seus detalhes para que todo o seu funcionamento seja ágil e eficiente, melhorando a dinâmica e os resultados.

 

Posts relacionados

5 vantagens da automatização da Nuvem híbrida

A Nuvem híbrida é composta por soluções em nuvens privadas ou públicas.

Qual é a vantagem do MultiCloud para as empresas?

Essa opção oferece às empresas vários serviços para obter o melhor de cada oferta em uma infraestrutura simples.

O que é elasticidade em Cloud Computing?

Essa característica da Nuvem é fundamental para empresas que sofrem com aumentos repentinos em suas demandas. Entenda como ela pode ajudar!

Escreva seu comentário