<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

4 lições de TI que as empresas precisam aprender com a crise do coronavírus

A resposta épica da TI à demanda tecnológica escancarada pela pandemia destacou estratégias interessantes que podem impulsionar o sucesso da área daqui para frente.

É fato que a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) trouxe impactos expressivos em praticamente todas as facetas da vida, seja no âmbito social, pessoal ou profissional. A necessidade de manter o distanciamento social para evitar a disseminação da doença, levou as autoridades a estipularem uma quarentena obrigatória em todo país.

Diante disso, milhares de profissionais foram enviados de volta para casa, adotando o trabalho remoto como alternativa para assegurar a sobrevivência do negócio e manter certo capital em giro. 

Evidentemente, nem toda organização tinha o suporte técnico e a capacitação gerencial necessária para sustentar essa mudança sem comprometer a sua estabilidade. A pandemia escancarou a carência tecnológica de diversas empresas em todo mundo e certamente mudou a maneira como os departamentos de TI oferecem seus serviços.  

Há praticamente 3 meses em isolamento social, alguns processos, recursos e posturas gerenciais já trouxeram reflexões bastante importantes. Acompanhe o poste e conheça 4 lições de TI que as empresas precisam aprender com a crise do coronavírus. Boa leitura!

4 lições de TI que as empresas devem se atentar durante a crise

Pode parecer cedo para pontuar resultados de medidas emergenciais em TI, afinal a pandemia ainda é uma realidade no país. Contudo acredite, algumas ações excepcionais já trouxeram aprendizados expressivos que todo negócio deve se atentar.

 Confira a seguir 4 lições de TI que as empresas precisam aprender com a crise do coronavírus.

Webex for free

1) A aceleração de processos digitais deve ser uma prioridade

A primeira das 4 lições de TI que as empresas precisam aprender com a crise do coronavírus é a aceleração da transformação digital.

Embora muitas áreas já tenha começado esse processo há alguns anos, a pandemia expôs a necessidade de aceleração. Principalmente quando se trata de atividades diárias como o suporte ao home office e a aulas virtuais, a oferta do mercado é pouco satisfatória.

Em outras palavras, é indispensável que as organizações se adequem a essa nova realidade digital o quanto antes, para não comprometer a continuidade e segurança de suas operações e, consequentemente, sua otimização. 

2) Mudanças eventuais ocorrem por questões de preferência ou necessidade

A segunda lição é a compreensão de que mudanças eventuais podem e vão ocorrer, por questões de preferência ou necessidade. Por isso, ter um planejamento para situações de instabilidade é fundamental.

Considerando o cenário caótico da pandemia do novo coronavírus, fica evidente que empresas que não migraram para novos modos de operação digital foram muito mais impactadas pela crise.

Seja qual for o motivo que impediu esse avanço, a falta de preparo foi brutal para diversos negócios, seja no âmbito de segurança de dados, acessibilidade remota, integração de sistemas, domínio da internet, e assim por diante.

3) A segurança digital deve estar em todo lugar

Considerando o home office e o trabalho remoto, questões como a segurança de dados e a confiabilidade de acessos passaram a ser preocupações reais para a equipe de TI. 

O uso de máquinas pouco eficientes, redes desconhecidas, sistemas adaptados, escassez de recursos, dentre outros, podem ser portas de abertura para ataque cibernético, invasão ou contaminação virtual. 

Por isso, é indispensável que soluções inteligentes em segurança digital sejam implementadas em todas as extensões do negócio, mesmo que elas estejam a diversos quilômetros de distância.

4) As ameaças digitais são problemas reais

A última das 4 lições de TI que as empresas precisam aprender com a crise do coronavírus é a compreensão de que ameaças digitais configuram problemas sérios para a segurança de qualquer organização.

Desde que a quarentena começou, milhares de pessoas já foram vítimas de crimes virtuais, tais como o phishing, a instalação de vírus e malwares, downloads de arquivos maliciosos e ransomware, dentre outros. Com isso, a vulnerabilidade da segurança de dados, dos softwares empregados e dos dispositivos de IoT da organização é escancarada.

Portanto, é essencial que o setor de TI esteja preparado e apto a proteger e combater problemas como esses.

Evidentemente, a crise do novo coronavírus trouxe consequências severas e, provavelmente, ainda trará sequelas significativas para o cenário corporativo. Contudo, o setor de TI tem um leque de oportunidades para otimizar a oferta de seus serviços e produtos.

Essas 4 lições de TI, que as empresas precisam aprender com a crise do coronavírus, podem ser a porta para um mercado novo e ainda mais promissor.

 

Posts relacionados

O futuro da segurança de rede está na nuvem

A transformação digital exigirá um Serviço de Acesso Seguro ao Perímetro (SASE na sigla em inglês) entregue na nuvem, já que a infraestrutura tradicional não é mais suficiente. 

Inteligência de dados: o que é e como utilizar a favor dos negócios?

É cada vez mais fundamental saber exatamente como agir diante dos clientes e mercado competitivo. Entenda como esse processo pode contribuir com as empresas nessa tarefa.

Qual será o “Novo Normal” da indústria 4.0?

Entenda como a adoção da Indústria 4.0 no cenário pós-pandemia será mais do que um imperativo estratégico, será uma necessidade.

Escreva seu comentário