<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Baixar E-book
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Baixar agora
  • Baixar E-book
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Baixar agora

4 tendências para o blockchain em 2019

Publicado em 2/abr/2019 5:00:00

Tecnologia se consolida e ganha adesão de outros segmentos.

 

4 tendências para o blockchain em 2019

 

O mercado de blockchain é promissor. Depois que especialistas começaram a descobrir novas aplicações para a cadeia de blocos incorruptível, espera-se que os gastos mundiais em soluções da tecnologia tenham crescimento com taxa composta de 81,2% ao ano, alcançando US$ 9,2 bilhões em 2021.


Dados do IDC indicam ainda que o mercado mais do que dobrou em investimentos entre 2017 e 2018, passando de US$ 945 milhões para US$ 2,1 bilhões.


Blockchain pode transformar o segmento healthcare, assim como ajudar na previsão de dados e ainda revolucionar o agronegócio a partir de todos os benefícios que oferece em questões de segurança e confiança das informações.


Para 2019, especialistas acreditam na consolidação de algumas tendências que estão sendo esperadas com o desenvolvimento e maior adesão da tecnologia. Entre essas previsões, podemos citar:


1 – Blockchain vai alavancar a Internet das Coisas: um dos grandes desafios para que a Inteligência Artificial ganhe escala ainda maior em qualquer parte do mundo é justamente a qualidade dos dados. Depois de coletado, ele pode ser manipulado, editado ou apagado, perdendo toda a sua pureza e desta forma, a possibilidade de ser usado para alimentar as máquinas inteligentes. Uma das soluções encontradas para corrigir esta perda é o blockchain.

 

Outro ponto interessante da união entre as duas tecnologias é a questão de segurança. Enquanto blockchain traz a criptografia que protege os dados, a Inteligência Artificial trabalha com algoritmos inteligentes para proteger os dados criptografados.


2 - Tokenização de ativos reais vai se fortalecer: trata-se de um contrato digital emitido utilizando o blockchain e linkado a um documento jurídico que representa um ativo real. O detentor deste contrato – um token – é o proprietário do ativo que o token representa.

 

Baixar e-book grátis


3 – De hype para o mundo real: todo o fervor em cima de discussões sobre blockchain e todas as suas possibilidades vão diminuir de extensão e casos pontuais de sucesso logo em breve começarão a viralizar nas redes. Sinal de que a tecnologia deixou de ser considerada disruptiva e passa a ser cada vez mais integrada ao cotidiano das pessoas.


4 – A adoção do blockchain aumentará em todos os setores: o que foi criada para ser uma cadeia de dados incorruptível, utilizada no mercado financeiro, especialmente para a transição de criptomoedas pela rede, pode ser utilizada para análises preditivas, na logística de cadeia de suprimentos, na integração com IoT, para trocas comerciais sem intermediários financeiros e até mesmo no setor de saúde, com transição de prontuários médicos de forma segura e descentralizada.


Indo um pouco mais além, com o blockchain, o relacionamento B2C – de empresas para clientes finais – pode ser intensificado, criando uma relação em que o cliente confia no sistema e oferta seus dados pessoais e de consumo, alimentando o Big Data da empresa de forma direta.


Com o passar dos anos, novas necessidades vão surgir e novas formas de se trabalhar com o blockchain vão se desenvolver. Para este ano a especulação é que a cadeia de dados se destaque em diversos mercados como solução para transições de dados reais, incorruptíveis, descentralizados e que agilizam o trânsito de informações em todo mundo.

Categorias: Blockchain