<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Baixar agora
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Baixar agora

5 motivos para o blockchain ser a nova ferramenta de colaboração para os negócios

Publicado em 7/set/2018 5:00:00

Veja como o blockchain está revolucionando a forma de lidar com o mercado global e seu papel no mundo corporativo.

 

5 motivos para o blockchain ser a nova ferramenta de colaboração para os negócios

 

O blockchain é uma das ferramentas que cada vez mais vem sendo explorada no mundo dos negócios, graças à segurança e inovação que oferece ao mercado. Sendo bem utilizada, a ferramenta pode economizar tempo e recursos financeiros dos seus usuários. Trata-se de uma plataforma de bancos de dados e criptografia eletrônica descentralizada, com potencial de aperfeiçoamento das operações digitais.

 

Por meio do blockchain, é possível armazenar dados e compartilhá-los entre redes e usuários com toda a segurança necessária. Além disso, o blockchain proporciona um gerenciamento autônomo, sem que seja preciso administradores.

As companhias que já adotaram a tecnologia encontraram no blockchain um novo tipo de experiência, que traz independência, segurança, economia e praticidade ao processo de transação e transmissão de dados sensíveis e dinheiro. Por isso ele é considerado uma nova ferramenta de colaboração para os negócios com diversas vantagens.


1 – Contratos inteligentes


Por meio do blockchain é possível executar contratos comerciais inteligentes, registrando todos e termos e condições entre as partes envolvidas. A ferramenta oferece uma visão compartilhada de dados e de documentação em tempo real, podendo muitas vezes agilizar e simplificar a operação de contratos mais complexos, como os realizados entre pessoas de nações diferentes ou por empresas multinacionais.

Isso porque a forma como o blockchain está estruturado permite a colaboração entre corretores, reguladores e auditores de forma mais segura e eficiente, pois oferece uma visão unificada dos dados e da documentação de pagamento.

Assim, esses profissionais podem tomar decisões de negócios com base em um conjunto comum de dados confiáveis: todas as partes envolvidas no contrato possuem uma visão única dos dados e nenhuma parte pode fazer alterações sem o consentimento dos outros membros.

 

Panorama da Cibersegurança Global: como proteger as redes corporativas de ameaças virtuais?


Segundo o porta-voz da IBM, o blockchain “é projetado para infundir confiança e transparência no processo de subscrição de seguros através das fronteiras”, o que sem dúvida ajuda a diminuir fraudes e erros.

Contratos inteligentes realizados através desta ferramenta podem ser utilizados para fazer transações entre instituições financeiras, com a vantagem de estarem sempre registrados e serem de fácil rastreio. Com sua capacidade de compartilhar informações de modo instantâneo, o blockchain agiliza o processamento de pagamentos, a compensação e liquidação das transações no departamento financeiro e pode fazer cair muito os gastos envolvendo infraestrutura. Uma pesquisa feita pela Accenture aponta para a economia anual de US$ 8 bilhões a US$ 12 bilhões para os grandes bancos de investimento.


2- Empresas economizam com taxas cobradas pelas operações


Normalmente a maior parte das transações é mediada por instituições financeiras, como bancos, que cobram taxas de serviço para a realização das operações, o que muitas vezes não é tão atrativo para empresas de porte pequeno ou médio. Ao contrário disso, as grandes empresas geralmente desfrutam de maiores facilidades no mercado, principalmente pelo fato de absorverem mais facilmente os valores cobrados pelas transferências ou por obterem taxas menores.

Neste contexto, o blockchain ajuda a equalizar o campo de atuação no cenário das transações realizadas fora do país, permitindo que as empresas menores concorram neste mercado global.

 

Um exemplo disso é o B2B, que permite por meio do blockchain que seus clientes transfiram fundos sem pagamento de taxas, diferente dos bancos maiores que cobram uma taxa de US$50 por transação bancária.


3- Compartilhar dados ajuda na modernização da saúde


O Blockchain oferece uma nova e mais segura forma de compartilhar dados dos pacientes de maneira confidencial entre médicos e organizações de saúde. Esta já é uma possibilidade que vem sendo explorada pelos fornecedores de TI da área da saúde nos Estados Unidos. O IBM Watson Health e o FDA, por exemplo, planejam compartilhar dados dos pacientes entre si. Alguns deles são os registros médicos eletrônicos e os testes clínicos, por exemplo. Tudo será feito usando a tecnologia blockchain e o trabalho começará com as informações relacionadas à oncologia.

A ferramenta pode também ser utilizada para diminuir os custos e burocracias dos contratos de seguro de saúde, com o compartilhamento dos dados entre as partes envolvidas – paciente, provedor e pagador - sem a necessidade de uma outra mediação.


4 – Documentos registrados com data e hora


O registro de data e hora é o processo de agrupar informações importantes em um contrato de blockchain em andamento, criando um registro seguro e imutável, cumprindo papel semelhante a um notário público.

Um exemplo do uso dessa ferramenta foi a criação do aplicativo Gmail Stamping, da empresa suíça Gmelius, que permite aos usuários verificar de maneira segura a integridade de um e-mail usando a plataforma blockchain de código aberto Ethereum.

O app é uma extensão do Google Chrome, disponível na webstore do Google, que oferece vários recursos para os usuários do Gmail como a remoção de anúncios, o agendamento de envio de e-mails em horários e datas escolhidas pelo usuário e o bloqueio dos remetentes para saber se você leu o e-mail deles.

Mas é o recurso de carimbo desse aplicativo que aproveita ao máximo a ferramenta blockchain. Com este recurso, é possível autenticar a origem de uma mensagem eletrônica, permitindo que ele seja usado para fins comerciais, como contratos legais.


5 – Venda de energia através de microrredes


Graças ao blockchain, moradores do Brooklyn, em Nova York, agora estão vendendo energia captada pelos painéis solares instalados no teto de suas casas, por meio de uma microrrede habilitada nesta ferramenta, a qual registra todas as transações feitas com uma concessionária local.

Uma microrrede é uma forma de geração de energia distribuída que funciona independentemente das empresas de fornecimento tradicionais. Ela permite que grupos, pequenas cidades ou corporações desenvolvam suas próprias fontes de energia e sistemas de armazenamento, para serem distribuídos ou até mesmo vendidos para as concessionárias locais (como estão fazendo nos Estados Unidos).

O banco de dados blockchain utilizado pelos moradores do Brooklyn é um sistema de contabilidade que usa tecnologia criptográfica para economizar dados de energia de uma maneira que seja barata, mas ao mesmo tempo não consiga ser falsificada. Este é mais um ótimo exemplo do uso colaborativo da ferramenta.

Categorias: Blockchain