<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Baixar E-book
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Baixar agora
  • Baixar E-book
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Baixar agora

6 desafios da Inteligência Artificial ignorados pelas empresas

Publicado em 19/nov/2018 5:00:00

Escolha de dados errados, questões éticas e execução sem planejamento são alguns dos obstáculos.

 

6 desafios da Inteligência Artificial ignorados pelas empresas

 

Já discutimos muitas vezes no nosso canal os benefícios da implantação da Inteligência Artificial no varejo, na cibersegurança, para as smart cities, entre outras abordagens.


Um desses benefícios é o aumento da retenção de clientes, uma vez que a tecnologia é capaz de antecipar os desejos das pessoas e ajudar o varejo a fazer um atendimento mais personalizado, enviando promoções em momentos oportunos e de produtos que sejam de interesse daquele consumidor.


Outro é a possibilidade de o uso da Inteligência Artificial contra o cibercrime sendo que a IA está aprendendo a detectar automaticamente padrões incomuns em ambientes de tráfego da web mesmo de forma criptografada, emitindo um alerta sobre invasões.


Enfim, chatbots, robotização, softwares de gestão, Machine Learning são parte de tudo o que a tecnologia pode oferecer para revolucionar profissões, aumentar a produtividade e economia nas organizações e mudar a forma de se relacionar com o cliente, tornando-a muito mais personalizada e amigável.


Desafios da Inteligência Artificial no mundo dos negócios

Porém, dentro desse mercado todo existem alguns desafios que ainda são ignorados pelo mundo corporativo e que precisam ser discutidos:


1 – Dados desorganizados: a maioria das empresas não tem os dados que precisam ser analisados de forma organizada e a Inteligência Artificial funciona totalmente baseada na leitura desse material para desempenhar a sua função. Se lê informações erradas, vai criar padrões errados e a cadeia toda se desestrutura.


É interessante reforçar que não adianta ter milhares de centenas de dados se eles não são utilizáveis pelo negócio, que vão ajudar as máquinas a aprender a executar as tarefas que foram programados.

 

Baixar e-book grátis


2 – Dados sem padrão e regulamentação: para serem compartilhadas futuramente com outras empresas, as informações de uma companhia devem seguir alguns padrões e ter a certeza de que poderão trafegar pela rede seguindo requisitos federais, estaduais, municipais e internos para as organizações que vão receber os dados.


3 – Falta de conhecimento: como o mercado de Inteligência Artificial ainda está em fase de desenvolvimento, as máquinas não sabem tudo. Faltam muitas programações a serem feitas e o gap acontece quando ocorre um fato em que a máquina não tem preparo para responder. Algo fora do padrão precisa ser reconhecido, programado e aprendido para depois a máquina poder responder.


4 – Execução sem planejamento: alguns negócios implantam IA por medo de ficarem fora do mercado, porque o concorrente implantou e teve bom resultado, mas se não houver planejamento sobre o que a empresa espera da máquina e se os dados que ela colhe não serão suficientes para trazerem essa resposta, o investimento vai por água abaixo.


É necessário fazer uma pesquisa de mercado, avaliar os prós e contras da tecnologia e começar com programações básicas para aprimorar a tecnologia aos poucos, focada especialmente nas metas do negócio.


5 – Acompanhamento humano: em muitos casos a Inteligência Artificial precisa ser acompanhada pelo parecer de um ser humano.


Especialmente em questões críticas como um veículo autônomo, por exemplo. A máquina pode tomar decisões por si a partir de programações, mas é preciso existir um controle humano para decisões críticas, que uma pessoa tomaria diferente de uma máquina.


O mesmo com questões de saúde. Um diagnóstico de câncer pode ser dado com precisão por uma máquina, mas ela quem deve comunicar o paciente e orientá-lo. A questão pessoal ainda é muito importante em determinadas situações.


6 – Questões éticas: o Fórum Econômico Mundial elencou 9 questões éticas relacionadas à IA:


  • Desemprego gerado pela substituição da mão de obra por máquinas autônomas.
    Desigualdade causada pela má distribuição da riqueza gerada pelas máquinas.
    Alterações do comportamento humano e das relações interpessoais.
    Erros cometidos pelas máquinas autônomas, alguns podendo ser fatais aos seres humanos.
    Preconceitos reproduzidos por máquinas e sistemas que utilizam bases de dados ruins ou pouco confiáveis.
    Os riscos das armas autônomas.
    O receio de que a inteligência artificial venha a causar consequências ainda inimagináveis pelos humanos.
    O medo de que a AI um dia supere as capacidades e a inteligência humana.
    A interação entre humanos e os robôs.

 

Enfim, os desafios são grandes e cabe a cada negócio definir suas estratégias de negócio, percebendo se tem capacidade para entrar neste mercado e se o investimento será certeiro.

Categorias: Inteligência Artificial