<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

Auditoria de governança de TI: qual a importância e como fazer?

Garantir a qualidade e segurança das atividades corporativas é fundamental para que as empresas sejam competitivas no mercado. Veja como esse processo pode ajudar!

 

A área de TI deixou de ser apenas um setor de suporte e passou a ser vista como parte fundamental de todo o processo corporativo. Ela vem conquistando cada vez mais espaço e esse movimento fez com que fosse necessário torná-la mais confiável, segura e efetiva.

Conforme mais atividades corporativas se tornam dependentes de tecnologia para funcionar corretamente, passou a ser crucial contar com a disponibilidade total das ferramentas tecnológicas implementadas. Para que isso seja possível, as empresas precisam adotar processos de gerenciamento e controle de TI.

É neste contexto que as auditorias de TI passaram a ser fundamentais. Elas realizam análises minuciosas da área, buscando entender como as tarefas são executadas para garantir a segurança da informação, resolver os possíveis problemas e realizar as melhorias necessárias.

Quando aplicada na governança de TI, a auditoria pode garantir que as políticas de segurança sejam alinhadas aos objetivos do negócio e, assim, é possível ampliar continuamente os resultados corporativos.

Você sabe como executar esse processo? Confira o conteúdo a seguir e entenda a importância de realizar a auditoria de governança de TI e aprenda a colocá-la em prática. Boa leitura!

O que é governança de TI?

Antes de entender a importância de realizar auditoria de governança de TI, é necessário entender melhor esse processo.

A governança de TI é um conjunto de práticas, políticas, estratégias, processos de gestão, monitoramento, prevenção de riscos e investimentos que visam alinhar o setor de tecnologia aos demais em uma empresa.

Por meio dele, é possível implementar práticas bem estruturadas que possibilitem a integração da tecnologia aos diversos ambientes corporativos para torná-los mais eficientes e ágeis.

Quando executada corretamente, a governança promove diversos benefícios para o dia a dia da corporação, como a maior automação de processos para a criação de serviços de maior qualidade e lucratividade.

Baixar agora

Os serviços passam a trabalhar de forma integrada e todos os setores passam a aproveitar as funcionalidades da TI, garantindo, assim, que a tecnologia contribua positivamente com os resultados dos negócios.

Qual a importância da auditoria para a governança de TI?

A auditoria é uma ferramenta que avalia cuidadosamente todos os processos de uma empresa para verificar se eles estão em conformidade com as políticas internas e legislações vigentes.

Ao submeter os processos corporativos à auditoria, as empresas garantem que possíveis falhas em sua rotina sejam rastreadas e eliminadas de forma inteligente e ágil. Desse modo, todos os setores trabalharão de forma segura e orientada para os objetivos dos negócios.

Quando aplicada à governança de TI, a auditoria procura por erros nos processos de gerenciamento ou alinhamento entre o time responsável pela execução das atividades de TI e das demais áreas.

Assim a organização consegue eliminar todos os contratempos e manter suas atividades em sintonia, evitando erros e gargalos no ambiente de produção.

Como executar a auditoria de governança de TI?

Para que a auditoria de governança de TI seja bem-sucedida, é necessário que a empresa se atente a alguns cuidados. Confira a seguir quais são eles:

Avaliação dos procedimentos de segurança

As empresas estão suscetíveis a inúmeras ciberameaças que estão cada dia mais inteligentes e modernas. Quando os processos de segurança falham, os dados corporativos ficam vulneráveis e o empreendimento pode sofrer prejuízos.

Por isso, a auditoria irá realizar avaliações dos processos de segurança para garantir que eles estejam funcionando corretamente e que os acessos aos dados sigilosos sejam monitorados corretamente.

Além disso, todas as técnicas de prevenção, identificação e mitigação de riscos serão testadas e monitoradas para que nenhum erro aconteça.

Verificação das demandas do negócio

Cada organização possui necessidades e demandas específicas e a governança é responsável por manter os processos de TI focados nessa realidade. Ela irá alinhar a área da tecnologia às demais para que os investimentos tragam um maior retorno para os negócios.

Com a realização de auditorias, será possível garantir que a governança analise as demandas e objetivos e demandas de todas as áreas e se mantenha sempre atualizada para alcançar cada vez mais resultados.

Revisão de documentação

Uma tarefa importante da auditoria é a revisão da documentação da governança, a qual permite que os profissionais compreendam facilmente quais atividades devem ser colocadas em prática para que os processos sejam executados com qualidade.

Na auditoria de governança de TI, a documentação é verificada minuciosamente para que seus objetivos sejam claros e diretos. Assim, os colaboradores poderão realizar suas tarefas corretamente.

Treinamento da TI

Ao realizar a auditoria da governança de TI, a equipe deverá adotar novas práticas em seu fluxo de trabalho para realizar as otimizações necessárias. A partir dos erros detectados, será preciso implementar novas atividades para evitar que os mesmos problemas voltem a acontecer.

Para isso, a empresa deve oferecer treinamentos para os colaboradores e buscar pelas principais metodologias de governança para que o nível de qualidade de suas atividades aumentem.

Como vimos, esses dois processos são extremamente relevantes para o sucesso dos processos corporativos. Portanto quando aplicamos a auditoria na governança de TI, podemos atingir um maior nível de qualidade em todas as atividades do negócio.

Posts relacionados

TI e Planejamento de Continuidade de Negócios: como as empresas devem agir?

A pandemia do novo coronavírus trouxe alguns desafios expressivos para o mercado e a TI pode ser a melhor aliada das organizações.

A LGPD & as Instituições de Ensino

Finalmente, depois de idas e vindas, encontros e desencontros, informações e desinformações a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) entrou em vigor no dia 18 de setembro de 2020.  

Quais as principais dúvidas das empresas sobre segurança de endpoint?

Esse processo é responsável por proteger os dispositivos dos usuários conectados aos sistemas corporativos. Saber tudo sobre o assunto é crucial para a segurança da informação.

Escreva seu comentário