<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Cibersegurança para pequenas empresas
  • Baixar E-book
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Cibersegurança para pequenas empresas
  • Baixar E-book
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora

Sua empresa está vulnerável a um ciberataque?

Publicado em 15/out/2013 10:00:00

Veja informações sobre segurança digital e saiba se a sua empresa precisa de proteção.

Segurança sua empresa está vulnerável a um ciberataque blog resized 600

Estamos vivendo na era da informação. Adquirir, armazenar e analisar conteúdo dos mais diversos tipos e fontes é importante para qualquer empresa, pois isso garante uma vantagem competitiva no mercado. Não é a toa que as empresas estão dedicando tempo e recursos financeiros para conseguir cada vez mais informações e proteger os dados que já existem sobre seu domínio.

Entretanto, o número de ciberataques só aumentam no mundo todo, especialmente em dispositivos móveis. Entre março de 2012 e março de 2013, o número de aplicativos maliciosos introduzidos em smartphones aumentou 614%. Em 2013, também aconteceu o maior ciberataque da história: o grupo antispamming Spamhaus e a empresa de hospedagem Cyberbunker travaram uma espécie de ciberguerra que ameaçou a segurança da Internet, afetando toda a rede de serviços populares, como streaming de vídeos, serviços bancários e de e-mail.

Malwares resized 600

Isso mostra a vulnerabilidade da rede mundial de computadores a ataques cibernéticos. Mas a maior preocupação de boa parte dos empresários está na segurança dos dados da própria empresa.

Como protegê-los de cibercriminosos?

Quão vulnerável uma empresa está a um ciberataque?

Quando uma empresa passa por uma violação de dados, os riscos legais, operacionais e de reputação são imensos. O custo financeiro de um ataque cibernético pode ser enorme e as consequências quase sempre são imediatas. Com isso, as organizações enxergaram a necessidade de proteger seus dados contra essas ameaças e muitas empresas passaram a ver o departamento de TI como responsável por solucionar esse problema.

No entanto, o mundo está cada vez mais dependente da transferência de dados eletrônicos para os negócios, relações comerciais e interações sociais. Isso aumentou muito o risco de perder informações críticas. Para se ter uma ideia, de acordo com um estudo feito por empresas do ramo de segurança de rede com mais de 1.000 empresários americanos, 93% deles acreditam que suas empresas estão pelo menos um pouco vulneráveis a ataques cibernéticos. Com isso, a segurança de dados se tornou um assunto recorrente nas empresas e prioridade máxima dos executivos.

É fácil observar como as empresas passaram a produzir e a depender mais de transferências eletrônicas de dados. Veja alguns exemplos:

- Maior comercialização de produtos e serviços feita pela Internet
- Crescimento das redes sociais e ações de engajamento online
- Aumento da transferência digital de contratos, acordos comerciais e processos operacionais

Tudo isso produz uma quantidade enorme de dados e gera a necessidade de protegê-los contra ameaças.

Um dos passos cruciais para proteger melhor os dados da empresa é entender os fatores que contribuem para o aumento dos riscos de um possível vazamento. Por exemplo, insuficiência tecnológica (falhas no firewall ou no servidor), ataques criminosos (roubos de dispositivos móveis, hackers), divulgação não autorizada de dados por parte do colaborador, erro humano (configurações de segurança não estruturadas, portas de acesso de dados sem segurança), entre outras falhas.

É interessante que qualquer empresa analise os casos acima com a equipe de TI e discuta quais pontos devem ser melhorados e qual o grau de vulnerabilidade da empresa, para que sejam apresentadas soluções à essas falhas. Por mais que políticas de segurança já tenham sido criadas dentro da companhia, é importante que os CIOs estejam sempre atentos à necessidade de proteger os dados da empresa.

As companhias devem ter em mente que é essencial conversar com diversos profissionais que lidam exclusivamente com assuntos de segurança cibernética como especialistas legais, outras empresas de TI, profissionais de relações públicas, especialistas em investigação digital, corretores e operadoras de seguros. Todos esses profissionais podem ajudar as empresas no combate contra ataques cibernéticos, e nas possíveis soluções caso eles ocorram.

describe the image

50% das empresas não gerenciam dispositivos móveis em suas redes 

Fontes: 

http://www.law.com/corporatecounsel/PubArticleCC.jsp?id=1202603587741&How_Vulnerable_is_Your_Company_to_a_Cyber_Breach&slreturn=20130712151331#ixzz2ZVvFbgrr

http://sicnoticias.sapo.pt/mundo/2013/06/26/ciberataques-aos-telemoveis-aumentaram-mais-de-600-em-um-ano

http://idgnow.uol.com.br/internet/2013/03/27/maior-ciberataque-da-historia-causa-lentidao-na-internet-mundial/ 

Categorias: Segurança, Segurança Digital