<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

México está adotando BYOD mais rápido do que países europeus

63% das empresas mexicanas permitem que colaboradores utilizem dispositivos móveis no trabalho.

140404 MexicoBYOD blog

O fato de que qualquer indivíduo com um dispositivo móvel - smartphone, tablet, notebook - conectado à rede conseguir em questão de segundos receber um e-mail, notícias, ou qualquer tipo de dado e manipulá-lo, passa a exigir das empresas o controle e proteção de suas redes corporativas de informação. Além disso, há um movimento crescente e irreversível, que é o uso desses dispositivos pessoais no ambiente de trabalho.

O movimento em questão é o fenômeno conhecido como BYOD (Bring Your Own Device), que traz novas ameaças e vulnerabilidades à segurança corporativa. Pesquisas apontam que a grande preocupação das empresas deve ser em relação à falta de controle dos equipamentos que estão conectados à rede corporativa, o que pode facilitar o vazamento de informações e diversos problemas relacionados à segurança.

No entanto, as empresas não negam que o BYOD é uma tendência sem volta, e tentam ver os benefícios que isso pode trazer às organizações, como o aumento da produtividade e a redução de custos operacionais e assim, ao invés de proibir, estão organizando regras de uso, seguranças e boas práticas na utilização desses dispositivos móveis.

Os Estados Unidos saiu na frente nessa cultura e tomou a iniciativa de implementar políticas de uso para o BYOD. Recentemente, empresas mexicanas também estão se conscientizando sobre a importância de ter uma relação clara e transparente com seus colaboradores, seguindo e criando tendências no setor.

Em uma pesquisa publicada recentemente, com entrevistas em empresas de médio e grande porte de oito países como Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha, Rússia, China, Índia, Brasil e México, apontou que o BYOD não é apenas um negócio americano ou europeu, mas sim uma técnica utilizada para aumentar a produtividade e reduzir os custos em todo o mundo.

O relatório mostrou que uma opinião esmagadora de 89% das empresas apoiam algum tipo de programa de uso do BYOD dentro dos seus departamentos de TI. Outro dado relevante da pesquisa mostra que 69% dos responsáveis pelas tomadas de decisões da empresa acreditam que o BYOD é uma grande tendência e algo extremamente positivo para seus departamentos de TI.

Analisando esses números, observa-se que a aceitação do BYOD é mundial, mesmo que algumas empresas façam ressalvas no uso e preocupem-se mais com a segurança de rede e dados. O fato é que há diferenças na forma como as empresas dentro dos países pesquisados visualizam o BYOD, agora e no futuro.

O Estados Unidos foi o líder com 58% dos colaboradores remotos. Em segundo lugar, com 51%, a Índia. E com surpreendentes 48%, o México conquistou o terceiro lugar na lista. Ainda assim, a Índia abre o caminho com 69% dos colaboradores utilizando dispositivos móveis para trabalhar seja em questões pessoais ou corporativas. Os EUA está em segundo com 67%, enquanto o México aparece em terceiro novamente, com 63%. Em comparação, o Reino Unido tinha 58% dos colaboradores remotos e apenas 47% dessas pessoas usando algum tipo de dispositivo móvel. A Alemanha apresentou os menores percentuais em ambas às categorias, com 42% e 50%, respectivamente.

O fato mais importante é que, para 32% das empresas mexicanas no levantamento, os líderes de departamento acreditam que o BYOD tem sido extremamente positivo para os seus setores. Já em comparação aos líderes europeus, o índice é de apenas 10% de aceitação. No início de 2013, o México implementou um novo conjunto de leis de telecomunicações, o que deve aumentar a concorrência de suportes de dados e reduzir o preço de ligação para o consumidor e para as empresas. Isso deve acelerar ainda mais a aceitação e satisfação BYOD.

Como o BYOD ainda é um fenômeno recente, não existe no mercado um padrão de política de uso, boas práticas e regras de segurança. O que há são iniciativas particulares das empresas para proteger suas informações e gerenciar melhor esses aparelhos, além do conhecimento do profissional que faz uso dessa tecnologia. Sendo o BYOD uma realidade, cada empresa precisa criar suas próprias regras até que haja uma padronização global.

7 Dicas para obter sucesso em BYOD

Fontes utilizadas:
http://www.idgconnect.com/abstract/4264/mexico-embraces-bring-your-own-device-model
http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=34278&sid=18#.UpibUdL6UgE
http://www.ibm.com/midmarket/br/pt/articles_byod_como_comecar.html
http://www.eset.com.br/company
http://www.pcworld.com.mx/Articulos/23975.htm

Posts relacionados

Mobilidade corporativa: o que é COPE?

A mobilidade traz vantagens expressivas para o cenário corporativo, mas o seu uso exige segurança de dados reforçada. 

Coronavírus x Home Office: como ferramentas colaborativas podem ajudar na produtividade?

Ao adotar uma solução ágil e completa, as empresas podem oferecer as melhores tecnologias para que seus colaboradores se protejam e, ao mesmo tempo, desempenhem suas tarefas em casa.

Quais ferramentas de colaboração utilizar para otimizar os negócios?

Em uma sociedade cada vez mais digital, contar com soluções que oferecem comunicação ágil, maior eficiência e produtividade é fundamental para se destacar no mercado.

Escreva seu comentário