<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Cibersegurança para pequenas empresas
  • Baixar E-book
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Cibersegurança para pequenas empresas
  • Baixar E-book
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora

VoIP: On-Premise, hospedada ou híbrida? (parte 1)

Publicado em 18/nov/2014 9:00:00

Saiba qual dos formatos de sistema VoIP são mais interessantes para as necessidades da sua empresa.

141118 MAN ©mohamedmaaz86 VOIP Blog

A decisão de implementar uma solução de VoIP leva muitos CIOs a uma escolha complicada: On-Premise, hospedada ou híbrida? Qual destes métodos de entrega de sistema VoIP é o melhor?

Cada um destes modelos têm seus prós e contras - a maioria deles amplamente aceitos, mas alguns bastante contestados. Tendências e buzz de lado, o assunto resume-se a determinar que tipo de solução é ideal para a sua empresa.

Para isso, o CIO deve fazer algumas considerações:

- Necessidades da empresa a curto, médio e longo prazos

- Número de usuários, incluindo colaboradores remotos e equipes temporárias em picos de trabalhos

- Estratégia de crescimento e objetivos da empresa (fusões, aquisições, novos locais)

- Segurança / Redundância / Planejamento de Desastres / Continuidade dos negócios

- Ativos existentes de Telecom, contratos de Telecom e capacidade de rede

- Expertise Interna, recursos e prazos desejados

- CapEx X OpEx.

Estas pequenas considerações podem ajudar os gestores de TI a avaliarem a funcionalidade, capacidade, escalabilidade e flexibilidade necessárias para estabelecer os critérios da solução VoIP que a empresa pretende escolher.

 

VoIP On-Premise

Com um sistema VoIP On-Premise, o IP da troca automática de ramais privados, ou seja, centro de distribuição telefônica de uma empresa e os telefones IP são instalados diretamente no local e conectados à LAN corporativa. O CIO possui/administra/mantém todos os equipamentos e softwares ligados ao VoIP. Chamadas chegam ao sistema através de um provedor de serviço de comunicações, por meio de uma PSTN tradicional (Rede pública de telefonia comutada) ou por meio das conexões T-1/PRI ou ainda entroncamentos SIP, e são distribuídas para os telefones VoIP.

Prós:

1- Maior controle sobre os investimentos em telefonia

Aquisições significam que dispositivos hardware, software, mensagens, arquivos, todos permanecem nas instalações da empresa. Você tem um controle escasso sobre as atualizações e segurança - e com o sistema no local - é possível endereçar interrupções e problemas rapidamente.

2- Customização otimizada

Aplicações, especificações de sistema e detalhes de configuração podem ser desenvolvidos com base nas necessidades exatas, o que é difícil de alcançar com soluções pré-definidas.

3- Custo Total de Aquisição

Uma solução On-Premise requer um gasto maior de capital de uma só vez. Depois disso, os únicos custos recorrentes são para manutenção e upgrades. Seu serviço é gerenciado internamente. De um modo geral, companhias com 100 ou mais usuários em qualquer localização consideram essa a solução com melhor custo-benefício a longo prazo.

4- QoS superior

Soluções On-Premise rodam na sua infraestrutura. Com soluções hospedadas, o tráfego roda no provedor WAN, que pode comprometer a qualidade e confiabilidade.

5- Convergência de Rede

Combine tráfego de voz e dados na mesma rede para reduzir os custos de rede.


Contras:

1- Despesas substanciais de capital

Os custos iniciais para IP-PBX, servidores, telefones, software e contratos de manutenção são significativos. Dada a robustez inerente de ofertas hospedadas, muitas empresas sentem que é melhor reservar as despesas de capital para outros projetos.

2- Requisição de recursos internos para gerenciamento e manutenção

Muitas organizações preferem focar os talentos de TI em outras iniciativas. Muitas das equipes de TI são limitadas e podem sobrecarregar-se com tarefas de manutenção / gestão, o que podem atrasar upgrades. Esses upgrades atrasados podem fazer com que os sistemas operem em versões antigas que já não possuem suporte do fabricante.

3- Flexibilidade e escalabilidade limitadas

Atividades de rotina como movimentações, mudanças, novos recursos de sistema, configuração de usuários remotos, escalabilidade para lidar com o crescimento ou pico do volume de chamadas, entre outras, exigem recursos de TI e atualizações de hardware/software para serem executadas. Com soluções hospedadas, muitas dessas modificações podem ser feitas - on-demand - através de uma administração baseada em web.

4- Tempo de Solução

Sistemas On-Premise podem exigir um período de implementação longo, e o projeto é tipicamente complexo. As soluções hospedadas são implantadas mais rapidamente.

5- Custo Total de Aquisição 

Deixando as despesas de capital - os custos anuais com manutenção, licenças adicionais, substituições de hardware e atualizações vão se somando com o tempo. A empresa também é responsável pela redundância, período de inatividade e custos com energia.


10 dicas de tecnologia para aumentar sua produtividade no trabalho

 

 

Fontes:

https://www.cisco.com/application/pdf/en/us/guest/tech/tk587/c1506/ccmigration_09186a008012dd36.pdf

http://www.4atc.com/solutions/voip-phone-systems/what-are-your-competitors-up-to/

http://blogs.technet.com/b/jkunert/archive/2008/08/21/differences-between-tdm-pbx-hybrid-pbx-ip-pbx.aspx

Categorias: VoIP