<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Partner Portal
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Baixar agora
  • Baixar E-book grátis
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Partner Portal
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Baixar agora
  • Baixar E-book grátis
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki

BYOD: como se desconectar durante as férias

Publicado em 21/ago/2015 5:00:00

Para se desconectar com sucesso nas férias é necessário que o profissional tenha o respaldo de outros profissionais.

BYOD: como se desconectar durante as férias 

Um dos resultados da política BYOD, que adota o uso de dispositivos pessoais no ambiente de trabalho, praticada por muitas empresas, vem fazendo com que funcionários trabalhem horas adicionais, sem serem remunerados. Um terço dos trabalhadores móveis das empresas nunca desliga totalmente os seus dispositivos durante seu tempo livre. O BYOD está efetivamente transformando uma geração de profissionais workaholics, com muitos trabalhadores felizes, aparentemente, por trabalharem durante o seu tempo de inatividade em troca da flexibilidade sobre como e onde trabalham.

O conceito de trazer o seu próprio dispositivo, é uma tendência crescente para os negócios de TI. Há uma variedade de benefícios em permitir que os usuários forneçam seu próprio computador e dispositivos móveis, mas há também algumas preocupações. Entre as vantagens está que o próprio empregador é que arca com gastos e manutenção dos equipamentos, e como a internet está cada vez mais rápida nos smartphones e tablets, é comum estar disponível 24 horas por dia, sete dias na semana. Entre as desvantagens, está a questão da segurança de informações e dados da corporação.

Para alguns especialistas, ainda é muito complicado afirmar se essa nova prática favorece ou atrapalha no desempenho do trabalho, pois também da disciplina e da metodologia de cada funcionário. Com a popularização dos smartphones, o comportamento dos profissionais mudou em vários aspectos: por um lado tem sido uma distração e atrapalha nas tarefas, por outro facilita a comunicação entre os funcionários dentro e fora do escritório.

Com todas estas possibilidades de comunicação, se desligar completamente dos assuntos relacionados ao trabalho durante as férias torna-se algo complicado. E para que isto ocorra com sucesso é necessário algum respaldo, para que a falta do profissional não atrapalhe o andamento das tarefas diárias e desequilibre o ambiente de trabalho. Uma das precauções, seria estabelecer uma pessoa como contato prioritário e assegurar que toda a equipe conheça os protocolos de ajuda. Assim, aqueles outros profissionais que não estão de férias ficam mais tranquilos em cobrir e ajudar com qualquer problema de responsabilidade do funcionário que está de férias.

Outro fator que ajuda o profissional a não usar meios de comunicação com o ambiente de trabalho nas férias é evitar o uso desses dispositivos móveis. Dessa forma, a possibilidade de solicitarem este profissional com urgência diminui. E acima de tudo, a importância em confiar na equipe com que trabalha, se cercar de pessoas de confiança e saber delegar funções e habilitar outros colaboradores para tomar decisões na ausência do responsável pela função, é um exercício para se desconectar e aceitar não saber de todas as coisas que acontecem enquanto se está fora.

Desconectar-se nas férias é ótimo para aumentar a produtividade do profissional. Segundo pesquisas, quando o empregado está feliz e satisfeito, ele consegue gerar maior produtividade e mais lucro para a empresa. Isso significa que uma carga horária maior não apresentará maior produtividade necessariamente. Prova disso é um estudo de 2011, da Organização Internacional do Trabalho, o qual descobriu que com o aumento das horas de trabalho por jornada, a produtividade por hora caía. Além disso, o relatório informou que quanto mais horas eram adicionadas à jornada, menor era a produtividade.

O estresse criado pelas constantes demandas do ambiente de trabalho leva a falta de comprometimento com o trabalho, ansiedade, depressão e insônia. Trabalhadores que não conseguiam gerenciar seu estresse no trabalho são mais sujeitos a serem impacientes, não cooperativos, defensivos, extremamente críticos e pessimistas, jogando tanto sua produtividade pessoal quanto a da sua equipe lá para baixo.

É por isso que o profissional deve perceber a importância em reagendar tudo o que não for prioridade para depois que voltar de férias, desligar as notificações de e-mails e ter a consciência sem culpa que tirar um tempo de folga não é sinal de falta de compromisso e sim um investimento importante para a saúde, felicidade e produtividade. Um tempo de pausa no trabalho ajuda a reenergizar, melhorar o foco e voltar mais disposto e forte para enfrentar o estresse e os desafios do dia a dia corporativo.

 

7 Dicas para obter sucesso em BYOD

 

Fontes:

http://cio.com.br/carreira/2015/07/01/tres-dicas-para-se-desconectar-do-trabalho-nas-ferias/

http://idgnow.com.br/ti-corporativa/2014/03/12/20-dos-funcionarios-culpam-smartphones-por-nao-se-desligarem-do-trabalho/

https://blog.todoist.com/pt/2014/12/16/desconecte-se-nas-ferias-e-otimo-para-aumentar-produtividade/

http://www.pcworld.com/article/246760/pros_and_cons_of_byod_bring_your_own_device_.html

http://www.computerworld.com.pt/2012/08/24/byod-aumenta-horas-extraordinarias-nao-pagas/

Categorias: BYOD