<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Baixar agora
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Baixar agora

Como a estratégia MultiCloud afeta os negócios das empresas?

Publicado em 13/ago/2018 5:00:00

Modernidade e inovação. Essas são as palavras de ordem no sistema multicloud, que aumenta a segurança da informação dos clientes usando o sistema de nuvem. 

 

Como a estratégia MultiCloud afeta os negócios das empresas?

 

 

Graças ao espírito empreendedor, muitas empresas passaram a buscar maneiras de se modernizar e crescer, além de novas soluções para seus negócios. Elas utilizam diversas metodologias e investem grandes quantias de dinheiro em pesquisas e inteligência na busca da perfeição. Graças a este tipo de perspectiva, somada aos avanços da tecnologia é possível chegar em novos lugares de trabalho, e podemos dizer que as nuvens são o caminho.

Que este tipo de servidor ganhou fama ao redor do mundo já sabemos, mas atualmente, uma forma de manipular estas “ferramentas” se destacou: a multicloud. Nem todos sabem muito bem o que ela é e muito menos os efeitos que ela possui. Se você quer entender mais sobre o tema, confira o texto abaixo e se informe. Talvez ela seja a convenção ideal para você.

O que é multicloud?


Antes de entender como esta estratégia afeta os negócios das empresas precisamos de uma definição básica. Em poucas palavras, podemos dizer que multicloud é um novo modelo de abordagem que normalmente trabalha com mais de um serviço e mais de um fornecedor de cloud (pública ou privada).

Uma boa forma de explicar como ela funciona é fazer uma associação com uma cesta de ovos. Se uma determinada pessoa possui uma quantidade de ovos e coloca todos dentro do mesmo espaço (cesta), em caso de acidentes, as chances de todos eles quebrarem e o indivíduo ficar sem nada são enormes.

As empresas funcionam mais ou menos da mesma forma. Se uma empresa coloca os seus ovos (informações e sistemas) numa só cesta (nuvem) as chances dela ser prejudicada em caso de acidentes são grandes. Todos os dados podem ser perdidos, as necessidades podem não ser atendidas e ela pode ficar presa a um provedor e ainda sofrer com as suas interrupções.

Cloud Computing: o futuro chegou ao mercado de TI

 

 

Qual a diferença entre multicloud e nuvem híbrida?


Ainda que ambas as tecnologias pareçam similares, existe uma diferença básica que as separam. Na multicloud não é necessário haver uma correlação entre as atividades que uma determinada empresa faz por meio da nuvem, enquanto na nuvem híbrida esta ligação é inevitável. Isto se dá porque no primeiro caso estamos falando de um serviço que administra o trabalho de múltiplos parceiros e isto pode ser feito de forma “separada”. No segundo caso estamos falando de um serviço que combina esta administração de um trabalho em nuvens públicas e privadas, o que não pode ser feito sem uma conexão.

Quais são os benefícios da multicloud para minha empresa?


Apesar deste modelo ter recebido algumas críticas e sofrido com alguns questionamentos, as vantagens que ele trás para os negócios são inegáveis. Confira alguns benefícios na lista abaixo.

Segurança: de maneira geral podemos dizer que a multicloud é mais segura. Além de fornecer para as empresas a possibilidade de utilizar alternativas de segurança singularizadas de diversos provedores interligados, ela mantém o funcionamento da nuvem híbrida imaculado. Ou seja, é possível usufruir dos privilégios de custo e desempenho de outros operadores enquanto as informações mais críticas da companhia ficam armazenadas em uma nuvem privada.

Soberania: este é um dos pontos mais fortes da multicloud, já que esta estratégia permite que um determinado empreendimento mantenha um relacionamento direto com os serviços que ele contrata. Ela permite para a TI a oportunidade de escolher como e quando pretende aplicar os artifícios específicos dados por cada provedor e bloqueia situações de lock-in (condição na qual o negócio fica vinculado a um único fornecedor que tem total poder de decisão sobre o acesso do cliente ao rendimento e aos serviços).

Proteção: a multicloud dá a oportunidade de distribuir a infraestrutura de toda a empresa para mais de um fornecedor e desta forma fica muito mais difícil de uma ameaça afetar suas atividades. Com a redução dos riscos a probabilidade, por exemplo, de um ataque DDoS é muito menor quando comparamos com os riscos habituais. Além disso, podemos dizer que ainda que um ataque ocorra, o tempo de recuperação e reintegração é muito menor devido a resistência do sistema.

Maleabilidade: como a multicloud não limita o cliente a um só provedor fica mais fácil aproveitar ofertas exclusivas conforme o empreendimento cresce. Esta abordagem é mais vantajosa que um contrato fixo, pois ela é direcionada para as demandas que uma empresa tem na hora de funcionar. É possível alterar e customizar as partes do negócio até encontrar a configuração perfeita, de forma que os resultados entregues apresentem seu potencial máximo.

Agora que você já conhece um pouco mais sobre a multicloud ficou mais fácil decidir se ela é ou não a melhor escolha para sua empresa. Lembre-se que para esta técnica ser bem sucedida, é preciso centralizar os comandos, ter uma visibilidade simplificada e uma automatização flexível. No geral, sua aplicação traz mais liberdade e velocidade para os serviços, o que no final das contas compensa.

 

Categorias: Cloud Computing