<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Partner Portal
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Baixar agora
  • Baixar E-book grátis
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Partner Portal
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Baixar agora
  • Baixar E-book grátis
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki

Como a Nuvem e as ferramentas de Analytics podem ajudar os canais nas vendas?

Publicado em 1/jun/2017 5:00:00

Melhoria da logística do estoque e negociação com fornecedores são alguns dos benefícios.

Como a Nuvem e as ferramentas de Analytics podem ajudar os canais nas vendas?

Prever qual produto será necessário para o cliente daqui 30 dias e ter pronta entrega para o momento da decisão de compra. Essa é um dos grandes benefícios de se utilizar Nuvem e ferramentas de Analytics, acompanhando o comportamento de compras e pesquisas de seus clientes na Internet.

 

Além de uma maior conversão em vendas, outro benefício é o controle de estoque, diminuindo custos com armazenamento, gestão e logística dos produtos, tendo menores chances de ter muitos artigos encalhados nas prateleiras.  

 

Como é possível, então, se beneficiar dessas ferramentas? Algumas empresas varejistas estão tendo sucesso, que podem servir de inspiração também para as revendas de tecnologia.

 

Cloud Computing: o futuro chegou ao mercado de TI

 

1- Otimização dos estoques através de Inteligência Artificial e Machine Learning (aprendizado de máquinas)

Ao detectar padrões de consumo, as máquinas que aprendem sozinhas são capazes de trabalhar de forma autônoma gerando relatórios com uma complexa variedade de dados, que vão colaborar com as decisões do negócio. A cadeia de supermercados britânica Morrisons, por exemplo, utilizando este conjunto de tecnologias consegue otimizar a reposição de produtos e automatizar pedidos de 26 mil itens nas suas 491 lojas. A redução de estoque encalhado tem chegado à 30%.

 

Novos benefícios aparecem neste modelo, que afeta uma cadeia de suprimentos complexa. Se a empresa consegue antecipar seus pedidos, consequentemente, consegue avisar seus fornecedores que se programam para atender no prazo. Com previsões certeiras, é possível, inclusive, negociar melhores valores para a compra de mercadorias, sendo possível planejar estoques de armazéns e das lojas, além da organização de transportadoras, por exemplo.

 

Outro ponto positivo é o alívio dos colaboradores da empresa que faziam gestão do estoque de forma manual. Agora, podem ser deslocados para outras funções, como o atendimento aos clientes.

 

A satisfação do cliente é uma discussão à parte. De acordo com uma pesquisa da americana Blue Yonder, 81% dos consumidores não conseguem obter exatamente os produtos que estão procurando, seja na loja física ou online. Além disso, 30% das pessoas pesquisadas dizem que abandonaram seus carrinhos por não terem encontrado o produto que queriam. 28% deles se disseram insatisfeitos quando tiveram que comprar um produto genérico ou semelhante aos que estavam procurando.  

 

2- Ganho de eficiência com serviços em Nuvem SaaS em parceria com IA

No mercado, já existem fornecedores de serviços SaaS que oferecem recomendações de produtos aos clientes considerando não somente compras passadas como também previsões de intenções de compras futuras. Também, existe a possibilidade de recomendações de reabastecimento, que aponta para os lojistas, tendências de mercado que podem ajudá-lo a definir sobre seus estoques.

 

Ter informações de mercado a partir do Big Data, em que é possível buscar dados relevantes sobre compras, estoques e informações financeiras para uma determinada sazonalidade, define completamente a estratégia de compra de qualquer empresa, seja ela do varejo, alimentícia, da indústria farmacêutica e mesmo das revendas de TI.

 

A Nike, empresa de material esportivo, criou um aplicativo em que o usuário consegue ver a quantidade de passos que dá por dia, marca distâncias de corridas, quais tênis está usando naquele momento e a partir desses dados, que são gerados gratuitamente, consegue desenvolver novos produtos ou oferecer mercadorias específicas para determinadas regiões.

 

Já a empresa de laticínios Danone, precisava diminuir o tempo de entrega e estoque do iogurte Grego nos Estados Unidos. A partir de análise de rotas, tempo de percurso, análise de estoques de lojas, foi possível diminuir as perdas de produtos, que perecem em um prazo mais curto do que outros produtos da marca.

 

Resumindo, os benefícios são inúmeros: desde a melhoria da eficiência, passando pela redução de custos, remanejamento da mão de obra para ações mais estratégicas até chegar ao final da linha e momento mais importante: melhorar a relação com o cliente e converter vendas certeiras.

 

Fontes:

http://www.biztechmagazine.com/article/2017/04/how-cloud-and-analytics-can-save-retailers-bundle

http://www.guiato.com.br/varejomobile/2017/01/27/como-o-big-data-analytics-ajuda-o-varejo/

 

Categorias: Cloud Computing