<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Baixar E-book
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Baixar agora
  • Baixar E-book
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Baixar agora

Como aumentar o ROI de investimentos em TI

Publicado em 18/mai/2018 5:00:00

Retorno sobre investimento é saber internamente onde cada centavo foi investido e de que forma está colaborando com o crescimento da empresa.

 

 

Como aumentar o ROI de investimentos em TI

 

Quando o objetivo é profissionalizar a gestão empresarial, inúmeras métricas são indicadas. Avaliar os resultados é tão importante quanto se manter vivo no mercado, porque uma coisa praticamente depende da outra.


Dentre todos os indicadores, o ROI (Retorno sobre o Investimento) é um dos mais versáteis, uma vez que pode ser utilizado por diversas frentes da empresa, e também muito relevante. Com ele é possível analisar o rendimento obtido a partir do valor investido, um dado fundamental nos projetos de TI, que demandam altas quantias para o desenvolvimento nas organizações.

 

Dinâmica, a TI apresenta muitas possibilidades comerciais: Internet das Coisas, Learning Machine, Blockchain, Inteligência Artificial e outras variedades, cada vez mais importantes para a sobrevivência da empresa no atual (e competitivo) mercado, independente da área de atuação.

 

É cada vez maior as possibilidades e também as vantagens da adoção de recursos tecnológicos. No entanto, antes de largar na corrida pela inovação, é preciso responder algumas perguntas: qual será o investimento de tempo e dinheiro, por que é importante para o meu negócio e qual será o retorno? De novo, o ROI está entre os protagonistas.


Algumas técnicas ajudam a otimizar o Retorno sobre o Investimento, aumentando as possibilidades de retorno e as chances de projetos de TI serem aprovados. Para começar, é fundamental estipular que os sistemas de tecnologia sejam integrados. Especialmente em grandes empresas, com muitos funcionários, a simples unificação pode levar a economias gigantescas.

 

Qualquer tempo a mais, por menor que seja gasto pela necessidade de consulta, acesso ou gerenciamento de sistemas diferentes, leva a uma perda de tempo e recursos ainda maiores a longo prazo. Contar com sistemas que disponibilizem dados variados em dashboards é ainda outro fator que resulta na economia dos recursos, possibilitando agilidade na tomada de decisões, por exemplo.

 

14 dicas de marketing para revendas de TI


Entre as métricas que favorecem o próprio ROI está o Custo Total de Propriedade (TCO). Com ele, fica mais fácil encontrar o preço de um investimento e os custos totais que irão apresentar ao longo de seu ciclo de vida, assim é possível analisar o retorno de TI.


O cálculo auxilia a empresa a avaliar se uma economia inicial vale a pena ou se as demandas que dela podem surgir irão onerar o processo a longo prazo, para assim avaliar todas alternativas possíveis.


Outra forma de utilizar o ROI a favor da TI é avaliando os custos dos colaboradores afetados direta ou indiretamente por problemas de infraestrutura na área, somando a eles os custos de ordem trabalhista que ainda existem na manutenção desse contratado.


Com isso vai conhecer exatamente o quanto vale manter cada funcionário, inclusive para que possa avaliar a possibilidade de integração da área de TI à empresa, a fim de automatizar tarefas manuais, aproveitar melhor os colaboradores com tarefas mais estratégicas e ganhar economia em larga escala.


Ações operacionais como essas ajudam a elevar o ROI em TI dentro da organização, desde que os responsáveis não caiam em armadilhas que impedem o melhor retorno sobre o investimento.


A primeira delas é a tentação de apenas sugerir o custo/benefício a ser alcançado com determinado projeto. Para 2018, no Brasil, já há a projeção 5% maior de investimento em tecnologia. Assim, comprovar a sua eficácia por meio de números e análises pode ser fundamental.


Profissionais de TI têm buscado cada vez mais conhecimento na área financeira para justificar os projetos sugeridos e valorizar o departamento interno de TI, que custa caro e, segundo informações de especialistas, não tinham a cultura de justificar seus custos, por não apresentar métricas que a longo prazo justificassem o trabalho.


Outro cuidado importante é a realização dos trabalhos de forma colaborativa. Ou seja, é importante que os departamentos da empresa conversem entre si para determinarem as melhores formas de alcançar resultados e entender para atender as expectativas de todos os envolvidos, estabelecendo objetivos mensuráveis.


Além disso, é recomendável separar os projetos pelo grau de importância, tamanho e custo. Cuidados e técnicas como as apresentadas tornam o ROI uma possibilidade que agrega valor dentro das empresas, afinal, conhecer o retorno sobre cada centavo investido é um sonho para qualquer gestor.

 

Categorias: Revendas