<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

Como funciona e quais são as aplicações da criptografia de dados?

Este recurso é capaz de ajudar as empresas a transmitirem suas informações de forma segura e prática. Por isso, é crucial saber onde utilizá-la nos negócios.

 

Como funciona e quais são as aplicações da criptografia de dados?

 

A segurança da informação é um processo crucial para que as empresas consigam lidar com todas as suas demandas de dados sem precisar se preocupar com vazamentos, roubos ou perdas. Por isso, é necessário investir em estratégias eficientes de proteção e soluções robustas, capazes de manter todo o sistema corporativo seguro.

A criptografia de dados é uma etapa essencial dessa estratégia de proteção. Ela garante que apenas os emissores e receptores consigam compreender as informações enviadas.

Isso é extremamente essencial para a realidade atual, em que as empresas precisam controlar diversos máquinas e dispositivos acessando e compartilhando dados corporativos a todo o momento no ambiente de trabalho.

Por meio da criptografia, as empresas podem garantir que seus dados em processo de transmissão sejam protegidos, sem que hajam interceptações externas. Dessa forma, é possível enviar as informações por meio de algoritmos, de modo que sejam inacessíveis e inelegíveis para pessoas mal intencionadas que tentarem capturá-las.

Graças a suas funcionalidades, a criptografia tem se tornado uma etapa indispensável para as estratégias de proteção de dados de qualquer empresa. Por isso, é necessário entender como esse processo funciona e quais as suas aplicações nos negócios.

Acompanhe o conteúdo a seguir e fique por dentro deste assunto. Não perca!

 

Saiba mais

 

O que é criptografia e o que ela pode fazer?

 

A criptografia é um conjunto de técnicas capazes de proteger uma informação até que ela chegue a seu receptor. Ela dificulta o entendimento da mensagem, que apenas poderá ser interpretada por quem tiver sua chave de acesso.

Esse método de segurança pode estar contido em arquivos, servidores, máquinas ou qualquer outro dispositivo que possa sofrer interceptação, como smartphones, tablets e pen drives.

Além disso, conta com diversos níveis de acordo com a quantidade de bits contidos no padrão (baixa criptografia, alta criptografia), sendo que quanto mais forte for o padrão de criptografia utilizado, mais difícil será para uma ameaça maliciosa infiltrar o sistema.

Com a criptografia, as empresas podem proteger seus dados em diversas situações, como:

  • Envio de informações e documentos por e-mails;
    Dados em computadores e outros dispositivos;
    Informações armazenadas na Nuvem;
    Dados de navegação.

 

Como funciona essa tecnologia?


A criptografia de dados moderna utiliza chaves criptográficas, formadas por uma quantidade determinada de bits para codificar uma mensagem e ser entendida apenas por pessoas autorizadas.

Há basicamente dois tipos de chaves, a pública, que é de conhecimento geral e utilizada para a criptografia dos dados; e a privada, que pertence apenas ao emissor e destinatário, é responsável por decodificar a mensagem.

Além disso, ela pode ser classificada como simétrica ou assimétrica. Entenda esses dois conceitos a seguir:

  • Simétrica: nesse padrão, os dados são divididos em blocos e uma chave secreta é aplicada em cada um deles para se criar um texto cifrado. É de fácil implementação e, por isso, é muito utilizada em transações e compras onlines.
    Assimétrica: esse modelo possui duas chaves, uma pública que cifra os dados e uma privada, que os decifra. Dessa forma, as informações são convertidas para sequências enormes de números e depois para um texto criptografado. Essa opção pode ser considerada muito mais segura por ser mais difícil de ser interceptada, no entanto exige mais poder de processamento.

 

Quais as aplicações para a criptografia de dados?

Como já explicamos anteriormente, a criptografia ajudam as empresas a protegerem seus dados contra ataques. No entanto, há diversas formas de utilizar essa tecnologia nos negócios.

Pensando nisso, listamos os usos mais comuns para a proteção de sites, acesso de usuários aos sistemas corporativos, a emails e informações sigilosas. Confira:


1. Criptografia simples (SSL)

A aplicação mais comum dessa tecnologia é em websites, aquele cadeado que fica próximo à URL, que visa proteger a troca de informações. O SSL é um protocolo recomendado a todos os sites.

Ele é responsável por validar a URL da página e proteger os dados pessoais dos clientes. É identificado pelo HTTPS junto ao link na barra de navegação.


2. Certificado codesign

Esse certificado de criptografia é responsável por garantir a segurança do código fonte das aplicações utilizadas pela empresa. Ele permite que os programadores responsáveis realizem a assinatura de um determinado sistema.


3. Criptografia para emails

A criptografia para emails visa melhorar a proteção das mensagens enviadas e recebidas no ambiente de trabalho.

Por meio dela, os funcionários da empresa podem trabalhar de forma mais segura, tendo a certeza de que apenas pessoas autorizadas terão acesso aos conteúdos de suas comunicações.


4. Criptografia de HD

Enquanto isso, esse tipo de aplicação é realizado por meio de ferramentas de software. É uma técnica que garante a segurança dos conteúdos do hardware em questão, evitando que pessoas maliciosas tenham acesso não autorizado.


5. Assinatura digital

A assinatura digital é capaz de provar a autenticidade de documentos digitais. Esse tipo de aplicação tem se tornado cada vez mais comum, à medida que as empresas têm passado a realizar muitos de seus processos na Nuvem.

Esse método de criptografia é juridicamente inquestionável e é totalmente seguro, garantindo a autenticidade e integridade do documento. Por meio dele, as empresas conseguem fazer negócios de forma prática e rápida, evitando diversas burocracias.

Com a evolução da tecnologia e a modernização dos ciberataques, a criptografia de dados tem se tornado cada vez mais essencial para as estratégias de segurança das empresas. Por isso, é necessário buscar por especialistas no assunto e implementá-la de uma vez nos negócios.

Posts relacionados

Qual a importância da governança de TI para o setor financeiro?

Esse setor lida com dados críticos de seus clientes, portanto precisam investir em processos de segurança efetivos. Entenda como a governança de TI pode ajudar.

BYOD e Data Center corporativo: qual a relação e como garantir a segurança dos dados?

Essa prática já é utilizada pela maioria das empresas. No entanto, muitas pessoas ainda possuem dúvidas sobre como ela impacta na proteção dos dados corporativos.

Shadow IT: quais os riscos para as empresas?

Entenda como essa prática silenciosa pode abrir brechas para ciberameaças e prejudicar os negócios de seus clientes.

Escreva seu comentário