<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Baixar agora
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Baixar agora

Como gerar receita com projetos de IoT?

Publicado em 3/ago/2018 5:00:00

No total, espera-se que os gastos com IoT ultrapassem US$ 1 trilhão até 2020. Com isso, anualmente o crescimento da tecnologia será de aproximadamente 15%.

 

Como gerar receita com projetos de IoT?

 

Mesmo diante de inúmeros desafios referentes à inclusão digital da população brasileira, que em 2017 ainda ocupava a 18ª posição no ranking que avalia o acesso à internet em 75 países, já é possível identificar um crescimento no número de pessoas inclinadas a aproveitar a conveniência e recursos oferecidos pela Internet das Coisas.


Uma pesquisa aplicada em 10 países, colocou o Brasil em primeiro lugar dentre aqueles já preparados para comprar por meio de dispositivos conectados entre si, via IoT. Ainda assim, foi possível identificar alguns receios com a segurança e preservação dos dados usados nas transações pelas empresas, que, aliás, são as grandes beneficiadas pela tecnologia, motivo que a impulsiona em todo o mundo.


No total, espera-se que os gastos com IoT ultrapassem a cifra de US$ 1 trilhão até 2020. Com isso, anualmente o crescimento dessa vertente da tecnologia será de aproximadamente 15% e a conexão entre os dispositivos será mais e mais prolífera: de carros a máquinas de lavar e geladeiras.


As empresas de telefonia, inclusive, já enxergam possibilidades de monetizar serviços por meio da Internet das Coisas, que possibilitará a conectividade de cerca de 50 milhões de aparelhos em poucos anos, ainda que o desafio seja grande.

 

A Cisco e a Internet de todas as coisas


No Brasil, a qualidade e o alcance da banda larga são alguns dos vários entraves que já são enfrentados por empresas do setor e por aquelas que buscam aproveitar a tendência, uma das mais promissoras no mundo da tecnologia. No entanto, o fluxo de informações crescerá de forma exponencial, o que dá várias possibilidades de ganho para o segmento.


Além disso, as possibilidades que a tecnologia oferece vão além desse setor e inúmeras outras economias poderão se beneficiar, em especial companhias de desenvolvimento de programas para IoT.


Por exemplo, disponibilizar softwares que possam ser atualizados rapidamente, por meio da conexão com a internet e hardwares aderentes, já é uma realidade bastante promissora, que permite expandir recursos e oferecer mais do que o esperado aos clientes.


Outra maneira de monetizar com a IoT e até mesmo reduzir custos, é utilizar Software as a Service (SaaS), como um meio de viabilizar mais rapidamente novas tecnologias que possam ser corrigidas ou aprimoradas em tempo real. As plataformas digitais devem se popularizar ainda mais. As projeções indicam que em dois anos a adoção entre as empresas deverá crescer cerca de 60%.

 

Ao criar formas de distribuição e atualização na Nuvem, também é possível diminuir a pressão de três grandes desafios, que são a desfragmentação de produtos por setores e unidades de negócios, a complexidade dos canais de distribuição e, ainda, a incoerência existente entre software e hardware.

 

A ideia é catalogar e centralizar os ativos dos softwares e automatizar compras, licenciamentos e a maneira de distribuí-los. Com cuidados assim, as plataformas desenvolvidas podem atrair terceiros, outros desenvolvedores com olhar apurado para promover melhorias e tornar escalável a tecnologia de IoT já desenvolvida. Ou seja, traz uma perspectiva diferente de uso e monetização do que foi criado inicialmente.


Tudo isso, aliado a uma forma atraente de faturamento e com uma página na web para oferta de produtos, atrativa, estruturada e com usabilidade, promove os negócios a patamares maiores do que os esperados quando não há todo esse caminho delineado.


Startups são grandes exemplos de inspiração para as empresas. Com um plano de negócios e um projeto de monetização em mãos, elas estabelecem formas de alcançar os resultados determinados na abertura do negócio com uma liderança bem estabelecida. Com esses passos, a IoT fica mais acessível, real e lucrativa.

Categorias: Internet das Coisas