<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

Como melhorar a qualidade dos dados corporativos?

  • Categoria:

    Big Data

    | Tempo para ler: 4 min

Todas as empresas têm qualidade de dados, o objetivo é sempre melhorar.

 

Quais são os ativos mais importantes da sua empresa? Certamente, imóveis, equipamentos, inventário, funcionários e propriedade intelectual estão, sem dúvida, no topo da sua lista. O que geralmente é esquecido, no entanto, é um dos ativos corporativos mais valiosos: os dados corporativos.

Os dados são a espinha dorsal de todas as operações, conduzindo decisões financeiras e não financeiras críticas a cada passo. Com tanto em jogo, ter dados precisos, completos e consistentes é fundamental. As conseqüências para dados incorretos podem ser grandes, desde pagamentos indevidos e atrasos nos processos de negócios até más decisões ou até multas por infrações regulatórias.

Bons dados são o primeiro passo no caminho para o sucesso. Este artigo traz para você 7 dicas para melhorar a qualidade dos seus dados:

1. Captura de dados para geração de leads

O ideal é usar formulários Marketo (incorporados ou nativos) ou uma postagem de formulário do lado do servidor para geração de leads. Utilize valores restritos, validação de campo ou pré-preenchimento de campo para permitir que os usuários atualizem suas informações no formulário.

Ao ajudar os usuários a preencher o formulário automaticamente, você aumenta a probabilidade de que eles não abandonem o formulário e o enviem. Ferramentas como os RingLead Smart Forms podem ajudar a preencher determinados campos no próprio formulário e enriquecer os campos restantes com dados de contatos e da empresa no back-end.

2. Saiba como a equipe de vendas insere dados

As equipes de vendas geralmente criam leads ou atualizam registros com novas informações. Certifique-se de que eles preencham os campos necessários para garantir precisão e consistência. A entrada incompleta de dados pode ser devido à falta de entendimento de como será usada.

Conduza treinamento com vendas para aumentar o conhecimento dos pontos de dados necessários, evitar campos de texto no seu CRM e, em vez disso, aproveitar as listas de seleção. Se você não deseja que determinados campos sejam atualizados, defina-os como somente leitura.

3. Conheça seus dados

Você sabe quais dados você está coletando, por que os está coletando e de onde vêm? A coleta de dados desnecessários pode custar caro com taxas de processamento e armazenamento.

Baixar agora

Pode, também, tornar muito mais difícil rastrear com precisão o que você precisa. Seja o mais prospectivo possível e concentre-se nos dados necessários para atingir seus objetivos. E verifique se todos os componentes são provenientes de uma fonte confiável e com conhecimento.

4. Corrija problemas de dados na fonte

A qualidade dos seus dados é tão boa quanto o que está sendo alimentado no seu sistema. Se você descobrir problemas com os dados recebidos (dados financeiros incorretos, códigos incorretos, etc.), é importante voltar até a fonte original para fazer as correções.

A maneira mais fácil de fazer isso é estabelecer um contato específico em cada fornecedor ou outro provedor de dados que possa resolver os problemas à medida que eles ocorrerem. Você também pode considerar o agendamento de reuniões regulares para manter as coisas funcionando sem problemas.

5. Atenção ao trazer novas fontes de dados

A integração de dados de novas fontes requer um nível de vigilância ainda mais alto para proteger contra conversão de dados inadequada ou mesmo perda. Por exemplo, se os números de reclamação mudarem de sistema para sistema, mapeie o valor original para novos campos no sistema atual para preservar o histórico.

A conversão de informações financeiras em um novo sistema costuma ser complicada. Certifique-se de ter uma noção firme de como seus dados financeiros atuais são controlados e traduza essa lógica para o novo sistema.

6. Procedimentos e treinamentos

Independentemente de seus padrões de entrada de dados serem formalizados ou não, todos devem estar cientes dos procedimentos que a empresa deseja seguir. A adoção de procedimentos será aprimorada se o pessoal puder apreciar os benefícios para si e para os negócios.

Inclua a educação sobre esses procedimentos no plano de treinamento de novos funcionários e forneça feedback a todos os envolvidos, após a revisão programada da qualidade dos dados.

7. Rever a qualidade dos dados

Embora você possa ter adotado boas práticas para manter um alto padrão na qualidade dos dados, ainda é importante realizar revisões periódicas. Capturar e corrigir problemas mais cedo resultará em uma resolução mais rápida.

Pode valer a pena verificar se os campos obrigatórios para entrada de registro ainda são válidos. À medida que os negócios evoluem, alguns desses campos podem agora ser redundantes e os usuários precisam executar soluções alternativas para passar por um campo obrigatório. Se as revisões são agendadas, é mais provável que ocorram, portanto, é recomendável definir antecipadamente uma programação.


Posts relacionados

Análises preditivas e Big Data: como essa relação pode otimizar os negócios?

Atualmente, para que uma empresa consiga se destacar no mercado competitivo, é necessário saber utilizar todo o potencial de seus recursos digitais e dados coletados. Veja como essa relação pode ajudar!

Como fazer uma análise de Big Data eficaz?

As análises de dados estão se popularizando rapidamente entre as empresas e, quando realizadas corretamente, podem gerar insights úteis para os negócios.

 

Quais os tipos de análise de Big Data para aplicar nos negócios?

O uso de dessa tendência pode potencializar os resultados das empresas no mercado. No entanto, é importante saber qual modelo de análise utilizar em cada situação.

 

Escreva seu comentário