<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Baixar agora
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Baixar agora

Como o blockchain pode transformar o setor da saúde?

Publicado em 27/dez/2018 5:00:00

Com essa tecnologia, o paciente se torna o centro de um ecossistema.

 

Como o blockchain pode transformar o setor da saúde?

 

Até 2020, 56% de administradores de empresas do setor de saúde pretendem adotar blockchain para melhorar a troca de informações médicas. É o que consta no estudo Healthcare Rallies for Blockchain, promovido pela IBM.


Para a consultoria Deloitte, o papel dessa tecnologia é colocar o paciente no centro do ecossistema de saúde, aumentando a segurança, privacidade e interoperabilidade dos dados de saúde.


O blockchain foi inicialmente criado para transitar as criptomoedas com segurança, mas já se transformou em um sistema com outras finalidades, uma vez que as empresas querem usufruir do fato que a tecnologia não permite corrupção de dados e que retira dos processos os intermediários que possam atrapalhar negociações ou burocratizar os processos.


Com essas vantagens e ainda sendo uma tecnologia incorruptível, a cadeia de blocos está sendo vista por especialistas como uma nova opção em outros processos empresariais, não somente em transações financeiras, mas também na negociação de propriedade digitais, no setor industrial e da saúde.


A revista Forbes listou algumas possibilidades de seu uso e vantagens para as empresas, entre elas gerenciar registros privados descentralizados e acompanhar a procedência de produtos e materiais.


Justamente o gerenciamento de registros privados é o principal interesse de médicos e gestores hospitalares, que poderão trocar informações de pacientes com toda a segurança e velocidade por meio digital.


Indo um pouco mais além, com o blockchain, o relacionamento B2C – de empresas para clientes finais, de médicos para pacientes – pode ser intensificada, criando uma relação em que o paciente confia no sistema e oferta seus dados pessoais e de saúde, alimentando o Big Data da instituição de saúde de forma direta, criando um histórico que pode ser recuperado em momentos de doença ou mesmo para realizar diagnósticos e antecipar tratamentos em determinados grupos de pacientes.

 

Baixar e-book grátis

 

Blockchain pode revolucionar o setor de saúde em âmbito global

Especialistas acreditam que a importância do blockchain é tão grande e disruptiva que nos próximos 20 anos deve representar tanto quanto a internet na mudança da vida da sociedade.


Na saúde, o blockchain revoluciona a comunicação entre as instituições, com a disponibilização de dados sobre pacientes em uma rede compartilhada que pode impactar positivamente a saúde mundial. Um paciente que começa um tratamento em outro estado ou país pode ter todos os seus exames e históricos transitados de forma digitalmente segura, sem que haja edições ou perdas nas informações.


Da mesma forma, troca de experiências entre os médicos com estudos de doenças mundiais, formas de diagnóstico e tratamento podem ser descentralizadas, criando um Big Data de saúde global.


Quais as doenças mais comuns em determinadas regiões do mundo, quais os medicamentos mais utilizados, controle de estoque do material de trabalho necessário para os tratamentos, entre outras informações que são importantes de serem compartilhadas, podem transitar via blockchain.


Benefícios do blockchain

Um dos benefícios do blockchain é sua disponibilidade. Sua estrutura distribuída possibilita que o sistema continue funcionando mesmo quando um ou vários nós caem, sendo imediatamente atualizados quando retornam à rede.


Confiabilidade é outro ponto forte desse sistema, pois, como os dados não podem ser apagados ou alterados, as transações registradas permanecerão legítimas e íntegras.


Outro aspecto relevante é sua transparência, visto que todas as transações são públicas, o que permite que todos possam checá-las, um ótimo benefício quando há surtos mundiais de doenças e para acompanhamento de agências internacionais, por exemplo.


Blockchain ainda possui baixos custos operacionais se comparado com sistemas computacionais centralizados. Esse modelo implica em compartilhamento de recursos de processamento e armazenamento.


Em resumo, a partir do momento que novos fornecedores entram no mercado e a tecnologia ganha escala, empresas de saúde começam a testar as suas funções e descobrir seus benefícios no dia a dia. Se for mesmo interessante, a quantidade de empresas, médicos, postos de saúde e outras instituições começa a aumentar, tornando o blockchain ainda mais acessível.

Categorias: Blockchain