<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

Como reavaliar as estratégias de negócios e tornar o varejo digital?

Os primeiros impactos da crise do coronavírus já transformaram todo ambiente comercial, levando o varejo para o cenário digital.

 

A pandemia do novo coronavírus (COVID-19) trouxe uma crise sem precedentes e fez com que o modo de vida fosse adaptado e um novo “normal” fosse estruturado às pressas. No campo comercial, o varejo e todo seu ecossistema recebem um impulso constante e necessário para abraçar a transformação digital. E assim, acelerar as mudanças no hábito de consumo para preservar o giro da economia e a sobrevivência do negócio. 

Em outras palavras, reavaliar as estratégias de negócios e tornar o varejo digital, dentro das possibilidades e dos limites da razoabilidade. 

Para entender melhor o funcionamento dessas operações de adaptação, continue acompanhando o post. Separamos as principais informações para ajudar o TI a adequar o varejo para o cenário digital.

Como reavaliar as estratégias de negócios?

Diante dessas mudanças emergenciais, talvez os fatores mais importantes que as empresas estejam se atentando sejam a transformação digital e o foco absoluto nas pessoas.

A necessidade de distanciamento social que a pandemia trouxe, para evitar a propagação ainda mais severa da doença, acelerou o processo de digitalização. Empresas de todos os portes e segmentos precisam reavaliar as suas políticas de atuação e empregar o trabalho remoto como alternativa de sobrevivência na quarentena.

Isso implica a necessidade de implementar soluções tecnológicas que sustentem essa lógica operacional. Para o varejo, foco deste artigo, estruturar e-commerces e lojas virtuais inteligentes, com boa navegabilidade, com latência inexpressiva, com sistema de segurança de dados, bem indexados na rede, com gestão eficiente de estoque, com logística eficiente de transporte, em compatibilidade com o modelo de negócio, dentre outros, passou a ser indispensável. 

Além disso, dentre as muitas lições que a pandemia vem apresentando, embora com custo inafiançável quando se trata das milhares de vidas perdidas, a que põe as pessoas como prioridade é a mais importante.

Não vivemos mais uma cultura de customer centric, em que o consumidor é o foco absoluto. Hoje, organizações em todo planeta reavaliam suas estratégias de negócios e colocam as pessoas nessa posição de destaque, sejam os clientes, fornecedores, colaboradores e a sociedade em geral. 

A negligência a esse cuidado pode resultar na destruição da imagem da marca no mercado e a severa cobrança dessas medidas pelo próprio consumidor. O desafio está em repensar o seu relacionamento com o mercado, explorando valores fundamentais e novas estratégias de posicionamento.

Como tornar o varejo digital?

Como vimos, reavaliar as estratégias de negócios é etapa indispensável para tornar o varejo digital. Contudo, antes disso, é essencial que os varejistas e outras empresas que atuam na cadeia entendam que essa transformação digital não é apenas mais um projeto de TI. Essa migração é uma mudança no modelo de negócio.

Toda a cultura da empresa deverá ser revista para que o varejo digital seja a plataforma oficial de atuação do negócio. Certamente essas imposições digitais não serão temporárias, por isso as organizações precisam de medidas definitivas, e estruturá-las com o melhor de toda equipe.

Seja B2C (Business to Consumer ), B2B (Business to Business), B2E (Business to Employee), B2B2C (Business to Business to Consumer), C2C (Consumer to Consumer), ou qualquer que seja o foco comercial da empresa, o ambiente digital pode atender. 

Explore nosso conteúdo sobre o Novo Normal Cisco.

Vale pontuar que com uma TI capacitada e habilitada, dificuldades técnicas serão minimizadas e o processo pode ser executado com mais agilidade e qualidade.

Ainda que o cenário pós-pandemia seja incerto e bastante instável, o varejo continuará a ser segmento destaque da economia. Seja buscando ampliar as vendas ou empregando novas pessoas, o varejo é o responsável por cerca de ⅔ do PIB brasileiro. Portanto, tornar o varejo digital é uma maneira de reforçar essa posição e otimizar o desenvolvimento da economia.

Grande parte das mudanças impostas por essa realidade remota não são temporárias e, sem dúvidas, será consolidada como componente essencial de um novo “normal”. Por isso, as empresas precisam capacitar a equipe de TI, reavaliar as estratégias de negócios e criar uma nova cultura organizacional. Tornar o varejo digital é somente o primeiro passo dessa transformação.

 

Posts relacionados

O futuro da segurança de rede está na nuvem

A transformação digital exigirá um Serviço de Acesso Seguro ao Perímetro (SASE na sigla em inglês) entregue na nuvem, já que a infraestrutura tradicional não é mais suficiente. 

Inteligência de dados: o que é e como utilizar a favor dos negócios?

É cada vez mais fundamental saber exatamente como agir diante dos clientes e mercado competitivo. Entenda como esse processo pode contribuir com as empresas nessa tarefa.

Qual será o “Novo Normal” da indústria 4.0?

Entenda como a adoção da Indústria 4.0 no cenário pós-pandemia será mais do que um imperativo estratégico, será uma necessidade.

Escreva seu comentário