<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Baixar agora
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Baixar agora

Conheça os desafios enfrentados pelas empresas na Transformação Digital

Publicado em 3/set/2018 5:00:00

Os modelos de negócios precisam, em determinadas situações, ser adaptados para passar pelas mudanças.

 

03_09_Comstor-facebook-[900x900]

 

Em 2016, muito se ouvia a respeito da Transformação Digital no Brasil. Era exatamente assim, com uma postura passiva, que as empresas observavam por aqui todas as mudanças que a tecnologia já provocava no exterior. Com a massificação de alguns termos e também a aplicação de suas metodologias, já é possível estabelecer que no presente a realidade é diferente.


Só com Computação na Nuvem, o investimento deste ano deve saltar expressivos 50%, quando comparado com os resultados brasileiros de 2017, um cenário que levanta uma dúvida: a Transformação Digital trará quais desafios para o ambiente corporativo?


Uma das principais dificuldades enfrentadas pelos empreendedores é conceitual. Não é possível considerar que um negócio está adequadamente adaptado à essa transformação quando opera da mesma forma que fazia anos antes, em um ambiente mais analógico, com perspectivas muito diferente das atuais.


Especialistas explicam que há diferentes estágios na caminhada em busca desse modelo de negócio. Começa pela empresa que adota algumas ferramentas digitais para melhorar a eficiência, mas onde basicamente não há pressa e essa ambientação ocorre mais lentamente, apresentando obstáculos à inovação. Passa pela implantação efetiva de uma mudança baseada nos sistemas digitais; o objetivo aqui é maior do que a melhoria do processo. Termina em uma fase mais madura, quando a empresa foca em desenvolvimento contínuo e na completa adaptação digital, estruturada para acompanhar rapidamente às alterações de mercado.

 

Será cada vez mais comum que os negócios brasileiros sigam rumo ao modelo de ampliação tecnológica. As apostas estão altas: a Transformação Digital deve chegar ao crescimento de 5,8% em 2018.

 

Baixar e-book grátis


A indicação inicial para quem pretende estabelecer uma política para chegar à Transformação Digital é contar com líderes que aceitem os riscos de quebrar paradigmas dentro das companhias nacionais.


Acompanhar as tendências da revolução da Indústria 4.0, proporcionar sinergia entre as áreas e entender de que forma a digitalização precisa ocorrer para estar no cerne da empresa é outra necessidade, que ainda vai exigir muito dos negócios. A tecnologia tende a ser disruptiva e isso é bom.

 

As alterações não devem ficar apenas nos corredores do empreendimento. É preciso impactar também a relação com o cliente – ter um consumidor mais satisfeito é uma das recompensas de se tornar digital. Por meio da Internet das coisas (IoT) e do Big Data é mais fácil entender e se antecipar às necessidades do mercado.


Entregar soluções de interação e de melhoria do alcance do negócio, além de ampliar a escalabilidade, são algumas das alternativas que aceleram a mudança na empresa. Aliar essas ferramentas e mudar posturas são fatores desafiantes também.


Adotar Software as a Service, hospedados na Nuvem e atualizações em tempo real, facilitam a Transformação Digital dentro das empresas. Contar com uma quantidade equilibrada de parceiros, que entendam a inclinação à tecnologia e estejam preparados para atender com soluções corretas para os planos do negócio, é outra situação desafiadora, que não vem sozinha.


Além de olhar para o mercado em busca de soluções para a empresa, é preciso desenvolver uma visão interna, que discrimine a atuação em prol da tecnologia.


É importante contar com uma equipe de TI preparada. O modelo, inclusive, pode ser bimodal, inicialmente, em que há dois times dentro da empresa, um para manter as operações e outro para focar em formas de inovação.

 

Saber ainda como atender às necessidades regionais, apesar de sustentar um pensamento globalizado, quando o negócio tiver unidades ou públicos diferentes, é outro cuidado recomendado e que nem sempre é fácil de manter.


Por fim, é desafiador estabelecer quais indicadores a empresa irá utilizar para mensurar resultados, com qual frequência e como os resultados podem mudar os planos de futuro do empreendimento.

Categorias: Transformação Digital