<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Cibersegurança para pequenas empresas
  • Baixar E-book
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Cibersegurança para pequenas empresas
  • Baixar E-book
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora

Governos precisam adotar a IoT para criar cidades inteligentes

Publicado em 18/jan/2016 5:00:00

Usar a tecnologia ao seu favor é uma estratégia inteligente dos governantes que pretendem diminuir custos e satisfazer sua população.

Governos precisam adotar a IoT para criar cidades inteligentes 

Que a tecnologia tem crescido a cada dia numa velocidade incalculável, e a Internet tem um papel fundamental nesse assunto a maioria das pessoas já sabe. Porém, usar toda essa tecnologia a favor da população, do meio ambiente, dos problemas relacionados ao crescimento urbano, que também aumentam a cada dia, é um novo debate que está sendo trazido especialmente pela Internet das Coisas.

Um assunto relacionado a isso, que tem sido muito discutido, são as cidades inteligentes. Ou seja, municípios que aderem práticas que intensificam uma vida sustentável e o uso da tecnologia para ajudar em pequenas e grandes atitudes no dia a dia, facilitando a vida dos moradores e gerando muitas vezes, economia para o município. Com a adesão da Internet das Coisas, a administração da cidade passa a ter acesso a dados completos, necessários para apoiar a tomada de decisão estratégica em tempo útil.

Com um planejamento adequado, a IoT permite que cidades inteligentes se preparem para as mudanças que essa tecnologia acarretarão. Para o governo o ganho será na redução de custos e para a população, retornos sociais e ambientais serão os primeiros a serem notados.

Segundo especialistas da Cisco, algumas atitudes tomadas pelas cidades inteligentes podem gerar economias absurdas, como por exemplo:

 

1- O monitoramento do abastecimento de gás

Se forem adotadas tecnologias que ajudem no aumento da precisão das leituras para cidadãos e agências de serviços municipais, isso irá reduzir os custos de leitura de relógios e aumentar a precisão dos processos, o que gera qualidade no serviço e mais satisfação por parte do público.

 

2- A gestão do fornecimento de água

Ela pode gerar economia se a conexão dos contadores de água particulares estiver ligada a uma rede IP que forneça remotamente toda a informação de utilização, e do estado dos encanamentos das casas.

 

3- Pagamentos Automáticos de Impostos e taxas

Outra forma de ajudar a população e o governo a economizar tempo e dinheiro é adotando pagamentos automáticos para as tarifas de circulação dentro das cidades que usam esse sistema, melhorando as condições de tráfego e gerando receitas.

 

4- Estacionamento Inteligente

Outra melhoria seria com o estacionamento inteligente, que permitiria ao usuário saber a disponibilidade de vagas de estacionamento em uma cidade.

Segundo esse mesmo estudo da Cisco, a Internet das Coisas fará as organizações públicas nos próximos 10 anos diminuir custos, aumentar a eficiência da melhoria da prestação de serviços aos cidadãos e gerar mais receitas para os municípios. O Brasil e o México estão entre os 12 países que mais têm a ganhar com a adoção da IoT pelo setor público. O estudo diz que no Brasil, que ocupa o 9º lugar, esse valor de economia pode chegar a aproximadamente US$ 70 bilhões. Já o México, que ocupa a 11ª colocação, essa economia tem uma estimativa de aproximadamente US$ 34 bilhões.

Um dos empecilhos para que as cidades inteligentes deslanchem, porém, é a limitação, muitas vezes, encontrada por parte dos governos, pois não há planejamento em conjunto por parte das secretarias. Com uso constante da Internet das Coisas, será possível ter mais transparência nas gestões públicas e também vai dar mais valor a voz ao cidadão. Para que esse mundo conectado se torne realidade, é importante que haja um padrão para o desenvolvimento da Internet das Coisas e o trabalho integrado de todo o ecossistema.

As cidades precisam aproveitar a tecnologia que surge a cada dia e aplicá-las de forma prática buscando a sustentabilidade e o bem estar da população. Com a automatização e inúmeras possibilidade, o ganho acontece também com o corte de custos e despesas.

 

12 previsões para o futuro da Internet of Everything

 

Fontes:

http://www.information-management.com/news/infrastructure/Government-Internet-of-Things-Smart-Cities-10026579-1.html

http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=41020&sid=95#.Vlwz0L8V_MA

http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=40989&sid=95#.Vlwz278V_MA

www.tecmundo.com.br/estilo-de-vida/42095-cidades-inteligentes-elas-estao-mais-proximas-do-que-voce-imagina.htm

http://cio.com.br/tecnologia/2014/01/10/governos-podem-ganhar-ate-us-4-6-trilhoes-com-a-internet-das-coisas-diz-cisco/

 

Categorias: Internet of Everything, Cidades Inteligentes