<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

Home Office: conheça os 5 níveis de progresso do trabalho remoto

O teletrabalho pode atingir o “Nirvana” e superar a produtividade do trabalho fixo.

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) trouxe a quebra de inúmeros paradigmas, exigindo adaptações emergenciais em todos os setores.  

A necessidade de distanciamento social para evitar a disseminação brutal e descontrolada da doença levou empresas a adotarem o trabalho remoto, na tentativa de sobreviver a iminente crise econômica. 

Contudo, quem está trabalhando em casa sabe que os desafios do home office são bastante expressivos e o rendimento pode ser facilmente abalado. 

Continue acompanhando o post e conheça os 5 níveis de progresso do trabalho remoto para atingir o “Nirvana” e superar as dificuldades.

O home office

Home office, grosso modo, é um escritório doméstico. É um formato de trabalho remoto usado por profissionais que atuam em suas próprias casas ou em espaços alternativos, como cafés e locais de coworking. A quarentena imposta pelo novo coronavírus levou, inevitavelmente, os colaboradores a atuarem em home office.

Alguns profissionais puderam deslocar aparatos tecnológicos como notebooks e desktops para os seus lares, facilitando essa transição em sua política de trabalho. Outros precisaram adaptar seus próprios equipamentos para atender os sistemas e servidores corporativos. Obviamente, não são todos que possuem máquinas potentes ou apropriadas para atender essa demanda, o que dificultou o trabalho da equipe de TI. 

De uma forma ou de outra, a sala de estar, dormitório ou qualquer que seja o espaço disponível em casa passou a ser usados como workplace.

Com o passar dos dias, a cadeira desconfortável e a altura incômoda da mesa já davam sinais de que adaptações seriam necessárias para que o home office funcionasse com eficiência. 

Webex for free

Passado mais algum tempo, a iluminação pouco favorável, a bagunça do ambiente, o barulho do fluxo de pessoas, os afazeres domésticos, o estresse do convívio social, dentre outros inúmeros fatores, já gritavam por novas adequações.

Para as lideranças e gestores não foi diferente. Afinal, não havia pronto um guia de boas práticas gerenciais ou instruções de sobrevivência comercial para possíveis situações de pandemia. 

Contudo, essa nova política de trabalho pode ser divida em fases, visando uma maturidade estrutural que assegure a sua qualidade.

Os 5 níveis de progresso do trabalho remoto

Diante desse quadro de incertezas e desconforto, as organizações deverão se atentar ao desenvolvimento do home office para assegurar bons resultados. Conheça a seguir os 5 níveis de progresso do trabalho remoto.

#NÍVEL 1

O primeiro nível de progresso do trabalho remoto é o da mudança inicial. Neste momento, o TI analisa ferramentas de videoconferência, conversas on-line, troca de arquivos, dentre outras necessidades, para avaliar funcionalidade e segurança de dados.

#NÍVEL 2

O segundo nível de progresso do trabalho remoto é o que repensa sua política de funcionamento. Em outras palavras, para assegurar o desenvolvimento do negócio e proteger a sua sobrevivência, não basta reproduzir o modelo usado em escritório. Toda disposição e organização de trabalho deverá ser recriada.

Será preciso que os gestores e a equipe de TI  implementem soluções como:

  • de comunicação que garantam a segurança de dados, organização de informações e praticidade;
  • gestão de pessoas, que reestruture as políticas de Recursos Humanos (contratos, carga horária, clima e cultura organizacional, bem-estar da força de trabalho, benefícios, salários, etc);
  • de homologação de fornecedores e processos de compras 100% digitais
  • de treinamentos para evitar erros operacionais e otimizar o tempo de trabalho;
  • de tecnologia de informação, com o emprego de softwares e hardwares mais modernos que atendam as necessidades da organização e permitam que trabalho seja feito integralmente em nuvem (a presença física se torna uma necessidade superada).

#NÍVEL 3

Com a “casa arrumada”, começa o terceiro nível de progresso do trabalho remoto. Nesta etapa, processos tecnológicos mais sofisticados são estruturados para sustentar as interações da organização. 

Assim, a TI traze mais objetividade e produtividade aos setores, evitando ruídos de comunicação e falhas operacionais.

#NÍVEL 4 

A tomada de decisões é facilitada no nível 4. Nesta etapa, a definição de prioridade dos processos é favorecido porque o urgente é separado do importante. As decisões são analisadas de forma mais estratégica para os interesses do negócio.

Os colaboradores passam a se focar no que realmente é essencial, dedicando sua atenção e esforços com mais inteligência.

#NÍVEL 5

Por fim, o nível “Nirvana” é conquistado. Nesta etapa, o rendimento do time remoto é superior ao time presencial. 

Pesquisas apontam que mesmo após o fim da pandemia, muitos colaboradores permanecerão em home office. Por isso, a conquista do nível cinco de progresso do trabalho remoto é indispensável para o futuro da organização.

 

Posts relacionados

Como a tecnologia pode contribuir no combate ao coronavírus?

Os recursos tecnológicos disponíveis atualmente são excelentes ferramentas que podem ajudar os profissionais de saúde na detecção, cuidado e prevenção do COVID-19.

Como gerenciar a equipe de sua revenda de TI remotamente?

Para continuar fornecendo suporte e os recursos exigidos pelos clientes, é necessário que seu canal de TI consiga alinhar toda a equipe mesmo a distância.

Os principais impactos da transformação digital nos negócios de tecnologia

A transformação digital já é uma realidade consolidada não somente no mercado corporativo de maneira geral, mas também no que se refere aos negócios de tecnologia. 

Escreva seu comentário

Categorias