<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Cibersegurança para pequenas empresas
  • Baixar E-book
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Cibersegurança para pequenas empresas
  • Baixar E-book
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora

Investimentos com infraestrutura de Nuvem alcançaram US$ 6.6 bi no 1º Quarter de 2016

Publicado em 16/set/2016 5:00:00

Receitas de vendas dos fornecedores tiveram crescimento de 3,9%.

Investimentos com infraestrutura de Nuvem alcançaram US$ 6.6 bi no 1º Quarter de 2016

De acordo com um levantamento da consultoria International Data Corporation (IDC), os investimentos em infraestrutura de Nuvem tiveram um crescimento de 3,9% no primeiro trimestre (1º quarter) deste ano se comparado com o mesmo período do ano passado, arrecadando US$ 6,6 bilhões, contra os 6,3 bilhões de 2015.

 

Deste valor, a receita de venda de infraestrutura para Nuvem Privada cresceu 6,8%, totalizando 2,8 bilhões de dólares. Já para a Nuvem Pública, o crescimento foi de 1,9%, arrecadando 3,9 bilhões. Enquanto isso, a transição para modelos de infraestrutura de Nuvens Híbridas impactam negativamente alguns fornecedores.

 

Já o segmento de infraestrutura tradicional, que não está trabalhando em Nuvem, tem tido declínio em uma média de 6% ano a ano no primeiro trimestre, tanto em armazenamento de servidores quanto na utilização de switch Ethernet. Este, por sinal, tem mostrado forte crescimento ano-a-ano em Nuvens Privadas e Públicas, 53,7% e 69,4%, respectivamente.

 

 

Cloud Computing em detalhes

 

 

A Nuvem Privada tem sido a mais procurada pelos que buscam armazenamento em Nuvem, com um crescimento médio de 11,5% ano a ano. Em contrapartida, a Nuvem Pública tem tido menos interesse nos que investem nesta tecnologia, decaindo também ano a ano uma média de 29,6%.

 

Em uma perspectiva regional, a receita de vendas dos fornecedores de infraestrutura de Nuvem cresceu mais rápido no Oriente Médio e África, a uma taxa de 25,9% ano a ano no primeiro trimestre, seguido por Europa Ocidental com 20,6%, Ásia e Pacífico, com exceção do Japão, em 18,5%. Somente no Japão o incremento foi de 17,7% e no Canadá, 9,5%.

 

Em outras localidades, a receita caiu. Diminuindo 21,2% na América Latina, 4,1% nos Estados Unidos e 0,1% na Europa Central e Oriental, considerado quase que um empate com relação ao mesmo período do ano passado.

No Brasil, a Computação em Nuvem crescerá muito mais rapidamente do que o restante da indústria de tecnologia, isso porque a tecnologia passa a ser vista com uma área de custo variável, que precisará adequar recursos de acordo com a demanda. Consequentemente, os serviços de infraestrutura vão usufruir desta onda. Além disso, há uma expectativa de chegada de novos players ao mercado, com distintas ofertas, para competir com os fornecedores já consolidados, tornando as ferramentas mais acessíveis a investimentos.

 

No México, a previsão do IDC é de que os gastos com infraestrutura de tecnologia para ambientes de Nuvem tenham um crescimento de 15,5% no ano de 2016, chegando a 37,1 milhões de dólares. A infraestrutura de Nuvem Pública, em particular, deverá crescer mais, com um aumento de 18,8% para 23,3 milhões.

 

De qualquer forma, a previsão é de grande faturamento no setor este ano. Segundo a analista de mercado global de tecnologia Canalys, a previsão de gastos totais em infraestrutura de serviços em Cloud deve ultrapassar os 38 bilhões de dólares, incluindo a Infraestrutura como Serviço (IaaS), e Plataforma como Serviço (PaaS) implementadas como parte de serviços hospedados em Nuvens Públicas e Nuvens Privadas.

 

Para a IDC, os gastos com ambientes em Nuvem irão crescer a uma taxa anual de 13,1% até 2020, apontando uma grande possibilidade para este mercado. Outros dados importantes que comprovam a força da Computação em Nuvem são os divulgados pela Forrester que indica que as vendas mundiais de software como serviço devem chegar a 106 bilhões de dólares até o final do ano e os da consultoria Ovum, que prevê que a infraestrutura como serviço será adotada por 80% das companhias globais até dezembro.

 

Fontes:

http://blog.geoactivegroup.com/2016/07/cloud-infrastructure-spending-reached.html

http://www.idc.com/getdoc.jsp?containerId=prUS41567916

http://computerworld.com.br/dez-tendencias-que-farao-o-mercado-brasileiro-de-ti-crescer-26-em-2016

http://computerworldmexico.com.mx/inversion-en-infraestructura-nube-publica-crecera-19-en-2016/

http://exame.abril.com.br/publicidade/ibm/conteudo-patrocinado/cresce-o-uso-de-computacao-em-nuvem/

 

Categorias: Cloud Computing, Infraestrutura