<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Baixar E-book
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Baixar agora
  • Baixar E-book
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Baixar agora

O que esperar da Inteligência Artificial em 2019?

Publicado em 25/dez/2018 5:00:00

Resultados reais dos investimentos já feitos na tecnologia é uma das tendências da área.

 

O que esperar da Inteligência Artificial em 2019?

 

 

 

O futuro da Inteligência Artificial prevê muitas transformações e o ano de 2019 prevê uma concretização de muitos esforços que foram realizados ao longo de uma jornada.


Empresas que há algum tempo têm implantado o conceito de Transformação Digital já estão ansiosas para os resultados reais de tantos investimentos e no ano de 2019 as equipes de TI serão cobradas por essas respostas. Tecnologias que não trouxeram os resultados esperados serão descartadas, enquanto que as de melhor aproveitamento receberão melhores investimentos.


O Relatório de Tendências de Tecnologia do Future Today Institute aposta que a evolução da AI parta para a cognição, em que os sistemas passam a agir com base em aprendizado e raciocínio, fazendo deduções por conta própria a partir de dados que alimentam as máquinas e programações de padrões.


Além do uso do Machine Learning, em que as máquinas aprendem, com a cognição, elas passam a pensar também e tirar as próprias conclusões com os dados de referências que tem em seus bancos.


Uma série de relatório da Forrester Research que discutiu a expectativa versus realidade no que tange a execução de TI em 2018, especialmente quando se trata de implementar a IA, listou algumas previsões de Inteligência Artificial para 2019. Acompanhe:


1 – O desafio da qualidade dos dados

Usar os dados reais, limpos e confiáveis é uma ação primordial para que a Inteligência Artificial funcione corretamente. Trabalhar com uma base infectada significa análises fora da realidade da empresa e conclusões errôneas por parte das máquinas.


O desafio para a equipe que trabalha com AI é saber selecionar as informações que vão oferecer algum tipo de benefício para o negócio, assim como fazer um armazenamento correto desses dados para que eles não se percam ou sejam editados ao longo do percurso.

 

Baixar e-book grátis

 

2 – Mão de obra humana se torna parte importante do processo

A capacidade do raciocínio humano é um fator fundamental para a programação correta das máquinas e, por isso, a Forrest previu que 10% das empresas que utilizam verdadeiramente a Inteligência Artificial trarão de volta o conhecimento humano para o processo.


As funções podem ser diversas, como programadores de um robô em produção para acompanhar o desenvolvimento da programação listando questões éticas e morais ao longo do aprendizado. Enfim, a colaboração homem-máquina terá mais relevância no futuro próximo.


3 – Busca incansável por talentos em AI

83% das empresas que atuam com AI estão com programas para reterem talentos em suas empresas para que deem continuidade ao trabalho com a tecnologia. Além disso, dois terços das empresas entrevistadas pela Forrest estão buscando especialistas no mercado para melhorarem ainda mais suas bases da tecnologia.


Há escassez de cientistas de dados, arquitetos de aprendizado de máquinas, além de experiência jurídica aos colaboradores para saberem as regras que podem ser impostas pelas máquinas no trato especialmente com os clientes.

 

4 – Mais tecnologia RPA

Automação de Processos Robóticos (RPA) é uma ferramenta que se distingue da automação tradicional de TI justamente pela utilização de robôs baseados em Inteligência Artificial (AI).


Com RPA, o robô se adapta às mudanças do sistema de forma autônoma a partir do aprendizado da máquina. Ele analisa os comandos mais comuns ditados pelo programador e aprende o que está sendo feito para antecipar as ações humanas em próximas ocasiões, passando a interpretar processos específicos, manipulando dados e iniciando novas ações.


Essa tecnologia terá destaque em 2019, com mais investimentos das empresas.


5 – Cobrança latente por AI explicável

Significa que todo investimento realizado na tecnologia deve gerar um resultado real para o negócio e os CIOs serão cobrados por isso.


Em resumo, o sucesso de projetos de AI está baseado na utilização da tecnologia para resolver alguma questão do negócio, por meio do uso prático das ferramentas, realizando testes, inserindo novos dados, fazendo novas perguntas e moldando a AI para trabalhar em prol do negócio.


Mais uma vez, colocar em prática as soluções e testá-las com os dados e contextos reais será uma demanda cada vez mais imposta pelos CIOs, que são cobrados por resultados rápidos sobre os investimentos.


A Inteligência Artificial ainda está longe de ver todas as suas possibilidades esgotadas, tendo muito espaço ainda para crescer em diferentes setores.

Categorias: Inteligência Artificial