<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Nextmove Security 2019
  • Baixar E-book
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Baixar agora
  • Nextmove Security 2019
  • Baixar E-book
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Baixar agora

Os prós e contras dos serviços gerenciados de TI

Publicado em 16/out/2018 5:00:00

Listamos 5 fatores em cada contraponto para ajudar na tomada de decisão.

 

Os prós e contras dos serviços gerenciados de TI

 

Empresas que precisam transformar suas áreas de TI com baixo investimento, velocidade nas mudanças, sem perder a eficiência de suas redes estão buscados fornecedores de Serviços Gerenciados.


Trata-se de uma solução que colabora para que as empresas mantenham a infraestrutura de rede estável e segura, ao mesmo tempo em que migram seus ativos para a Nuvem, permitindo que os usuários continuem utilizando a rede normalmente.


É uma ótima opção especialmente para Micro e Pequenas empresas que não têm especialistas em TI dedicados o tempo todo e que precisam reestruturar suas bases tecnológicas.


Porém, apesar de representar um mercado de investimentos que vai atingir US$ 194 bilhões até 2019, de acordo com pesquisa da Markets and Markets, os Serviços Gerenciados têm seus prós e contras.


Vamos começar a discussão com os benefícios, justificando a busca dos empresários pela solução:


1 – Organização e Padronização: Com a necessidade de se fazer mais com um custo cada vez menor, as companhias tentam aproveitar ao máximo as estruturas já existentes, utilizando muitas vezes redes antigas. Em um emaranhado de sistemas, encontrar uma forma de gerenciar as tecnologias de diferentes períodos de contratação, inclusão de novas ferramentas e tecnologias, além de padronização e organização dos sistemas, passou a ser fundamental para a sobrevivência de muitos negócios.


2 – Segurança 24h: O grande diferencial dos Serviços Gerenciados de Segurança, ou MSS (Managed Security Services), é a proteção de uma rede em tempo real, durante 24 horas, nos 7 dias da semana, com eficiência semelhante a de grandes corporações, mas com um custo reduzido. Essas empresas contam com uma equipe de especialistas altamente capacitada, com conhecimentos atualizados sobre ataques virtuais, sendo capazes de manter o monitoramento das redes em alerta constante.

 

Release - Serviços Gerenciados Impulsionam vendas de soluções de segurança

 


3 – Equipe especializada e atualizada: Somente o monitoramento, porém, não é suficiente para impedir a invasão de um sistema, sendo essencial ter conhecimentos, também, sobre como reconhecer uma ameaça em potencial.

 

Além do monitoramento e da resposta rápida ao incidente, empresas especializadas em MSS precisam conseguir identificar elementos específicos dos ativos de segurança dos clientes, uma vez que lida com diferentes tipos de ferramentas, sendo necessário configurá-las continuamente para diminuir a possibilidade de ataques.


4 – Contratos flexíveis: O MSS pode ser contratado por mês, fazendo toda a varredura das redes do cliente ou de forma pontual, em ocasião de alguma invasão ou mesmo para executar alguma correção. É comum também que um funcionário do provedor seja deslocado para a empresa para desafogar a equipe de TI que está inserida em algum projeto específico ou para acelerar alguma função de segurança que estava sendo controlada de forma remota.

 

5 - Economia de recursos: Com contratos flexíveis é possível fazer maior controle do gasto de recursos, sendo que não há necessidade de contratar mão de obra específica para garantir a segurança da rede, gerando economia também com salários e benefícios trabalhistas.


Entre os contras, porém, existem alguns pontos que precisam ser considerados no momento de se contratar um fornecedor:

 

1 – Falta de personalização: para ter maior escalabilidade, os Serviços Gerenciados são projetados para que os recursos sejam padronizados e possam ser compartilhados entre vários clientes com o mínimo de personalização. O malefício é que há uma limitação da capacidade de alterar os níveis de serviço para atender necessidades específicas.

 

2 – Choque cultural: a partir do momento em que um novo fornecedor inicia um trabalho com a empresa, pode haver um choque cultural de valores, atrasando um pouco mais o relacionamento até que a comunicação sem ruídos se estabeleça, os parâmetros e os limites na relação entre as equipes.

 

3 – Transferência de responsabilidades: no momento da contratação dos Serviços Gerenciais é preciso deixar bem claro o papel de cada membro da equipe, tanto do fornecedor quanto do contratante para evitar transferência de responsabilidades e encontrar um culpado em algum momento de entrega de serviços. O alinhamento prévio deve ser feito com muita clareza.

 

4 – Segurança: o fornecedor de Serviços Gerenciados atuará como um colaborador interno de TI e terá acesso às informações do negócio, sejam elas estratégicas ou não. Por isso, é necessário ter no contrato cláusulas que vão garantir a manipulação correta dos dados e termos de sigilo e confidencialidade.


5 – Rotatividade de técnicos: pode acontecer da empresa fornecedora realocar diferentes colaboradores para o projeto interno da contratada, quebrando a continuidade dos trabalhos.


Enfim, assim como outros serviços terceirizados, os Serviços Gerenciados também precisam de cuidados específicos antes de serem contratados para evitar futuros desgastes entre contratante e contratada.

Categorias: Serviços Gerenciados