<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

Política de Privacidade de dados: o que é e como montar uma?

Esse documento legal é cada vez mais importante para as empresas à medida que a LGPD se aproxima. Veja como reestruturá-la e não sofrer com multas e prejuízos.


A Política de Privacidade de dados é um documento legal indispensável para qualquer empresa atual. Nela, constam todas as informações necessárias aos usuários sobre os dados coletados de forma direta ou indireta pela organização, além de esclarecer os motivos pelos quais esses dados serão armazenados.

Mais do que nunca, estabelecer uma política de privacidade de dados é uma tarefa crucial para os negócios. Graças a leis como a GDPR, na Europa, e a LGPD, que entrará em vigor no Brasil, as empresas precisarão tomar cada vez mais cuidado com as informações que coletam de seus usuários. Caso contrário, poderão sofrer com multas altíssimas e ter a imagem e confiabilidade de sua marca abaladas.

Para que seja possível seguir todas as normas e garantir a segurança e privacidade dos dados de seus usuários, as empresas precisam desenvolver uma política de privacidade de dados eficiente. Acompanhe o conteúdo a seguir e veja como colocar isso em prática!

O que é Política de privacidade de dados e qual a relação com a LGPD?

A política de privacidade de dados de uma empresa é o documento em que constam todas as práticas e processos adotados quando um usuário fornece seus dados ao site da organização. 

Essa política faz parte da estrutura de documentos para a proteção de dados e deve dar visibilidade total ao tratamento de informações pessoais feito pela empresa para que seja possível cumprir todas as regras da LGPD. 

Para que seja possível elaborar uma política de privacidade de dados assertiva, é fundamental que a organização entenda o conceito da LGPD e como ela deve ser atendida nos processos realizados. 

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) é a norma brasileira que regulamenta o uso de dados de pessoas físicas pelas empresas. Ela cria regras claras sobre como as organizações devem coletar, armazenar e compartilhar as informações dos usuários. 

Para se adaptar, será necessário alguns cuidados, como:

  • conhecer os dados; 
  • gerenciar as informações; 
  • utilizar as medidas de segurança corretas; 
  • documentar os dados coletados; 
  • atualizar-se constantemente.

A palavra-chave para a LGPD é a transparência. Ela visa aumentar a privacidade dos dados pessoais e o poder das entidades reguladores para fiscalizar as organizações. 

Garanta a conformidade com a LGPD

Portanto, as empresas terão que investir cada vez mais em montar uma política de privacidade de dados eficiente para serem capazes de atender a todos os requisitos da lei e evitar as penalidades.

Para entender melhor sobre os princípios dessa lei e evitar futuros prejuízos, sugerimos que você faça a leitura também deste artigo: 6 ações para acelerar a adequação à LGPD.

Como montar uma política de privacidade de dados?

Como você pôde perceber ter uma política de privacidade de dados bem estabelecida é extremamente importante para o sucesso de uma organização. Portanto, você precisa seguir alguns passos para montar esse documento adequadamente, confira:

Considerar o modelo de negócio

O primeiro passo para montar uma política de privacidade de dados é considerar qual é o modelo de negócio da empresa, pois esse documento deve se adequar a todas as especificidades e serviços de seu empreendimento.

Portanto, analise a organização, entenda o mercado e seu público-alvo e liste todas as informações importantes sobre os processos de armazenamento e tratamento que são realizados atualmente.

Entender as legislações de seu setor

Cada setor do mercado possui uma legislação específica e isso deve ser considerado ao montar uma política de privacidade de dados. Logo, sua empresa precisará entender quais são as leis que se aplicam para o seu negócio e que devem constar no documento.

Caso seja necessário, busque por ajuda legal para esta etapa para ter respaldo jurídico. Dessa forma será possível garantir que todas as obrigações legais estão sendo cumpridas.

Compreender os usuários

Outro ponto fundamental nesse processo, é entender as preocupações dos usuários. Seu público-alvo tem algum receio em oferecer determinados dados? Caso sua política de privacidade não contenha todos os requisitos necessários, eles deixariam de fazer negócio?

Compreender os usuários é indispensável para que uma empresa possa estabelecer uma política de privacidade que atenda a todas as expectativas e exigências de seus consumidores. Isso garantirá que eles sempre se sintam confortáveis para realizar compras no site de seu negócio. 

Apostar na objetividade

A política de privacidade de dados é muito conhecida como Termos de Uso, em que ninguém lê e aceita o que está escrito. Isso acontecia porque muitas empresas não estruturavam políticas compreensíveis aos usuários.

Com a LGPD isso irá mudar, fornecer inúmeros termos jurídicos que apenas advogados poderão acontecer não é mais o caminho. Sua empresa deve ser clara com os usuários, tornando a política de privacidade transparente e objetiva. Por isso evite termos que possam ser mal interpretados ou inacessíveis. 

Capturar apenas informações necessárias

Muitas empresas captam diversas informações sobre os usuários que posteriormente são descartadas sem utilidade nenhuma. Isso apenas atrapalha o trabalho das análises de dados e sobrecarrega os sistemas de armazenamento utilizados.

Principalmente com a aproximação da LGPD que exige que a empresa detalhe e especifique o motivo pelo qual está guardando cada tipo de informação dos usuários, é importante que as empresas não armazenem dados que não sejam úteis para os negócios. 

Acompanhar a concorrência

Por último, para montar uma política de Privacidade de dados eficiente e segura, é necessário acompanhar o que os concorrentes estão fazendo no mercado. Observe como eles estão trabalhando os dados, que tipo de informações estão armazenando. É uma pesquisa fácil de fazer e pode ajudá-lo a identificar novas oportunidades.

Lembre-se a política de privacidade deve estar disponível ao titular dos dados antes do início do tratamento de seus dados pessoais. Portanto o quanto antes sua organização aprimorar a sua política e tomar todos os cuidados legais necessários, menores serão os riscos de sofrer com alguma penalidade quando a LGPD estiver em vigor. 

 

Posts relacionados

Quais as principais dúvidas das empresas sobre segurança de endpoint?

Esse processo é responsável por proteger os dispositivos dos usuários conectados aos sistemas corporativos. Saber tudo sobre o assunto é crucial para a segurança da informação.

Gestão de vulnerabilidades: o que é e como colocar em prática?

Ataques virtuais e preocupações com cibersegurança trazem à tona termos como a gestão de vulnerabilidades e segurança de dados.

Compliance em TI: o que é e qual o seu papel nas empresas?

Práticas de segurança podem otimizar os resultados da TI e a proteção de dados organizacional.  

Escreva seu comentário