<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Cibersegurança para pequenas empresas
  • Baixar E-book
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Cibersegurança para pequenas empresas
  • Baixar E-book
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora

Por que é importante ser uma revenda de TI especialista em Computação em Nuvem?

Publicado em 22/fev/2018 5:00:00

Entenda como Computação em Nuvem quebrou diferentes paradigmas de armazenamento e mudou o mercado, abrindo novas oportunidade e diferenciais de negócio e exigindo das revendas de TI um modelo de negócios eficiente.

 

Por que é importante ser uma revenda de TI especialista em Computação em Nuvem?

A Computação em Nuvem é uma realidade que está se consolidando a cada ano no mercado, sendo utilizada por pessoas físicas, que geram muitos dados, por microempresas e alcançando as grandes multinacionais.

 

Por ser uma tecnologia que quebrou alguns paradigmas em armazenamento quando foi lançada, tem exigido das revendas de TI novas habilidades E nova forma de pensar a geração de receita recorrente, exigindo a reorganização da remuneração da equipe, da gestão de RH e da cultura organizacional.

 

O que pouco tempo atrás era somente a venda de um servidor e de alguns poucos componente físico de máquinas, agora produz altos valores agregados por meio da venda de serviços.

 

Hardwares e produtos são em sua maioria tabelados, gerando concorrência acirrada entre e-commerce e loja física. Dessa forma, o diferencial de mercado para revendas de TI está em conseguir embutir serviços em seu atendimento, tirar dúvidas, ser uma consultoria, ajudar a resolver problemas, estar 24 horas ligado na necessidade real do cliente e tentar antecipar compras futuras.

 

É um contexto muito complexo e que se transformou muito rapidamente. Proprietários de revendas estão reformulando seus modelos de negócios, traçando suas estratégias para investir em tecnologia e poder oferecer determinados serviços, como, por exemplo, a integração e personalização de aplicativos e serviços baseados em Nuvem ou simplesmente vender a infraestrutura e oferecer consultoria.

 

Modelos de negócios para Computação em Nuvem

 

Observando todas as evoluções que o mercado já apresenta, é possível traçar quatro modelos para revendas que atuam com essa a Nuvem:

 

1. Construtores

 

São as revendas que oferecem hardwares e softwares de fornecedores tradicionais e constroem para o cliente a infraestrutura da Nuvem Privada ou Híbrida. São consultores sobre arquitetura de TI, configurações e opções de produtos. A maioria das revendas começa neste nível antes de passar a oferecer outros tipos de serviços.

 

2. Provedores

 

São as revendas que centralizam o provisionamento dos diversos serviços baseados em Nuvem, apontando as cargas de trabalho, a ociosidade de algumas ferramentas e formas de potencializá-las, assim como a sobrecarga em determinados pontos, que precisam ser melhorados.

Cloud Computing: o futuro chegou ao mercado de TI

3. Ativadores

 

São as revendas que fornecem serviços de integração e implementação, casando as tecnologias já existentes na empresa com as novas ferramentas de Nuvem. Esta é a principal fonte de renda de um pós-venda e onde são embutidas as maiores margens de lucro.

 

4. Suporte

 

São as revendas que oferecem suporte contínuo em todas as fases de implementação, fechando contratos de médio e longo prazo, o que gera renda recorrente.

 

Esses modelos de negócios são os mais comuns, mas é possível que ocorra uma mescla ponderada de itens, dependendo da infraestrutura e capacidade que a revenda tem de atendimento.

 

Os desafios da revenda de TI: mão de obra, capacitação e reconhecimento

 

A mão de obra tem se mostrado outro grande desafio para o mercado e para muitas empresas. Gestores estão estudando as melhores formas de recrutar e capacitar seus técnicos e vendedores, oferecendo treinamentos eficientes para que eles estabeleçam metas além da venda única.

 

A remuneração e as responsabilidades dos profissionais do setor mudaram. Uma porcentagem sobre a venda de hardwares e softwares continua sendo oferecida, mas agora as funções de técnicos e vendedores se misturam, eles precisam atuar como consultores. Além disso, se torna cada vez mais difícil estabelecer formas de remunerar colaboradores, que se colocam, também, como o principal canal de contato entre o cliente e a revenda de TI em diferentes momentos de implantação da Nuvem.

 

A capacitação é outro ponto que os canais de TI precisam estar atentos. São muitas informações, muitas novidades no mercado todos os dias. Porém, é preciso fazer um filtro entre o que é realmente necessário para que colaborador cumpra com sua função de maneira eficiente. Assim, é essencial que revendas discutam, constantemente, quais cursos precisam ser necessariamente feitos e quais fornecedores oferecem capacitações contínuas para o desenvolvimento do pessoal.

 

Com tudo isso, não é exagero afirmar que a Computação em Nuvem transformou o mercado de revenda de tecnologia. A empresa que não desenvolver um modelo de negócios eficiente e que não contar com profissionais capacitados para entenderem as necessidades dos clientes, está condenada a fechar as portas em breve.

 

 

Categorias: Cloud Computing, Revendas, Soluções