<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Baixar E-book
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Baixar agora
  • Baixar E-book
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Baixar agora

Por que as iniciativas DevOps ainda fracassam?

Publicado em 12/fev/2019 5:00:00

Conheça 7 motivos que impedem as empresas de terem sucesso com o processo.

 

Porque as iniciativas DevOps ainda fracassam?

 

DevOps é uma solução para empresas que pretendem agilizar entregas de TI aos clientes, por meio do alinhamento dos departamentos de desenvolvimento e operações. Juntos, eles podem criar um processo de trabalho em que é desenvolvido boas práticas e atividades complementares, criando um ambiente propício para gerarem inovações nos negócios.


É um mundo perfeito para as empresas que conseguem engajar os dois departamentos, porém, a implantação de DevOps depende muito se os processos de integração e entregas contínuas (CICD) são eficientes.


Muitos são os pontos de ajustes que precisam ser feitos para que as iniciativas entre as duas áreas não falhem mais. De acordo com um levantamento recente feito pelo Gartner, em 2023, 90% das iniciativas de trabalho conjunto entre Desenvolvimento e Operações deixarão de atender as demandas das empresas por questões meramente culturais e não técnicas.

 

Questões culturais atrasam o DevOps

Além da parte técnica que precisa ser ajustada, as equipes envolvidas neste engajamento de departamentos, precisam mudar suas mentalidades para compreender determinados pontos:


1 – A importância do DevOps para o cliente: a agilidade esperada pelos executivos, o trabalho em conjunto e coordenado, além da inovação prometida são os pontos que devem estar claros para as equipes e que serão considerados pelos gestores de uma empresa. Como as ações das equipes gerarão valor para os clientes? Este é o motivo da união dos departamentos. Esta é a pergunta que precisa ser compreendida e respondida.


2 – A colaboração deve ser irrestrita: para que o DevOps tenha sucesso, outras áreas devem ser envolvidas, alinhando as expectativas, as atividades e informações que são necessárias para a realização de determinadas tarefas.


3 – Equilíbrio entre expectativa e realidade: comunicação clara, feedback constante, alinhamento, monitoramento, desenvolvimento de métricas. São alguns passos para que os departamentos compreendam o caminho que o DevOps está tomando, quais as metas que precisam ser atingidas e ainda balancear as expectativas das equipes.


Questão técnicas precisam ser ajustadas para que não criem armadilhas
Entre as cinco práticas que compõem o DevOps: integração contínua, entrega contínua, infraestrutura de nuvem, automação de testes e gerenciamento de configuração, as duas primeiras são as mais difíceis de serem gerenciadas e dominadas e, por isso, precisam de atenção para que erros não ocorram na integração entre as equipes, gerando armadilhas internas no próprio sistema.

 

Baixar e-book grátis


Entre os principais erros estão:

1 - A automatização dos processos errados: empresas que já contam com automatização no sistema e têm recursos limitados, podem ter dificuldade em escolher as prioridades. O correto é questionar qual o grau de urgência da automatização de determinado processo, se ele é utilizado por muitas pessoas, se está sujeito a erros, se é feito de forma automática ao invés de manual e quais outros processos dependem deste para manterem o funcionamento do sistema.


2 - A confusão entre implantação e entrega contínua: implantação contínua é quando todas as alterações feita em um código são inseridas quase que em tempo real para a produção. Já a entrega contínua, é o momento em que as alterações passam primeiro por ambientes de não produção, sendo aprovados por uma equipe de especialistas, que liberam o código para uso.


3 - Ausência de painel de controle e métricas consistentes: é importante ouvir todas as partes envolvidas, tanto no processo de desenvolvimento quanto no de operações, para criar um painel de controle que seja fácil para que todos possam acompanhar os processos, além de conter métricas que são relevantes para todos os departamentos.


4 - Falta de equilíbrio entre os itens de configuração (IC) e sua real utilização: o trabalho de IC deve ser acionado toda vez que houver a necessidade de alteração de um código. Porém, é preciso considerar o tempo e os recursos que são gastos com cada item de configuração e saber realmente se o trabalho será válido para determinado contexto do processo.


Enfim, trabalhar com áreas de conhecimento distintas, exige uma integração maior, tendo como fim as metas da empresa, as entregas que precisam ser feitas e não somente os interesses de cada departamento.

Categorias: DevOps