<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Marketplace
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Baixar agora
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Baixar agora

Quais serão as prioridades de orçamento para impulsionar a Transformação Digital em 2019?

Publicado em 11/fev/2019 5:00:00

Serão em ferramentas que trarão resultados reais em processos e no relacionamento com clientes. 

 

Quais serão as prioridades de orçamento para impulsionar a Transformação Digital em 2019?

 

De acordo com especialistas do mercado de TI, os investimentos em tecnologias que irão potencializar ainda mais a Transformação Digital serão feitos em SaaS, Inteligência Artificial, Analytics e em ferramentas para tornar os processos internos das empresas mais eficientes e que tenham o cliente como o centro motivador de todas as ações.


Previsões do Gartner apontam que os gastos mundiais de TI serão 3,2% maiores em 2019, passando dos US$ 3,7 trilhões investidos no ano passado para US$ 3,8 trilhões este ano.


Reforçando essa cifra, um levantamento da Spiceworks mostra que 89% das empresas entrevistadas esperam que seus orçamentos de Transformação Digital cresçam ou fiquem estáveis em 2019.


A ideia é que os investimentos sejam feitos para realmente modernizar os sistemas para que as empresas possam competir em um ambiente mais dinâmico. O ponto de partida será a eficiência operacional, sendo exigência para os novos investimentos em TI.


Se a inovação não gerar algum tipo de resultado real para o cliente ou para o processo do negócio, não deverá ser continuada. Este é o momento ideal para avaliar todas as ferramentas contratadas nos últimos anos e fazer uma checagem do que cada um consegue entregar e quais deverão ser mantidas ou eliminadas.


Pesquisa do Gartner denominada The 2019 CIO Agenda, aponta quais são os investimentos mais desejados pelos CIOs nesse ano. Entre eles estão:


1 - Business Intelligence e Analytics: são duas tecnologias que podem otimizar a TI corporativa. A geração de relatórios é possível determinar os padrões de uso da capacidade do sistema em cada momento do ano para organizar o uso dos recursos de computação, armazenamento e rede, além de ser possível analisar todas essas regras que devem reger o negócio para alertar sobre irregularidades e corrigir desvios de conformidade.


Essas ferramentas serão utilizadas para a gestão de processos internos e têm um mercado interessante pela frente. Recentemente discutimos aqui no nosso canal 6 formas de como Analytics pode otimizar a TI das empresas.

 

Baixar e-book grátis


2 - Cibersegurança: a previsão para 2019 para ataques cibernéticos está focada em alvos como biometria, operadores financeiros, servidores de Nuvem e comunidades de jogos online.


O relatório anual Data Breach Industry Forecast, organizado pela Experian aponta que as principais ameaças cibernéticas que as empresas terão que enfrentar em 2019 são uma mistura de ataques antigos, já conhecidos, com ataques nunca visto antes.


As empresas terão que ter a certeza de que seus muros de proteção estão extremamente fechados contra qualquer tipo de invasão e ainda por cima, atuarem no contra-ataque de novos tipos de ameaças. Para tal, os investimentos devem ser pesados e certeiros nesta questão.


3 - SaaS: outra tendência para 2019 é o uso mais intenso de SaaS. Estudo do Gartner aponta que Software as a Service está impulsionando o crescimento em quase todos os segmentos de software, particularmente no CRM, plataforma de relacionamento com o cliente. O software na Nuvem cresceu cerca de 22% em 2018, comparado a 6% de crescimento para todas as outras formas de software.


4 - Modernização da infraestrutura: uma arquitetura de TI sólida mantém a estratégia digital do negócio em funcionamento, preparando o sistema para suportar a carga de trabalho.


Para corrigir a arquitetura ou mesmo evitar que uma estrutura nova se torne obsoleta, é importante criar uma estratégia robusta de gerenciamento de arquitetura, que começa com a identificação de brechas.


5 - Experiência dos usuários: em todos os pontos de contato da jornada digital do cliente, as empresas esperam ter relacionamento direto e certeiro para oferecer atendimento inteligente. As empresas perceberam que atender de forma customizada pode ser um diferencial para o cliente que vai decidir entre uma marca ou outra.


Por isso, investimentos nas áreas que contemplam a melhoria da experiência do cliente deverão ter mais foco em 2019, como fortalecer a relação entre os departamentos de TI e marketing, criando ferramentas de integração para potencializar o negócio.


6 - Inteligência Artificial: Espera-se que a evolução da AI parta para a cognição, em que os sistemas passem a agir com base em aprendizado e raciocínio, fazendo deduções por conta própria a partir de dados que alimentam as máquinas e programações de padrões.


Além do uso do Machine Learning, em que as máquinas aprendem, com a cognição, elas também passam a pensar e tirar as próprias conclusões com os dados de referências que têm em seus bancos.


Enfim, as empresas vão investir esse ano apenas em tecnologias que darão garantia de retorno para que seus processos se tornem mais eficientes ou que melhorem o relacionamento com seus clientes. Fora disso, estarão fora dos orçamentos dos CIOs.

 

Categorias: Transformação Digital