<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

Qual a relação entre Edge Computing e Computação em Nuvem?

Entenda como essas duas tecnologias podem trabalhar juntas para otimizar o processamento de dados corporativos.



As empresas precisam lidar diariamente com a evolução da tecnologia e o aumento constante das demandas de dados e dispositivos conectados à rede e Nuvem corporativa.

Há inúmeros dispositivos IoT, sensores, smartphones e outros aparelhos integrados, que geram informações a todo instante, os quais podem acabar sobrecarregando e reduzindo a performance da rede, além de causar períodos de inatividade e aumentar as vulnerabilidades.

Devido a essa nova realidade, as empresas precisam buscar soluções tecnológicas capazes de suportar essas demandas. É nesse contexto que o conceito Edge Computing tem se popularizado. Ele permite que o processamento seja realizado próximo à fonte de dados.

Você conhece esse termo? Normalmente, ele é relacionado à Cloud Computing, gerando muitas dúvidas para as corporações. Para ajudar seus clientes a entenderem melhor esse conceito, explicamos no conteúdo a seguir a relação dessas duas tecnologias. Confira!

O que é Edge Computing?

Antes de relacionar esse termo com a Computação em Nuvem, é importante entender seu significado. Edge Computing consiste é um modelo em que a computação em Nuvem é descentralizada. O processamento é realizado na borda, ou seja, próximo à fonte de dados.

Esse conceito é formado por uma rede formada por micro Data Centers capazes de processar dados críticos no local e armazená-los na Nuvem. Ele é capaz de lidar com o excesso de informações que dispositivos IoT enviam e recebem, gerando maior qualidade nas conexões, reduzindo gargalos de rede e o tempo necessário para o processamento.

Por meio dessa tecnologia, as empresas conseguem extrair mais oportunidades de negócios dos enormes volumes de dados coletados e tratados internamente. Assim, passam a contar com cada vez mais aplicações na Nuvem para processar essas informações.

Webex for free

Além disso, é possível ter um maior controle sobre o que irá trafegar na rede, o que chegará ao Data Center central e também quais conteúdos devem ser descartados. Dessa forma, as análises dos grandes volumes de dados recebidos pelas organizações serão tratados de forma mais prática, rápida e com um melhor custo-benefício.

Essa tecnologia tem um papel fundamental no armazenamento, filtro, análise e envio de dados para sistemas em Nuvem ao trazer o poder de processamento para perto da fonte, ao invés de retê-lo na nuvem ou na central de dados.

No entanto, ainda que o grande benefício da Edge Computing seja considerado a redução da latência e da largura de banda, ela pode trazer outras vantagens para as organizações, tais como:

  • Aumento da velocidade de resposta;
  • Redução de custos com soluções IoT;
  • Maior segurança e compliance;
  • Integração entre equipamentos.

Qual a relação entre Edge Computing e Computação em Nuvem?

Ainda que esses dois conceitos sejam relacionados, há diferentes entre eles. Enquanto na Cloud Computing, os dados e serviços de TI são salvos e acessados de forma centralizada, no Edge tudo acontece de forma menos unificada.

A gestão da Nuvem é feita por meio de ferramentas que permitem a distribuição automática dos recursos conforme a demanda da empresa, garantindo a segurança do usuário e uma maior escalabilidade. No entanto, como não é possível garantir a localização do Data Center, a latência pode ser elevada.

Já a computação de borda realiza o processamento de requisições por meio de gateways próximos dos usuários. Desse modo, é possível diminuir o tempo para o envio de informações para a rede.

Ao contrário do que muitos pensam, a Edge não irá substituir a Nuvem. Elas irão trabalhar juntas para criar um ambiente de trabalho de alta performance, capaz de evitar gargalos e problemas de sobrecarga.

Desse modo, quando as demandas forem altas e houver necessidade de baixa latência, é possível distribuir os recursos automaticamente, garantindo uma melhor qualidade dos serviços e experiência para os usuários.

Entender como esses dois conceitos funcionam e se relacionam é fundamental para aproveitar todos os benefícios que eles podem trazer para o dia a dia corporativo. A Edge Computing está se popularizando e se tornando um verdadeiro diferencial competitivo para aquelas organizações que querem potencializar os benefícios da Cloud computing. Portanto é fundamental acompanhar a evolução dessas tecnologias.



Posts relacionados

Quais as vantagens da relação entre Cloud Computing e Inteligência Artificial?

Entenda como a relação entre essas duas tendências pode ser utilizada pelas empresas para otimizar os resultados de negócio.

MultiCloud e segurança de dados: o que as empresas precisam saber?

Entenda como a segurança dos dados é importante para essa estratégia a cada dia mais presente nos negócios.

O que é Infrastructure as code (IAC) e quais os benefícios?

Os benefícios da infraestrutura como código certamente valem o esforço.

Escreva seu comentário

Categorias