<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

ShowCase Saúde: Telemedicina e Telessaúde como potencializadoras para a Saúde Conectada 5.0

 

No dia 22 de julho de 2020, a Synnex Comstor em parceria com a Cisco Brasil realizou o primeiro Webinar ShowCase Saúde: Telemedicina e Telessaúde como potencializadoras para a Saúde Conectada 5.0 para parceiros de negócios e também para os usuários finais.                                                                                   

Para responder às questões: O que é a sociedade 5.0? E saúde 5.0? E o que muda nessa nova era? Entre outros questionamentos, o evento trouxe como convidado especial, o Dr. Chao Lung Wen – Médico, Professor livre docente e Chefe da Disciplina de Telemedicina da FMUSP.

 

Com o progresso da tecnologia, a telemedicina proporciona o acompanhamento da primeira consulta ao pós-alta do paciente.

Nas palavras do Dr. Chao, a telemedicina é irreversível hoje, principalmente por causa da transformação digital da sociedade moderna, em um curto espaço de tempo a impressão 3D e robótica passou de assunto de ficção científica para realidades tecnológicas, presentes no nosso dia a dia. 

Estamos evoluindo para 5G, casas inteligentes ligadas a saúde conectada e Internet das Coisas Médicas (IoMT), o que vai mudar o conceito de saúde, da centralização em hospitais e consultórios para chamada saúde distribuída, em nossas casas.

 

Mas a telemedicina precisa manter os princípios de oferecer o melhor serviço pela tecnologia mais segura e mais interativa possível.

Na saúde 5.0, o foco não é apenas tratar as doenças, mas cuidar do bem estar e da qualidade de vida das pessoas, assim, o DR. Chao demonstra as tecnologias 5.0 em que a automatização humanizada é usada para promover o bem-estar:

  1. Computação em nuvem;
  2. Inteligência Artificial;
  3. Telemedicina;
  4. Impressão 3D;
  5. Internet das Coisas;
  6. Robótica;
  7. Veículos Autônomos;
  8. Energias Renováveis.

 

Qual é impacto da Covid-19 na Telemedicina?

Durante a crise causada pelo coronavírus (SARS-CoV-2), entrou em vigor a lei Nº 13.989, que dispõe sobre o uso da telemedicina. Segundo a lei: “Art. 3º Entende-se por telemedicina, entre outros, o exercício da medicina mediado por tecnologias para fins de assistência, pesquisa, prevenção de doenças e lesões e promoção de saúde”.

Dessa maneira, de acordo com o Dr. Chao:

 

A telemedicina não é uma ferramenta, mas um método de investigação e cuidados não presenciais, usando recursos digitais interativos.

Os cuidados domiciliares são os próximos passos na evolução da Telemedicina, em que não é apenas uma interação por Webcam ou uma videochamada, mas que envolve aparelhos para a obtenção de sinais vitais dos pacientes como pressão, ritmo cardíaco, nível de glicemia, etc.

 

Como a Telemedicina funciona na prática?

 

Yooteams

 

O Breno Salgado de Oliveira (Arquiteto de Soluções Técnicas - Technical Solutions Architect - da Yoobot) apresentou a respeito da solução Yooteams. A Yoobot é uma empresa especializada em automatização, que atua em desenvolvimento de sistemas integrados, junto com as soluções de RPA, focada em solucionar problemas relacionados a processos.

 

Em parceria com a Synnex Comstor, a Yoobot desenvolveu o Yooteams, uma central de integrações em que o Cisco Webex é o centro de colaboração e comunicação, tanto para chat quanto para vídeo. O Yooteams visa melhorar o atendimento, com o conceito de "Cockpit", o qual é  integrado ao ERP hospitalar, conectando o sistema de saúde da instituição. Dessa forma, fornece informações de valor sobre o paciente e o atendimento de forma simples e atualizada para o médico.

Assim, a solução não oferece apenas chamadas de vídeo e chats, mas promove a Telemedicina como uma experiência excepcional, ou seja, que a interação entre médico e paciente tenha mais recursos, em apenas uma plataforma.

 

Quais são os problemas encontrados na Telemedicina no cenário atual? 

  • Sistemas não integrados;
  • Múltiplos acessos e plataformas;
  • Falta de dinamismo no processo de atendimento;
  • Redundância dos dados: repetição dos dados, isso quer dizer que os dados de outros sistemas empresariais são repetidos em sistemas terceiros, dessa forma, tornando mais complexa a gestão de documentos e informações como prontuários eletrônicos e dados de atendimentos.

 

Objetivos do Yooteams junto ao Cisco Webex:

  • Garantir segurança: os dados são protegidos com as tecnologias de segurança e conectividade da Cisco;
  • Uma experiência natural e simples: facilita o acesso à sala de atendimento, pois não é necessário entrar em links e abrir diversas abas, basta clicar no botão para entrar na sala e as informações já estarão disponibilizadas; 
  • Coletar dados para inteligência e tomada de decisões;
  • Integrações entre múltiplos sistemas: como ERP hospitalar, sistemas de imagem e vídeo, sistemas de agendamento, entre outros, em uma só plataforma;
  • Centralizar a experiência de colaboração em um único lugar.

 

O perfil integrador da plataforma possibilita a partir de formulários de pré-atendimento, métricas de padrões de uso da plataforma, bots e interações com o "cockpit", serem ferramentas de geração de dados para tomada de decisões estratégicas e de negócio. Assim, fornecendo gerência sobre a interação de atendimento e sua auditoria.

Com o Yooteams, é possível ter flexibilidade de regras de negócio e integração com sistemas internos, para potencializar o atendimento/interação entre médico e paciente e o maior suporte a diagnósticos e tomada de decisões.

 

Plataforma da Cisco

 

Daniel Vicentini (Arquiteto de Soluções da Cisco) explicou sobre como a plataforma da Cisco é usada para automatizar os processos de negócio. Segundo Daniel, a automatização é o foco da transformação digital. Digitalizar a telemedicina é possível, de uma forma transparente e mais barata. A infraestrutura é uma peça-chave na Telemedicina, que exige ótima qualidade de vídeo e comunicação como pré-requisitos.  

Para atender as funcionalidades que seus clientes e empresas precisam, as soluções da Cisco são configuráveis e programáveis, ou seja, são abertas para casos de uso que envolvem a adição ou a necessidade de mover dados e integrações com outras plataformas.

A Cisco oferece a infraestrutura como plataforma de conexão com as pessoas e os processos:

 

CISCO APIs

  • Abertas ao desenvolvedor;
  • Utiliza os padrões mais modernos do mercado;
  • Documentação livre e disponível.

 

Cisco DevNet

  • Treinamento gratuito;
  • Suporte da Cisco para o desenvolvedor;
  • Ambientes de teste para o desenvolvedor.

As soluções tecnológicas precisam suprir os requisitos de segurança, conectividade, experiência do usuário e integração para aprimorar os processos e estimular inovações, fazendo com que Telemedicina esteja cada vez mais presente em nosso cotidiano. Gostou desse conteúdo? Fique atento ao nosso próximo ShowCase!

Posts relacionados

O futuro da segurança de rede está na nuvem

A transformação digital exigirá um Serviço de Acesso Seguro ao Perímetro (SASE na sigla em inglês) entregue na nuvem, já que a infraestrutura tradicional não é mais suficiente. 

Inteligência de dados: o que é e como utilizar a favor dos negócios?

É cada vez mais fundamental saber exatamente como agir diante dos clientes e mercado competitivo. Entenda como esse processo pode contribuir com as empresas nessa tarefa.

Qual será o “Novo Normal” da indústria 4.0?

Entenda como a adoção da Indústria 4.0 no cenário pós-pandemia será mais do que um imperativo estratégico, será uma necessidade.

Escreva seu comentário